Sempre haverá você - Heather Butler

22/05/2017

A mãe do George e do Theo é genial. Ela conta histórias incríveis, acena mais rápido do que qualquer pessoa do planeta e, o mais importante, foi ela que sugeriu que eles adotassem um cachorro porcalhão chamado Goffo. Os meninos acham que ela é invencível. Mas eles estão errados. Porque a mamãe está doente. E cabe ao George e ao Theo fazer a mamãe continuar sorrindo. O que, muito provavelmente, vai envolver galochas, tortas de carne e a participação do Goffo no Concurso de Talento Animal...
Agora que a mamãe ficou doente, está cada vez mais difícil sorrir e inventar versos com o Theo. Sempre haverá você conta sobre uma família diferente da sua, mas um pouquinho parecida. E de um menino que está aprendendo algumas coisas. Você quer ser amigo dele?


Olá meu povo leitor, tudo bem? 
Espero que sim... faz tempo que não apareço, mas quando apareço, sempre trago boas novidades. 
Quando esse livro chegou às minhas mãos, eu imediatamente me apaixonei pela capa. Ponto pra editora Novo Conceito! Capa linda, bem diagramada. Aliás, preciso falar da diagramação que está caprichada interiormente também, deem uma olhada:


Bom, comecei a leitura bastante animada, porque achei que era um bom momento para esta leitura, mas confesso que fiquei um pouco decepcionada ao longo do livro. 
Como a história é narrada por George, um menino de 10 anos, você tem que pensar que toda a visão de mundo vai ser de uma criança, mesmo que seja uma literatura dramática. Impossível não comparar com o menino do pijama listrado, que apesar de ser uma visão infantil, tem muito mais profundidade, mas enfim, são outros quinhentos....

O menino vai relatando a rotina de casa, como é ter a mãe doente e tudo mais, e isso me cansou demais, demais! Eu até abandonei o livro por um tempo, porque não estava conseguindo fluir, apesar de ser uma leitura extremamente fácil. 

O livro traz a perspectiva e a chance real de um menino perder a mãe aos 10 anos, o que acontece no mundo todo, mas mesmo a história sendo fofa, eu esperava mais. Esperava mais também dos personagens secundários, como os cães e o irmão Theo. 

Eu acho que este é o tipo de livro que ou você adora ou você não gosta, a história é fofa, bem escrita e tal, mas infelizmente, não me agradou, não me conquistou por inteiro. 

O que levo de positivo dessa história: quando uma pessoa que amamos está doente, tudo no mundo perde a graça e a cor, e então, começamos a dar mais valor pra elas.... porquê não dar valor pras pessoas agora, neste momento? 

Fica a dica!

Um abraço literário e até mais! :)

Sou a Fabi.... blogueira, escritora e eterna sonhadora!

Que tal conferir também...

0 comentários

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras