Garota Desaparecida - Sophie McKenzie

09/09/2017

Lauren mora na Inglaterra e sempre soube que é adotada. Mas, quando uma breve pesquisa sobre o seu passado revela a possibilidade de ela ter sido roubada de uma família americana ainda bebê, a vida de Lauren de repente parece uma fraude. O que ela pode fazer para tentar encontrar os pais biológicos? E seus pais adotivos terão sido os responsáveis por sequestrá-la? Lauren convence sua família a fazer uma viagem para o outro lado do Atlântico e, lá chegando, foge para tentar descobrir a verdade. Mas as circunstâncias de seu desaparecimento são sombrias, e os sequestradores de Lauren ainda estão à solta — e dispostos a qualquer coisa para mantê-la calada.


Garota Desaparecida entrou na minha lista de leituras depois que fiquei super curiosa com a divulgação feita em torno do livro. Comprei ele e comecei a ler logo depois do lançamento, mas parecia faltar alguma coisa para realmente me prender na leitura, então o deixei de lado. Depois de um longo tempo, peguei novamente e dessa vez fui até o fim.

Lauren tem uma vida boa e tranquila. Ela sabe que foi adotada e isso nunca pareceu incomodá-la. Acontece que agora ela quer saber mais sobre os detalhes da sua adoção, sobre sua família biológica. Em um trabalho escolar, ela acaba se deparando com um site de crianças desaparecidas e, nele tem os dados de uma garota que bate muito com os dados dela. O que era apenas uma curiosidade cresce em sua mente e questões como "ela é essa outra garota?" ou "meus pais adotivos me raptaram?" fazem aumentar a necessidade de que ela precisa descobrir a verdade.


Garota Desaparecida tem uma premissa muito interessante e que realmente faz com que o leitor tenha curiosidade em descobrir o que se passa na história de Lauren. Acontece que para mim, funcionou muito mais na sinopse do que no livro...

Lauren não é uma personagem que te cativa e não por ser uma adolescente. Acontece que durante boa parte do livro, ela se apresenta como uma garota mimada, egoísta e com toda aquela vibe de "meus problemas são enormes e ninguém me entende". Uma garota que precisa conhecer a verdade, mas que ao invés de conversar com os pais adotivos, forçar uma conversa onde eles lhe contem a verdade, ela prefere mentir e fugir em busca das respostas - mesmo não tendo ideia do que está fazendo.
É impossível explicar qual é a sensação quando algo dentro da sua cabeça é mais real do que a própria vida. (pág. 106)
Como ela não sabe o que está fazendo, é claro que ela se mete em apuros - e foi aí que o livro me perdeu de vez. As coisas que acontecem com ela e o modo como tudo é resolvido me deixou com a sensação de que só em livros isso acontece. Ok, eu sei que é ficção, e na maioria dos casos eu curto as liberdades que a história cria para salvar os personagens. Mas sabe quando você lê algo e tudo o que fica na mente é que "a esmola é demais"? Tanto que cheguei ao ponto de não me preocupar mais com os problemas que estavam vindo pois tinha a certeza de que tudo seria resolvido - e isso para mim, faz perder a graça durante a leitura.

O maior problema para mim foi a minha implicância com a Lauren, e como é ela quem narra a história, ver os personagens pelo seu olhar acabou deixando todos eles um tanto rasos. E olha que tem alguns personagens que mereciam muito mais nessa história - como Glane ou até mesmo a irmã malvada de Lauren. E, embora eu tenha achado o romance fofo, fica claro que Jam tem problemas bem mais reais em sua vida - e fiquei pensando que poderia ser mais interessante a sua história do que a de Lauren.
É estranho como uma coisa pode ajudar você a seguir em frente e, ao mesmo tempo, partir seu coração. (pág. 161)
Garota Desaparecida tem seus momentos interessantes e conta com uma narrativa que flui muito facilmente, narrativa essa que me fez seguir até o final do livro. Infelizmente a história acaba sendo rápida demais - muitas coisas, muitos detalhes, muita previsibilidade, tudo em muito pouco tempo - e isso tudo somado as minhas altas expectativas, não conseguiu me ganhar por completo. Mas vale lembrar que o livro foi premiado internacionalmente e vi muitas resenhas positivas, então tenho a sensação de que minha opinião está na minoria e que você pode gostar muito mais do livro do que eu. Arrisque - e depois me conte como foi!

Romântica incurável com um toque de Drama Queen. Sonhadora, teimosa e viciada em livros, afinal, se você não pode cair no mundo, viva através dos personagens! Criadora do blog Amores e Livros, ainda acredita que um dia será paga para ler! Facebook / Twitter / Instagram

Que tal conferir também...

0 comentários

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras