25/06/16

Pode Beijar a Noiva - Patricia Cabot

Quando tudo parece estar perdido para Emma Van Court, que acaba de se tornar viúva, a promessa de uma grande fortuna lhe cai dos céus. Mas há uma condição para abocanhar a herança: ela terá de se casar novamente. Como não se especificou o noivo, todos os homens da pequena Faires, na Escócia, resolvem participar dessa corrida do ouro e passam a disputar as atenções da jovem viúva.
Os competitivos pretendentes só não contavam com a presença de James Marbury, primo do falecido marido, Stuart, que chega ao vilarejo para ajudar Emma com os trâmites do inventário. No passado, os dois tiveram uma aproximação, e James ainda nutre fortes sentimentos pela, agora, viúva.
Conseguirá ele afastar a horda de interesseiros pretendentes e finalmente se juntar à sua amada?
"Era inacreditável que um homem pudesse ser tão exasperador e ao mesmo tempo tão atraente!"
Já fazia um bom tempo que eu queria ler algum livro da Meg escrevendo como Patricia Cabot. Ouvi vários elogios, então não era de hoje que Pode Beijar a Noiva estava em minha lista. E o relançamento da Planeta com uma nova capa me deixou ainda mais empolgada para, finalmente realizar a leitura.

Pode Beijar a Noiva conta a história de Emma, uma garota simples, que ficou órfã quando pequena e foi criada na sociedade londrina por caridade de alguns parentes. Acontece que ela se encanta e se apaixona por Stuart. Principalmente pelo seu desejo de ser um cura (pároco) e a ajudar os que mais necessitam. Como a família não aceita bem - nem o relacionamento e nem a decisão de Stuart  - os dois fogem para Faires - uma pequena vila na Escócia.

Tudo ia muito bem para os dois, mesmo com as necessidades financeiras, até que Stuart morre e deixa Emma sem nada. Para complicar um pouco as coisas, a morte de Stuart rendeu a Emma uma bela herança, mas o juiz resolveu que, por ela ser mulher, não pode receber o dinheiro enquanto não se casar de novo. Esse detalhe, faz com que todos os homens de Faires disputem a atenção da viúva - que não pensa em se casar de novo tão cedo e tenta da melhor forma que pode sobreviver e fugir dos pretendentes.
"Se quiser realmente conquistá-la, e eu acho que Milorde quer, terá de cortejá-la."
James, ao ficar sabendo da morte de seu primo - um bom tempo depois - vai a Faires na tentativa de ajudar Emma com o inventário e trazer de volta a Londres ela e o corpo de seu primo. Acontece que James sempre gostou de Emma - e era por isso que ele não queria aceitar o casamento dela com seu primo - e nem podia imaginar o quanto ainda nutria sentimentos por ela. Mas como se convencer de que ele é merecedor dela, e convencer ela a lhe dar uma chance?

Desde a primeira página do livro a gente percebe que existe a boa e velha falta de comunicação. Eu não tinha lido a sinopse e mesmo assim, quando no prólogo James se mostra contrário ao casamento a minha primeira reação foi 'então porque você não diz que não quer que ela se case com ele porque deve se casar com você?'. Acontece que James é um cara que não pensa em casamento e Emma sabe disso. Ela tem um carinho por James, mas sabe que ele não é o homem para alguém tão simples como ela.

Ao chegar na vila, Emma não quer largar tudo e voltar para Londres como James sugere. Ela não pode largar as crianças que ela tenta, mesmo que precariamente, ensinar alguma educação básica. E também não pode revelar onde enterrou James. O dinheiro da herança seria muito bem vindo e ela poderia ajudar muitas pessoas com ele - mas seus pretendentes não pensam assim. E James quer ajudar Emma, da forma que puder então o que ele sugere? Sim, é agora que entra o clichê do falso casamento.


Falta de comunicação, casamento fingido, um casal que gosta um do outro mas que acha que não é reciproco. Sim, são muitos os clichês e sim, você já leu essa história antes. Acontece que de alguma forma, a narrativa de Cabot é tão gostosa de acompanhar que você quer saber como irá se desenrolar a história.

Confesso que eu esperava um pouquinho mais da história. Em algum momento achei que o segredo que impedia Emma era algo mais sério, ou até mais interessante. Mesmo assim, Pode Beijar a Noiva é aquele tipo de leitura gostosa de se fazer para passar o tempo. A escrita é leve, super fluida e quando você menos perceber já terá encontrado o final feliz. É um livro para relaxar e não pensar em muita coisa, só curtir. Perfeito para uma pausa entre leituras mais densas ou complicadas.

Leia Mais

20/06/16

A Garota do Calendário: Fevereiro - Audrey Carlan

 Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato.

A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. 
Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... 
Em fevereiro, Mia vai passar o mês em Seattle com Alec Dubois, um excêntrico artista francês. No papel de musa, ela vai embarcar em uma jornada de descobertas sexuais e lições sobre o amor e a vida que permanecerão com ela para sempre.

"- Por que você não se ama? -  Suas palavras me atingiram como uma marreta, deixando um buraco gigante na minha alma."
Segundo mês de trabalho, um novo local, um novo cliente. Mia chega a Seattle para trabalhar com um excêntrico artista plástico. Alec é francês, mora em um loft supermoderno e é conhecido por suas obras impactantes e incomuns. Ele quer uma musa para seu novo trabalho - e Mia é a sua inspiração para os novos quadros.

O mais interessante aqui é que o ponto de vista incomum de Alec tem muito a ensinar. Ele é tão sábio e pé no chão como só um artista poderia ser. O mundo da arte nos ensina a ver o mundo, a ver a vida de uma maneira diferente do preto e branco. E muitas das coisas que Alec fala para a Mia vai seguir comigo - o que me fez pensar que, com certeza não é só mais um livro erótico. É um livro sexy e quente sim, mas também é doce e mostra que nem sempre o amor chega junto com o para sempre.

Ao contrário do primeiro livro, Mia parece não se dar conta do que está fazendo - e chega a ser hilário quando ela vai tirar satisfações com o Alec por ele ter pago o extra pelo sexo. Ela quer transar com ele desde o primeiro dia - e isso não demora muito para acontecer - e depois quer se fazer de santa e dizer que não é uma prostituta? Sinto muito, querida, mas foi nisso que você se meteu.
"Eu estava morrendo de vontade de colocar as mãos nele. Em qualquer lugar daquele corpo, especialmente no cabelo. Nas ondas castanho-avermelhadas e douradas que caíam perfeitamente sobre os ombros. Aquele físico alto e musculoso, com a cintura estreita, me deixou salivando pelo segundo dia consecutivo"
Gente, eu não quero julgar a Mia, mas ela já começa o livro acreditando que é tudo um mar de rosas, e já que ela está com um homem lindo, não tem mal nenhum se jogar para cima dele. Ok, eu não sou puritana ao ponto de dizer que ela está errada - o cara é lindo, a atração rola e ela tem mais é que fazer o que ela bem entender. Mas ela foi contratada para um trabalho. Contrato esse que o cara assinou e que tem uma cláusula de que se rolar sexo ele tem que pagar a mais. Ela acha que quem contrata uma acompanhante é um santo que só transa por amor? Por favor... Não vamos ser tão ingênuas, né?

Não me entendam errado. Eu adorei o livro e quero muito saber como será o mês de Março, mas mesmo assim, não posso deixar de comentar que Fevereiro meio que passa pela maldição do livro dois. O caso é que Alec é francês e, fala várias frases em seu idioma. Isso não seria um problema se a Mia não ficasse o tempo inteiro perguntando 'o que você disse' durante boa parte do livro e assim, quebrando o clima e o ritmo da narrativa. Acho que o problema não foi o fato de ela perguntar, para mim foi no modo como ela pergunta, sempre do mesmo jeito e isso fez com que ficasse chato depois de algumas páginas - e para um livro tão curto, qualquer detalhe será notado.

Quero agradecer à Editora Verus pelo presente que recebi - com os dois primeiros livros e os marcadores dos quatro primeiros. Confesso que surtei com os marcadores!!!!

Quem conhece alguém do mundo das artes sabe o quanto eles podem se desligar do mundo quando estão em um novo trabalho - e Alec é um verdadeiro artista. Seu modo de pensar, seu modo de ver o mundo e o modo como ele entende o amor é incomum, mas totalmente real e cheio de sentido. E ele ensina tanto em tão pouco tempo. Principalmente com suas obras de arte, que mostram os vários aspectos e formas do amor e também o quanto ela pode - e deve - se amar. 
"Ele aninhou a cabeça em meu peito e se aconchegou em meus seios. Era disso que ele precisava, era ali que queria estar. E eu daria aquilo, pois ele estava me dando alguma coisa também: a constatação de que eu era mais do que apenas a Mia, irmã, filha, amiga. Eu era uma mulher. Com sentimentos, desejos, aspirações, e não apenas a soma daquilo que minha mãe deixou quando partiu."
Mia se interessou muito por Wes e eu fiquei pensando como é que a autora iria colocar isso em pauta, já que ela resolveu que precisava continuar sua jornada. Logo no início do livro, ela se interessa por Alec e essa rapidez fez com que eu não acreditasse tanto no real interesse dela por Wes. Acontece que durante a leitura dá para notar que é algo diferente. E eu gostei de ver a Mia ter as conclusões de que sim, os dois mexeram com ela, mas cada um de uma maneira, cada um de um jeito diferente. Mia leva consigo mais do que apenas mais uma experiencia com um cliente - ela leva algumas lições que deve lhe ajudar a seguir em frente.

A Garota do Calendário - Fevereiro é a segunda parte da história criada por Audrey Carlan e que irá acompanhar Mia durante um ano inteiro. Os volumes três - Março - e quatro - Abril - serão lançados por aqui pela Verus no mês de julho. Amei a primeira parte, adorei a segunda e estou super curiosa para ver como Março será para Mia. Um novo lugar, um novo cliente... Mais um mês onde a história será sexy e provocante, mas que com certeza tem algo a mais para ensinar a Mia - e eu mal posso esperar para descobrir!

Leia Mais

17/06/16

Anna Vestida de Sangue - Kendare Blake

Cas Lowood herdou uma vocação incomum: ele caça e mata os mortos. Seu pai fazia o mesmo antes dele, até ser barbaramente assassinado por um dos fantasmas que perseguia. Agora, armado com o misterioso punhal de seu pai, Cas viaja pelo país com sua mãe bruxa e seu gato farejador de espíritos. Juntos eles vão atrás de lendas e folclores locais, tentando rastrear os sanguinários fantasmas e afastar distrações, como amigos e o futuro.
Quando eles chegam a uma nova cidade em busca do fantasma que os habitantes locais chamam de Anna Vestida de Sangue, Cas espera o de sempre: perseguir, caçar, matar. Mas o que ele encontra é uma garota envolta em maldições e fúria, um espírito fascinante, como ele nunca viu. Ela ainda usa o vestido com que estava no dia em que foi brutalmente assassinada, em 1958: branco, manchado de vermelho e pingando sangue. Desde então, Anna matou todas as pessoas que ousaram entrar na casa vitoriana que ela habita. Mas, por alguma razão, ela poupou a vida de Cas. 
Agora ele precisa desvendar diversos mistérios, entre eles: Por que Anna é tão diferente de todos os outros fantasmas que Cas já perseguiu? E o que o faz arriscar a própria vida para tentar falar com ela novamente?


Alguns anos atrás vi a capa desse livro em algum lugar e fiquei morrendo de vontade de ter ele em minha estante. Foi amor a primeira vista e eu torcia para que ele fosse publicado logo por aqui. Felizmente isso aconteceu esse ano - e eu finalmente conheci a história de Anna :)

Cas tem um trabalho diferente. Ele caça e mata os mortos. Sim, porque muitas vezes o que morre não morre realmente e é sua função acabar com isso. Era a função de seu pai até ele ser assassinado e, agora ele tem que continuar com o trabalho. Saving people, hunting things, the family business.
"Mas a verdade é que eu tenho olho para essas coisas. Sei o que procurar, porque já vi todo tipo de aparição e espectro que se possa imaginar."
O livro começa com Cas em seu último trabalho na cidade, antes de seguir com sua mãe (que é bruxa) para a próxima dica que recebeu. Super Dean e Sam. Não precisou de mais que isso para me ganhar! O melhor de tudo é que me lembrou muito a série, mas ele consegue ser diferente e para ter uma noção, achei Stange Angels e Inquebrável muito mais parecidos com a série e entre si.

Acontece que Cas pensa que é só mais uma cidade... Só mais um fantasma... Só mais um trabalho. Chegar na cidade nova, descobrir os dados necessários para encontrar o fantasma que os habitantes chamam de Anna Vestida de Sangue, caçá-la e matá-la. Simples!
"Penso nela outra vez. Anna. Anna Vestida de Sangue. Que truques ela vai tentar? Imagino se ela será inteligente. Será que vai flutuar? Vai rir ou gritar?
Como ela vai tentar me matar?"
Mas é claro que a história não é só isso e ele encontra um dos fantasmas mais fascinantes que ele já viu. Todos que entram na casa foram mortos, mas por algum motivo, Anna o poupou. E é aí que tudo fica interessante. Cas não sabe porque não tem vontade de só matar e seguir em frente como nos outros trabalhos. Ele quer conhecer mais a história de Anna, ele quer ajudar ela de alguma forma.

Esse foi um dos livros que me conquistou mais rápido. A narrativa me ganhou de um jeito que não consegui largar o livro sem chegar ao final. Adoro quando leio um livro que me faz ver todas as cenas - e esse fez isso comigo. O mais incrível é que tem umas cenas que não fazem nem um pouco o meu estilo, com pedaços de corpos esquartejados formando uma espécie de piscina e nem isso me fez querer parar de ler.
"Os mortos têm motivações simples: ódio, dor e confusão. Matam porque é só isso que lhes resta a fazer. Os vivos têm necessidades, e quem quer que esteja me seguindo quer algo de mim ou meu. Isso me deixa nervoso."
Uma das coisas que eu mais gostei na narrativa da Kendare Blake, é que a mãe do Cas sabe de sua vida secreta. Quer dizer, ele é um adolescente que caça coisas que deveriam estar mortas e, embora isso seja escondido de muita gente, sua mãe sabe que ele é um caçador. Além do mais, embora ele trabalhe sozinho e não se envolva com as pessoas, dessa vez, nessa cidade é tudo diferente e ele começa a perceber que é preciso ajuda - e amigos. Isso acabou dando muito mais credibilidade para a história.

É um livro de fantasmas, mas é um pouco mais do que isso. É um livro juvenil, com um personagem que não quer se apegar a nada pois seu trabalho não deixa, mas que vai percebendo que não é bem assim e que a amizade tem suas vantagens. Cas é aquele tipo de personagem seguro de si, que beira a arrogância mas que ainda assim conquista. E, claro que tem o toque fofo de garoto-encontra-garota e assim descobrem o primeiro amor.
"Não tenha medo do escuro, Cas. Mas não deixe que lhe digam que tudo o que está ali no escuro também está no claro. Não é assim."
Anna vestida de sangue tem um pouco do clima do seriado Supernatural - que eu amo - então não teve como não curtir. Mas aqui são adolescentes que tentam salvar o dia - e um fantasma pode ter seu lado bom e ser de muita ajuda. Tem um clima sombrio, tem um ar meio macabro, mas também tem uma história de amizade e aquele toque de amor impossível. Assustadoramente encantador, entrou para a lista de queridinhos do gênero.

Está em andamento a produção da adaptação do livro para os cinemas - e já foram divulgados alguns nomes. A pré-produção começa em novembro, mas a princípio ele estará presente somente em circuitos pequenos - e somente se o retorno de crítica for positivo ele entrará em distribuição para grandes circuitos. Agora, é esperar e torcer para que tudo dê certo :)

Leia Mais

16/06/16

[Nas Bancas] Harlequin em Junho

Oi Pessoal...

Hoje estou aqui para dividir com vocês as últimas novidades da Harlequin.
Mês de Junho, início do inverno... 
Época perfeita para ler aquele livro de romance e tomar alguma bebida quentinha!

Então, vamos conferir o que de mais recente está chegando nas bancas?


Uma se apaixona pela voz.. A outra online...
Duas histórias em um único livro!
É a edição de Coleção de Inverno


Será que é tarde para o "Felizes para Sempre"?
Não para os personagens da Diana...


E para quem curte Romance Histórico, temos Michelle Willingham


As mentiras podem ser doces...
Mas as histórias... São bem apimentadas!!!!


Uma paixão arrebatadora...
As consequências de se entregar ao desejo...
Nada importa quando somos feitos um para o outro...



 Sem compromisso?
Amante ou Inimiga?
Unidos para Sempre?
Encontre as respostas nas histórias de Jogos do Amor...


 E ainda tem os lançamentos da coleção Paixão...





E para quem como eu é fã da Coleção Flor da Pele, olha que super promoção para colocar as edições em dia... Ou mesmo para dar de presente, já que são ótimos títulos para esquentar o clima :)


E tem mais promoções exclusiva para as bancas:



São muitas histórias para aquecer o coração nesse início de inverno.
Passe na banca, escolha seu romance e aproveite!!!


Leia Mais

15/06/16

[Promoção] Aniversário do Gettub


Vou ser sincero e dizer que, no início, não esperava que o GETTUB durasse mais do que alguns meses. Achei que não teria tempo para manter algo tão trabalhoso, mas que dá muito gosto em fazer. Felizmente, consegui. Em julho, o blog completa UM ANO, com planos para durar muitos mais. 

Então, vamos logo conhecer o que preparamos para vocês? 

Para comemorar, o GETTUB separou DOIS KITS com livros muitos especiais. Um deles tem o último lançamento da editora ROCCO, a versão ilustrada de HARRY POTTER E A PEDRA FILOSOFAL. O outro kit tem SETE LIVROS da editora DARKSIDE, cuidadosamente escolhidos para todos os gostos. 

E para proporcionar tudo isso para vocês, nós convidamos 21 BLOGS E 1 LOJA para ajudarem na divulgação da promoção. Vamos conhecer quem são?


ATENÇÃO

Esta promoção tem uma NOVIDADE: ao preencher o formulário de participação, você deverá INDICAR UM AMIGO(A), informando o NOME e o EMAIL dessa pessoa. Também deverá avisá-la para acessar um dos BLOGS PARTICIPANTES e preencher o formulário, validando a indicação feita por você. Se seu nome for sorteado, você poderá escolher qual KIT quer levar para casa: o da ROCCO ou o da DARKSIDE. O amigo INDICADO por você, caso tenha preenchido o formulário, leva o KIT que você não escolheu.

Ou seja, por exemplo, se você for o ganhador e escolher o KIT da DARKSIDE, o amigo que você indicou leva o KIT da ROCCO.

Agora, leiam com atenção todas as REGRAS, assistam aos VÍDEOS, onde mostramos os prêmios, e preencham o FORMULÁRIO de participação do sorteio ;)


REGRAS

1. O AMIGO INDICADO precisa participar da promoção preenchendo, no mínimo, todas as entradas obrigatórias do formulário, e não poderá indicar como amigo a pessoa que já o indicou. Caso o AMIGO INDICADO não tenha preenchido o formulário corretamente, ele será desclassificado e seu prêmio será sorteado entre os outros participantes;
2. Os vencedores precisam residir ou ter endereço de entrega em território nacional; 
3. O período de inscrição será do dia 15/06/2016 ao dia 15/07/2016
4. O GETTUB será responsável pelo envio de todos os livros. O prazo de envio é de 30 DIAS ÚTEIS, e o GETTUB não se responsabiliza por danos, extravios ou retornos das encomendas; 
5. Os vencedores terão um prazo de 48 HORAS, após o resultado, para entrarem em contato com o GETTUB. Caso contrário, o sorteio será refeito para aquele que não tiver entrado em contato; 
6. O contato com os vencedores será feito POR E-MAIL, apenas. Então, é muito importante que ele esteja correto ao preencher o formulário;
7. O resultado da promoção será divulgado em até 5 DIAS após o seu término;
8. Este sorteio é de caráter recreativo/cultural, conforme item II do artigo 3º da Lei 5.768 de 20/12/71 e dispensa autorização do Ministério da Fazenda e da Justiça, não está vinculada à compra e/ou aquisição de produtos e serviços e a participação é gratuita;
9. O blog GETTUB se reserva o direito de dirimir questões não previstas nestas regras.


PRÊMIOS

KIT ROCCO



KIT DARKSIDE



FORMULÁRIO

As primeiras 4 entradas são OBRIGATÓRIAS e valem 1 PONTO. Todas as outras são OPCIONAIS, mas cada uma vale 5 PONTOS. Quantos mais pontos somar, mais chances tem de ganhar.

a Rafflecopter giveaway
Dúvidas quanto ao sorteio, deixe uma mensagem neste post.

BOA SORTE!

Leia Mais

12/06/16

A Garota do Calendário: Janeiro - Audrey Carlan

Ela precisava de dinheiro. E nem sabia que gostava tanto de sexo. O fenômeno editorial do ano e best-seller do New York Times, USA Today e Wall Street Journal
Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. 
Um milhão de dólares, para ser mais exato.
A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... 
Em janeiro, Mia vai conhecer Wes, um roteirista de Malibu que vai deixá-la em êxtase. Com seus olhos verdes e físico de surfista, Wes promete a ela noites de sexo inesquecível — desde que ela não se apaixone por ele.


Quando vi a divulgação do livro fiquei super empolgada para ler. O mais engraçado é que eu sabia pouca coisa sobre ele - e não procurei muito mais antes de finalizar a leitura do primeiro livro. Então, quando surgiu a oportunidade de receber a prova do livro, fiquei mais do que empolgada para finalmente conhecer o início da jornada de Mia.
"Esteticista é outro nome para torturadora. (...) É degradante, e não posso imaginar por que as mulheres passam por isso por vontade própria se não estão recebendo uma bolada. Pelo menos eu sei que vou receber no fim do meu sofrimento. Qual é a justificativa delas?"
É muito difícil falar sobre o livro sem spoilers. Até porque ele tem pouco mais de 120 páginas o que faz com que a história seja realmente curta. Mas isso não significa que ela é rasa ou pouco interessante. Sim é um livro erótico. Sim, tem várias cenas quentes. Sim, eu curto o estilo. Sim, eu acho que tem algo a mais na história de Mia e a narrativa de Audrey é muito gostosa de acompanhar. Desde o primeiro momento na leitura eu entendi o motivo de tanto sucesso - e penso que é merecido.

O fato é que a história de Mia me lembrou um pouco a história do filme Uma linda Mulher... Não é que a história em si tenha semelhanças, é mais o clima dela se é que dá para me entender. Tem aquele clima de romance que surge inesperadamente mesmo quando o contato inicial é muito claro de que não haverá um relacionamento. A atração entre os dois existe desde o primeiro momento e o jogo de sedução é incrível. Além do mais, é impossível não torcer pelo clima de contos de fada que surge quando a garota acaba de conhecer o cara dos sonhos de qualquer mulher e ele se interessa por ela.
" - Se você ficar nua, não vai ser porque estou pagando por isso.
(...)
- Você vai tirar a roupa para mim quando estiver pronta para isso. Não vou nem precisar pedir - ele sussurrou antes de dar um beijinho no canto da minha boca. Então se afastou, os olhos verdes irradiando luxúria."
Wes é sexy, quente e provocante, fazendo com que a gente já pense que a Mia tem que desistir de tudo e aceitar ficar com ele para sempre. Sim, eu me apaixonei por Wes e me apaixonaria de novo e de novo a cada leitura. Ele é o príncipe encantado perfeito. E fica ainda mais perfeito por deixar a Mia seguir o seu caminho, mesmo quando se apaixona por ela.

Eu entendi completamente a decisão da Mia. No fundo, ela está certa quando diz que ela precisa resolver o problema de seu pai. Não existe muita opção para ela, pois salvar o pai nem chega a ser realmente uma escolha. Agora, arrumar o dinheiro se tornou problema dela e, ok, ela pode ter escolhido um caminho que não é o certo para muitas pessoas. Isso me fez pensar em toda a questão de que ela escolhe a saída mais fácil de arrumar dinheiro. Além disso, ser uma acompanhante de luxo trás junto a ilusão de que é uma vida fácil, fazendo ela pensar inclusive em ficar mais um tempo nessa para ganhar mais dinheiro.
"Você vai ser enviada para onde o homem estiver e ser tudo o que ele precisar durante um mês. Mas eu não vendo sexo. Se você dormir com eles, vai ser uma decisão sua. Entretanto, quando der uma olhada nos homens que eu tenho na lista de espera, você vai pensar duas vezes sobre não ir para cama com eles. Isso sem falar no pagamento extra."
Mas vamos deixar os julgamentos um pouco de lado junto com todos os pudores. Ela não está se tornando exatamente uma prostituta - já que o sexo, mesmo que tenha um bonus é opção sua. E, mesmo que ela se torne uma, qual o problema se isso for realmente uma escolha? Esta é a profissão mais antiga do mundo e, eu acredito que possa ter muita gente que entra nessa vida por gosto, por opção. E a Mia não está sendo obrigada a nada já que aparecem algumas outras opções no caminho. Ela até entra nesse mundo para arrumar o dinheiro para salvar o seu pai, mas quero acreditar que tudo seja um pouco mais que isso - e que em cada livro ela se conheça um pouco mais, que ela encontre a si mesma nesse caminho.
" - Qual é, Mia? Não é o destino, e sim a viagem? Onde você leu essa merda? Fale a verdade. Estava escrito na etiqueta quando você comprou a moto, não é?"
A Garota do Calendário foi uma leitura rápida e super gostosa de fazer. Tem os momentos quentes necessários para um bom sexy-seller, mas também tem um toque de romance e de que sonhos podem se tornar realidade. Gosto do estilo, mas a Audrey soube acertar a mão, fazendo com que eu me interessasse pela vida de Mia a cada página, que torcesse por ela e que entendesse suas escolhas. Além disso, me fez ficar com vontade de continuar a conhecer o caminho da Mia e também contar os dias para ler o próximo volume - Fevereiro.

Ao contrário do que foi feito lá fora, que saíram todos em e-book e a cada três uma versão impressa, a Verus irá lançar todos os livros individuais - sendo que eles chegam por aqui de dois em dois. Ou seja, dia 20/06 é o lançamento dos volumes de Janeiro e Fevereiro. Se você quiser saber um pouquinho mais da série, tem uma postagem especial aqui no blog :)

Leia Mais

11/06/16

Nós para Sempre - Sandi Lynn

Realizando um sonho que ambos acreditavam ser impossível, Ellery e Connor agora são três: chegou Julia, que nasceu para ser a grande alegria dos pais. Quando tudo corre bem para a nova família – Connor está prestes a ampliar a Black Enterprises e Ellery é convidada a expor na inauguração de uma galeria em Chicago –, duas bombas explodem na sua vida: Ashlyn acusa Connor no tribunal de tê-la torturado psicologicamente e arruinado sua sanidade, ameaçando destruir a reputação dele para sempre. Furiosa, Ellery resolve ter uma “conversinha” com Ashlyn – naturalmente, sem contar nada a Connor. E quando ela começa a receber torpedos indecentes de um homem misterioso, é a vez de Connor ficar uma fera e tentar resolver o assunto “à sua maneira” – e o resultado é a crise mais grave que o casamento dos dois já enfrentou.
.Links para compra: Saraiva - Submarino - Cultura


Depois de Black para Sempre que nos apresenta o casal através do ponto de vista de Ellery e de conhecer mais de Connor em Você para Sempre, chega a hora de conhecer o final da Trilogia Forever com Nós para Sempre. O livro intercala o ponto de vista do casal e trás no início o finalzinho do livro anterior, com a comemoração do noivado de Peyton e Henry e Elle entrando em trabalho de parto.

É claro que o nascimento de Julia não seria algo simples e traria um pouco de aflição. Mesmo assim, não chega nem perto de tudo o que o casal ainda passa nesse livro antes do seu tão esperado final feliz. Já nas primeiras páginas vemos Connor babando pelo amor da sua vida - que tem um gênio forte e fala o que vem na cabeça sem pensar direito o que equilibra muito bem com o nascimento de uma criança. 
"- Se me disser para respirar mais uma vez, juro que vou castrar você, Connor Black!"
Agora, além dos dois terem que se entender tem uma pequena criança na equação. Isso quer dizer que os dois não tem mais tantos momentos sozinhos, e se isso não fosse estresse suficiente para Connor ainda tem Ashley que está em julgamento pelos atos cometidos nos livros anteriores. Acontece que a garota resolve mudar sua defesa e dizer que é tudo culpa de um abuso psicológico que ela sofreu do poderoso CEO.

É claro que esse é só um dos apuros pelo qual o casal passa. Denny passa por um problema de saúde que assusta os protagonistas e Elle começa a receber mensagens indecentes de um homem misterioso. Ao invés de unirem força e trabalharem juntos, tanto Elle quanto Connor tentam resolver as coisas do seu jeito - e o que poderia ser simples acaba gerando a maior crise que o casal já passou.
"- Achei que você era um idiota - sussurou ela.
- Eu sei, e era mesmo, mas você me mudou, Ellery. Você chegou sem avisar, infringiu todas as minhas regras e virou minha vida totalmente do avesso."
De certa forma tem muita coisa acontecendo na história e ao mesmo tempo nenhuma delas é realmente aprofundada. Na minha opinião faltou um pouco se alongar e resolver melhor algumas coisas. Quer dizer, sei que não tinha mais muito o que falar da Ashley, no fundo ela é apenas uma repetição mas já que ela aparece, o julgamento poderia ter sido um pouco mais trabalhado ao invés de entrar em outro acontecimento - as mensagens anônimas para Ellery. A sensação é que a história poderia ter ficado mais completa, mas mesmo assim gostei do resultado do livro.  
"- O que vou fazer com você?
- O mesmo que sempre fez. Me amar para sempre, não importa o quanto eu te envergonhe."
O caso é que a história se torna previsível exatamente por manter as características do casal. A gente já conhece o jeito teimoso da Ellery e de achar que pode resolver tudo, então meio que adivinha o que ela vai fazer... e ela faz. A gente já conhece o jeito do Connor de achar que não precisa contar as coisas para a Elle pois irá resolver antes de ela descobrir, mas ela sempre descobre e eles acabam brigando. Sabe aquela coisa de usar a frase 'você mentiu para mim' sem pensar que também mentiu para o outro? Então... Que bom que temos Peyton e Denny para dar um ponto de equilíbrio para esses dois geniosos.
"Fiquei olhando para ela, que também olhava para mim. Tinha os mesmos olhos da Ellery, o que me derretia. Essa garotinha ia ser a minha perdição, e eu tinha o pressentimento de que se aproveitaria disso quando fosse mais velha."
Connor é aquele tipo de pai que quase parece irreal. Ele é prestativo, quer estar sempre presente e faz o que é possível pela filha. É tão babão e tão apaixonado que não tem como ser mais fofo do que ele. Já o relacionamento de Elle com Julia também é amoroso, e em alguns momentos ela passa por alguns momentos de mãe de primeira viagem - como não perceber a primeira cólica da menina ou então morrer de saudade e chorar na primeira vez que fica longe do bebê por um pouco mais de tempo. Mas aos poucos vamos vendo que os dois vão aprendendo como lidar, o que fazer e amor é o que não falta nessa família.

A parte final tem uma grande passagem do tempo, mas isso é feito em algumas etapas. Primeiro Elle tem mais um filho (o que não acho que seja spoiler já que comentei na resenha anterior que tem um livro dele). Depois, alguns anos se passam e vemos o quanto Julia puxou a personalidade forte do casal. Isso me deixou imaginando que o livro dela tem que ser muito interessante - até por que essa menina foi tão mimada que deveria ter se tornado um tanto que parecida com a Ashley. E o epílogo nos presenteia com uma visão do casal algumas décadas mais adiante - ainda juntos, ainda se amando, ainda felizes. Gostei de ver a história um pouco mais a frente e de pensar que o casal amadurece junto.
"Estava me segurando com força, e não ia me soltar. Nem eu queria que soltasse. Quando ele me abraçava, eu me sentia a salvo do mundo, e todas as minhas preocupações desapareciam."
Nós para Sempre pode ser um tanto clichê e previsível - até mesmo porque estamos falando de Elle e Connor, mas mostra que todo amor merece o seu final feliz, principalmente depois de tantas pedras no caminho. Gostaria de ver eles confiando mais um no outro, gostaria de ver que eles tinham deixado de lado essa coisa de esconder para proteger, mas sendo sincera, seria uma ilusão se isso acontecesse em tão pouco tempo. Ponto para a Sandi Lynn que não mudou a personalidade do casal para chegar ao final feliz. E mais um ponto por ele não chegar somente nas últimas páginas ou no epílogo. Resumindo, mesmo com um ou outro ponto negativo eu gostei bastante do livro e de passar mais alguns momentos com esse casal cheio de imperfeições que, no fundo, são realmente perfeitos um para o outro.


E para quem ainda não tem os livros, pode aproveitar que saiu recentemente um box com os três exemplares. Eu que amo caixinhas estou pensando seriamente em comprar novamente só por ela...rs O box pode ser encontrado na Saraiva - e também achei no Submarino, na Cultura e na Amazon. Estou aceitando a caixinha de presente, ok?

Leia Mais
 

©2011Amores e Livros | by TNB Modificações: Amores e Livros

All images posted on this blog have been found from the internet. Copyright still belongs to the owner/creator of each work.
We respect Copyright Laws. If you have found your image without credits, please report it to us.