Irmandade da Adaga Negra - Amante Eterno

29/11/2010

Sinopse Oficial:

Nas sombras da noite em Caldwell, Nova York, desenrola-se uma sórdida e cruel guerra entre os vampiros e seus carrascos os redutores. Há uma irmandade secreta, sem igual, formada por seis vampiros defensores de sua raça. Possuído por uma besta letal, Rhage é o membro mais perigoso da Irmandade da Adaga Negra.

Dentro da Irmandade, Rhage é o vampiro de apetites mais vorazes. É o melhor lutador, o mais rápido a reagir, baseado em seus instintos, e o amante mais voraz, porque em seu interior arde uma feroz maldição lançada pela Virgem Escriba. Possuído por esse lado sombrio, Rhage teme constantemente que o dragão dentro de si seja liberado, convertendo-o num perigo letal para todos à sua volta.
Mary Luce, uma sobrevivente de muitas adversidades, entra de maneira involuntária no universo dos vampiros, contando apenas com a proteção de Rhage. Concentrada em combater sua própria maldição, potencialmente mortal, Mary não está em busca de amor e perdeu sua fé em milagres tempos atrás. Mas quando a intensa atração animal de Rhage se transforma em algo mais emocional, ele sabe que Mary precisa ser sua e de mais ninguém. E enquanto os inimigos fecham o cerco, Mary luta desesperadamente para alcançar a vida eterna com aquele que ama…

Minhas opiniões





Então...
Quando eu acabei de ler Amante Sombrio eu fiquei com uma sensação de vazio tão grande que não pude me conter e comecei a ler Amante Eterno logo atrás.
Claro que a prévia dele no final de A. Sombrio me despertou ainda mais.
A história entre o Rhage e a Mary é tão intensa, e eu preciso confessar... A curiosidade de saber o que ia acontecer com os dois me fez pular algumas partes do livro.
Mas logo que descobri, voltei e li tudo direitinho para poder fechar algumas lacunas que tinham ficado em aberto por eu ter pulado.
E sabe quando uma história te toca de tal jeito que, mesmo sabendo o final você não consegue evitar de ficar com o coração apertado?
Pois é... Amante Eterno fez isso comigo.
Ao final, estava com aquele alívio no peito que sentimos quando as situações se resolvem e com um desejo enorme de não ler outro livro por um bom tempo, porque eu estava certa que se me envolvesse em outra história parecida, meu coração não sobreviveria...
Não tenho nem um pingo de vergonha de dizer que chorei muito com esse livro... 
Muito mais do que com qualquer livro que eu tenha lido... 
Muito mais do que com qualquer filme que tenha visto.
Com toda certeza este é o livro mais doce e romântico que eu já encontrei.
E tem o diálogo mais perfeito de todos, esse do final do post. 
Diálogo que não me canso de ler e que sempre me faz suspirar...
Sim, eu sou uma romântica incurável que ainda sonha em encontrar um amor pra vida toda.

Mas... Vamos aos fatos...
Rhage é descrito como o vampiro mais lindo da Irmandade, e é o que mais faz sucesso entre as mulheres. Assim, seu apelido não poderia ser outro: Hollywood.
Era um vampiro imprudente, até que a Virgem Escriba lhe colocou uma maldição: passou a dividir seu corpo (e sua mente) com uma besta. E quando ele perde o controle, se transforma em uma fera faminta e violenta que não é capaz de reconhecer quem é amigo e quem é comida.
Por este motivo, encontra-se em um momento em que sua vida é vazia, por assim dizer, já que sofre por tratar as mulheres apenas como instrumento de liberação de energia. O único jeito que Rhage encontra para domar a sua besta é estando esgotado física e emocionalmente, vendo-se obrigado a ser um escravo do sexo e da guerra. E, de repente, conhece uma mulher que muda tudo.

Mary é uma mulher comum, que se vê novamente em uma luta diária contra a leucemia que retornou.
Trabalha em um escritório de advocacia e é voluntária em um serviço de prevenção ao suicídio. É em seu trabalho voluntário que conhece John, um menino carismático mas muito misterioso. Mary não sabe que John é vampiro em pré-transição e quem nota isso é sua vizinha (também vampira) Bella.
É Bella que entra em contato com a Irmandade a respeito de John, e como o garoto é mudo, acaba fazendo com que Mary entre nesse mundo também.
O caso é que se Rhage não encontrasse Mary, as coisas seguiriam seu curso normalmente, mas ai não teria nenhuma graça, né?

Rhage se encanta com a voz de Mary, e a descrição do primeiro encontro deles é ótima.
Ele sente que Mary está doente, mas a atração é tão forte que ele não se importa do pouco tempo que teriam juntos, tudo o que ele quer é estar ao seu lado, durante o máximo de tempo possível. 
Como se os acontecimentos do destino já não fosse o bastante para atrapalhar as coisas, o medo de Rhage de não conseguir controlar sua besta perto de Mary faz com que ele tenha algumas atitudes com ela que a fazem pensar que ele não a deseja assim como diz, e a necessidade dela de parecer forte, junto com o medo do que ela sabe que está para enfrentar em seus últimos dias faz com que ela também o magoe.
Nesse ponto, horas dá vontade de dar uns tapas nela, horas de dar uns tapas nele!
Mas, enfim... As coisas acabam se resolvendo quando eles abrem o jogo um para o outro.

Duas cenas perfeitas: o amanhecer na casa de Mary quando Rhage se queima devido ao sol e Mary, mesmo com medo de todas as descobertas que acaba de fazer cuida dele. É uma das partes mais fofas do livro. A outra é a cena em que a Mary se aproxima da besta e consegue acalmá-la.

Outra cena que chama a atenção é a do Rhyte, tanto pela força do Rhage em aceitar as consequências de seu amor por Mary, quanto pela coragem da Mary em enfrentar a todos os irmãos.
Foi nesse momento em que o Zsadist chamou a minha atenção. 
Pintado como o "cara mau", inclusive por ele mesmo, aqui ele mostra que tem um interior tão fragilizado onde muito do que passa é somente uma aparência e um escudo que aprendeu a ter sobre a pele. É tocante a parte do sofrimento dele durante o rhyte e emocionante ele cantando para o Rhage.

Quem também chama a atenção nesse livro é Bella, uma vampira lindíssima que se vê encantada por Z desde o primeiro momento.
E, os acontecimentos entre os dois deixam qualquer um querendo pegar o próximo livro (Amante Desperto) e começar a ler sem nem parar para respirar.
Ao menos foi o que aconteceu comigo...hahahaha


Sem querer falar muito mais e tentando me controlar com a quantidade de spoilers, o Rhage é o cara perfeito!
Lindo, carinhoso, gentil, educado, um amante delicado com um enorme apetite sexual... 
Disposto a qualquer coisa pelo ser amado (até sofrer no lugar da vida e felicidade de seu amor).
Temos um livro com uma linda história de amor, que é triste, frágil, sofrida... Mas ao mesmo tempo doce, deliciosamente quente e arrebatadora.

Quando terminei de ler, estava com aquele sorriso brilhante entre as lágrimas e com a certeza de que o amor desse personagem vai ficar como referencia para mim durante um longo tempo.







Trecho do livro:
(o mais perfeito de uma história de amor)

"Não aguento passar de novo o que passei esta noite."
"Nunca mais, Mary. Juro por minha honra."
"Não me apaixonarei por você. Não posso permitir tal coisa. Não quero."
"Está bem. Amarei você o suficiente para nós dois."
"Você não me conhece."
"Conheço, sim. Sei que me manteve a salvo quando o sol nasceu e eu me encontrava indefeso. Sei que se preocupou por mim mesmo quando estava apavorada. Deu-me de comer. Sei que é uma guerreira, uma sobrevivente, uma wahlker. E sei que a sua voz é o som mais adorável que já escutei. Sei tudo sobre você e tudo o que vejo é lindo. Tudo o que vejo é meu."
"Não sou sua."
"Bem. Se não posso tê-la, então, eu me dou inteiro para você. Pegue tudo de mim, uma parte, um pedacinho só, o que quiser. Mas, por favor, fique com alguma coisa."
"Não teme a dor?"
"Não, mas lhe direi o que me assusta como o inferno. Perder você."



Romântica incurável com um toque de Drama Queen. Sonhadora, teimosa e viciada em livros, afinal, se você não pode cair no mundo, viva através dos personagens! Criadora do blog Amores e Livros, ainda acredita que um dia será paga para ler! Facebook / Twitter / Instagram

Que tal conferir também...

4 comentários

  1. Lica!!!
    taggeei vc de novo!!
    Você ganhou o selinho "Esse blog me faz feliz! http://asenvenenadaspelamaca.blogspot.com/2010/12/selinho-blog-me-faz-feliz.html
    bjs!

    ResponderExcluir
  2. Estou ficando cada vez mais curioso para ler essa série *_* Já li duas resenhas que falam muuuuito bem e as capas são bem chamativas o.o

    ResponderExcluir
  3. Meu Deus, que livro lindo!!!!
    Eu tinha visto tbm uma resenha, e não sabia se o leria, mas agora o farei. Sério, essa parte me deixou sonhando haha.
    Lista de férias. :D

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. AAAAAAAAAin *-*
    Está na lista dos livros que eu lerei em 2011, esse trecho do livro foi absolutamente perfeito :D
    O melhor de tudo é que minha mãe vende livros e eu fico na loja dela lendo tudo... *-*
    Adoro romance, muito mesmo.

    beijinhos

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras