Traída - Série House of Night

17/10/2010

Resumo Oficial do livro:

Zoey se estabelece na Morada da Noite. Finalmente sente-se incluída e aprende a controlar seus poderes. Agora ela supera novos desafios, luta contra a morte que se abate sobre adolescentes humanos e sobre a própria Morada da Noite e, de repente, percebe que seu coração e sua alma acabam de ser partidos por uma grande traição.
Nesse segundo livro da série House of Night depare-se com novos mistérios, surpreendentes emoções e muita sensualidade. 











Minhas Opiniões:
(Cuidado, pode ter spoilers)

Neste livro temos uma Zoey mais confiante com seus poderes e um pouco mais segura de si. Pelo menos ela se mostra engolindo seus medos e fazendo o que deve ser feito.
Teve um detalhe que me irritou bastante durante a leitura e que se eu não estivesse tão curiosa em saber quem era a "traidora" teria desistido de ler o livro...
O livro foi escrito de uma tal forma que parece que ninguém leu o primeiro. Do tipo, a cada encontro de Shaunee e Erin que elas se tratam por gêmeas vem a explicação de que elas não são gêmeas de verdade. Cada vez que sua vó a chama de u-we-tsi a-ge-hu-tsa vem a explicação de que essa é a palavra filha em Cherokee...
Poxa, eu li o primeiro livro e prestei atenção nos detalhes...
Muitas coisas não precisavam ser dita novamente.
Enfim, tirando esse fato, temos alguns fatores interessantes...

Surge na história um novo professor... Loren Blake.
O cara é um lindo poeta laureado. Um "vamp" que parece estar interessado em Zoey. Pelo menos na visão dela rola um climão e tal... E parece estar rolando clima mesmo.
Ela tem um novo encontro com Heath (seu ex-namorado de antes da transformação) e, o cara é meio doido... Tipo, não tem medo de ela estar se transformando em vampira e quer que ela se alimente de seu sangue. Na verdade, ele foi Carimbado (quando Zoey provou de seu sangue), fato que é explicado no livro e por esse motivo, cria-se uma ligação muito forte entre os dois.
E tem Erik, o gato da Morada da Noite...
Enfim.... Zoey está bem dividida sobre quem realmente ela quer...
Metade do livro de divide entre essas dúvidas e sobre o peso do seu primeiro Ritual de Lua Cheia como líder das Filhas das Trevas. Este acontece bem, não fosse pelos acontecimentos durante (com Neferet) e após com Stevie Rae. Eu entro tanto nas histórias que leio, que eu me senti tão ruim quanto a Zoey... Confesso que parecia criança de tanto que eu chorava enquanto lia os capítulos 22 e 23. 
Sério, tive até que parar de ler devido as lágrimas que estavam embaçando todas as letras. 
Não vou falar muito sobre isso porque senão vou ter que entregar demais a história...
Resumindo, Zoey volta a ver os "fanstasmas" de novatos mortos e a coisa é bem pior do que se imagina. Por um lado, tem Aphrodite que começa a não parecer tão ruim assim (e em parte é explicado porque ela é do jeito que é...) e descobre-se a grande traidora...
Zoey tem um novo encontro com Nyx e suas tatuagens aumentam.

Como eu disse, diferente do que em Marcada, este livro termina logo após um diálogo decisivo, de confronto de poderes. Deveria ter um capítulo a mais, pois fiquei com a sensação  que temos quando estamos vendo uma série e, do nada, simplesmente aparece uma tela preta escrito "to be continue"...
O resultado disso é que já engatei o 3º livro, Escolhida, e logo logo conto o que achei...




Romântica incurável com um toque de Drama Queen. Sonhadora, teimosa e viciada em livros, afinal, se você não pode cair no mundo, viva através dos personagens! Criadora do blog Amores e Livros, ainda acredita que um dia será paga para ler! Facebook / Twitter / Instagram

Que tal conferir também...

2 comentários

  1. Lindona!! eu li!!!
    Já estou no terceiro livro da série mas ta difícil me cativar...
    Estou lendo pq comprei os 4 primeiros de uma só vez..Aí já viu né...Enfim...
    Tenho fé... Algum há de me fazer gostar!!
    rsrsrsrrs
    bjinhos amiga!!

    ResponderExcluir
  2. Esse negócio de repetir a explicação das Gêmeas, por exemplo, também me irritou.

    Outra coisa que não gostei muito dessas capas brasileiras dos livros.
    As capas originais são muitooooooo mais bonitas.
    As capas brasileiras não são feias mas não tem nada de mais,só muda a cor e a tatuagem. Sem graça.

    Realmente de se chorar com aquela parte do livro.
    Gostei desse livro mas não é o meu preferido.

    Bye

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras