Tudo e todas as coisas - Nicola Yoon

10/07/2016

"Minha doença é tão rara quanto famosa. Basicamente, sou alérgica ao mundo. Qualquer coisa pode desencadear uma série de alergias. Não saio de casa. Nunca saí em toda minha vida. As únicas pessoas que já vi foram minha mãe e minha enfermeira, Carla. Eu estava acostumada com minha vida até o dia que ele chegou. Olho pela minha janela para o caminhão de mudança, e então o vejo. Ele é alto, magro e está vestindo preto da cabeça aos pés. Seus olhos são de um azul como o oceano. Ele me pega olhando-o e me encara. Olho de volta. Descubro que seu nome é Olly. Talvez eu não possa prever o futuro, mas posso prever algumas coisas. Por exemplo, estou certa de que vou me apaixonar por Olly. E é quase certo que será um desastre."


Já pensou se as coisas mais simples do mundo fizessem mal à você? Se tudo o que estivesse fora da sua casa te fizesse mal? E não só isso, se nada realmente pudesse entrar sem ser testado, analisado ou passar por uma desinfectação? Você já pensou em como seria se tivesse alergia ao mundo? Essa é a vida de Madeline, que aos 18 anos tem sua vida controlada por causa de uma doença rara chamada IDCG. As paredes de casa são o seu limite, ela não pode fazer as coisas normais e raramente recebe visitas (quando isso acontece a pessoa tem que ser super analisada, estar mais que cem por cento saudável e ainda passar por uma descontaminação - no estilo usada para entrar em salas estéreis nos hospitais. Até o ar que entra em sua casa passa por um longo processo de filtragem.
"No início, não havia nada. E então, de repente, havia tudo."
Madeline foi diagnosticada quando ainda era bebe, antes de seu irmão e seu pai morrerem em um acidente e essa é a vida que ela conhece. Ela estuda online, lê um monte (tem várias referências literárias) e sua diversão se resume as conversas com Carla - que é sua enfermeira e praticamente sua única amiga - e os jogos que tem com sua mãe. Ela sabe que não pode ter uma vida diferente, mas isso não quer dizer que ela não tenha curiosidade. E tudo aumenta quando uma nova família se muda para a casa ao lado.

Ela já passou por isso antes, ela sabe que não pode conhecer ninguém pois um dia eles irão embora como os vizinhos anteriores e ela irá sofrer. Mesmo assim, nada impede que sua atenção seja atraída para Olly - um garoto diferente, que começa a fazer parte dos seus pensamentos. Madeline atrás das cortinas também chama a atenção de Olly e os dois começam a trocar e-mails e conversar online. Assim, seus dias começam a ter mais cor, mais graça, mais sentido. Acontece que Olly é seu segredo, e além da amizade ela começa a se apaixonar por ele também - mesmo sabendo que o relacionamento dos dois não seria possível.
"Um universo que pode ser criado em um piscar de olhos também pode ser destruído com o mesmo movimento."
Esqueça todas as histórias de amor impossível onde as famílias são inimigas, onde o dinheiro é o que separa o casal ou qualquer coisa que você possa pensar. Madeline tem uma doença que a impede de todas as coisas normais, ela não pode nem tocar a mão de Olly, quem dirá beijar ou ter algo a mais. Mas e se pudesse? E se ela se esquecesse por apenas um minuto que não pode ir lá fora e simplesmente saísse?
"- Newton estava errado - o universo não é determinista. (...)
- O que isso significa? (...)
- Significa que uma coisa não leva sempre à outra. (...) Significa que você pode fazer qualquer porcaria certa e mesmo assim sua vida pode se transformar numa merda."
Nicola Yoon conta uma história super comovente e que faz a gente refletir muito. Sabe quando a gente acredita que não tem nada, mas que tem tudo? Já imaginou como seria não saber como é o calor do sol direto na pele, ou o cheiro da grama molhada pela chuva? Já pensou como seria nunca ter sentido a chuva ou a textura da areia nos pés? Ao mesmo tempo que a história é triste e sensível nesse ponto, a narrativa é leve, fofa e super envolvente.

Madeline quer mais da vida, mas ainda assim ela agradece pelo que tem. Sua relação com a mãe é linda - e mesmo ficando com raiva em alguns momentos por causa das atitudes que sua mãe tem, dá para entender. Carla me pareceu aquela enfermeira que se torna parte da família e que é claro o amor que tem por Madeline. Ela tem um bom coração e com certeza teve muito a ver com a personalidade da Madeline.
"Às vezes você faz as coisas pelos motivos certos e outras pelos errados. Há ainda aquelas vezes em que é impossível saber a diferença."
Olly é um garoto encantador, daquele que te conquista a cada detalhe. Que faz com que você se sensibilize com sua história que também tem suas dificuldades. Que te faz ter vontade de encontrar, de dar colo, de se tornar amiga. É fácil se interessar por ele, mais fácil ainda se apaixonar por ele. Assim como é fácil se apaixonar por Madeline e pelos dois juntos. É um romance fofo e encantador que não tem como ficar indiferente.




Com certeza, Tudo e todas as coisas foi um dos livros mais fofos que eu li esse ano. Embora tenha seu toque de drama, a leitura é super fluida e a forma de narrativa escolhida pela autora deixou o livro leve e envolvente. Li em poucas horas, terminei com um sorrisinho bobo no rosto, a vontade de ler de novo e a certeza de que indicaria ele para muita gente. É uma leitura gostosa, que foi muito tocante e vai seguir comigo por muito tempo. Virou um dos meus queridinhos e só posso dizer que vale muito a pena ler!

Romântica incurável com um toque de Drama Queen. Sonhadora, teimosa e viciada em livros, afinal, se você não pode cair no mundo, viva através dos personagens! Criadora do blog Amores e Livros, ainda acredita que um dia será paga para ler! Facebook / Twitter / Instagram

Que tal conferir também...

21 comentários

  1. Eu ainda não li a obra mas ei que é um livro inspirador. Eu achei legal ver a sua resenha e saber o seu ponto de vista. Eu estou muito curiosa para ler e acredito que é uma leitura que vai me fazer refletir bastante. Acho a capa bem bonita e espero poder ler em breve.

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Já li vários comentários sobre esse livro e espero poder ler logo também. A prenissa chama muito a minha atenção, sem contar que acho essa capa maravilhosa. Deve ser uma leitura bem gostosa mesmo, apesar dos dramas, masqud é possível refletir também e isso é ótimo.

    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  3. Pela capa do livro, eu deixaria a dica passar fácil, mas sua resenha me deixou mega curiosa em relação a varias coisas. Primeiro em função da doença da protagonista e como é esta logística no dia a dia e claro, o romancinho que o livro traz. Espero poder conferir o mais rápido possível.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá Lica,
    Já li esse livro, mas, infelizmente, não tive a mesma impressão que você. Eu achei também a história bastante reflexiva e interessante. Você acha que não tem nada, mas tem tudo. Mas, apesar disso, achei uma protagonista muito egoísta. Eu consigo entender suas motivações mas senti falta de explicações maiores. Acho que o final foi acelerado e deveria ter mais umas 10 páginas.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi, lika, dadorei saber que esse livro é tão bom e fofo e que ainda tem toques de drama. Adoro isso nas histórias então creio que eu gostarei de fazer essa leitura. Fico aqui imaginando como é essa doença, é difícil sequer de imaginar ter alergia a tudo. e fiquei bem curiosa com como tudo termina. Acabei um livro agora e não sei o que ler, quem sabe se torna minha próxima leitura.

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem?
    Eu fico imaginando o quão difícil é a vida de Madeline sem poder sair de casa e sem sentir coisas simples do dia-a-dia, como o calor do sol na pele e o ar externo fora de casa. Fico muito curiosa para saber como se desenvolve o romance entre os dois e a vontade que nasce em conhecer mais sobre o mundo. Acredito que seja um livro lindo e apesar do "boom" durante o lançamento ainda não tive oportunidade de lê-lo. Sempre me deparo com resenhas extremamente positivas e favoráveis a leitura, fico curiosa e estou só aguardando o momento adequado para lê-lo. Eu gosto de sick-lit, mas não estou em uma fase que leio muito do gênero e preciso retomar as minhas leituras. Espero que eu fique satisfeita com a leitura assim como você ficou e também a encerre com um sorriso no rosto. Dica anotadíssima!
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Tive a oportunidade de ler esse livro logo quando lançou e assim como você fiquei encantada! Realmente viver como a Maddy vivia é terrível e várias vezes já me coloquei em seu lugar. Realmente é impossível não se apaixonar pelo Olly. Adorei sua resenha!
    Beijos.
    http://www.virandoamor.com/

    ResponderExcluir
  8. Oie...
    Infelizmente, ainda não li esse livro :(
    Sempre vejo comentários maravilhosos e acredito que irei gostar bastante da leitura, pois, a premissa é ótima.
    Parece ser um livro muito inspirador :)
    Bjo

    ResponderExcluir
  9. Oiii!!

    É engraçado como as coisas mudam né? Eu tava com esse livro no topo de leituras e acabei deixando para trás.
    Gostei da sua resenha que me fez colocar no topo novamente.
    O livro tem um enredo bacana e parece que foi bem trabalhado pelo autor.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  10. Hey Lica, tudo bem? Adorei tua resenha! Eu estou desejando esse livro antes mesmo dele ter sido lançado, mas até agora não consegui lê-lo :/ Cadê $$ ? Mas enfim, eu adoro a premissa de Tudo e Todas as Coisas! Acho original, diferente, instigante... Imagina ter alergia a tudo? Quero ler com certeza. E espero gostar também!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Oi linda, esse livro está na minha lista de desejados desde a primeira vez que o vi, mas confesso que sua resenha me deixou ainda mais encantada pela forma sensível Sá qual você abordou o enredo e as reflexões que o livro te fizeram. Realmente deve ser bem triste não poder fazer absolutamente nada. Você sabia wue essa doença existe de verdade?
    Vou parar de enrolar e esse livro estará na minha lista de compras de agosto.
    Bj

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. OI!!

    Esse livro tem feito muito sucesso entre as blogueiras, o mesmo desperta a minha curiosidade. Uma doença rara, não se relacionar com o mundo exterior e se ir impedida de viver é complicado. Toda a reflexão é boa para podermos valorizar o que temos. Pretendo ler até o final do ano, preciso ressaltar que estou torcendo pelo Olly e pela Madeline. beijos.

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Confesso que quando vi esse livro na livraria, a primeira coisa que me chamou a atenção foi essa capa toda colorida, achei muito legal. Não sabia como era a história, então fiquei bem surpresa quando vi sua resenha. Deve ser horrível viver desse jeito e acho que o livro nos leva a refletir e agradecer as pequenas coisas da vida. Quero ver também como vai ser esse romance entre Madeline e Olly, como eles vão acabar.
    Beijos;
    http://arsenaldeideiasblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  15. Ah, que linda a sua resenha do livro. Eu quero há muito tempo ler ele, sei que a história é comovente e a autora lembra-me a Colleen Hover. Fico satisfeita sabendo que você gostou da leitura.]
    Bjs, Leitora Encantada

    ResponderExcluir
  16. Oi Lica,
    estou querendo pegar esse livro pra ler, são tantas indicações que já não estou mais me segurando de tanta curiosidade. Que bom que a leitura é tão fluída e ele pode ser lido rapidinho, estou mesmo precisando de algo assim, vou incluir ele nas minhas próximas leituras com toda a certeza.

    Abçs
    Nosso Mundo Literário

    ResponderExcluir
  17. Oi linda, tudo bem?
    Já li várias resenhas sobre esse livro e a cada uma que leio só fica mais claro pra mim que esse livro é realmente muito bom!
    Acho a premissa dele bem interessante e gostei de saber que você achou a leitura linda, fluida e envolvente. Espero em breve realizar essa leitura.


    Beijos :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  18. Oi!

    Eu to bem ansiosa para ler porque eu acho a premissa muito fofa. Eu li vários comentários positivos a respeito do livro. E é tão bacana quando o autor consegue dar o drama, mas deixa a leitura bem leve e fluida. Gosto de livros assim. Ta na listinha de desejados. Haha.

    bjs =)

    ResponderExcluir
  19. Esse livro me chamou atenção desde o seu lançamento pelo fato de eu ser alérgica a muitas coisas, no entanto, me fez ver que eu sou sortuda pelas pequenas coisas que eu posso ter que a Maddy não pode. Apesar do tema bastante forte e reflexivo realmente a história é bem fofa e leve e nos leva realmente a agradecer as pequenas coisas que temos... E essa história de amor entre eles é tão linda, mostra o amor em sua forma tão pura que faz com que seja impossível não torcer e curtir cada minuto! Sua resenha descreveu perfeitamente, me senti relendo o livro e lembrando de cada pequena parte.
    Um beijo
    www.brookebells.com

    ResponderExcluir
  20. Oi, tudo bem?
    De cara eu não dava muito para esse livro, acredita? Mas venho lendo alguns comentários sobre a história que tem me deixado bem animada. A história de Madeline realmente é bem triste e imagino que acompanhar deve emocionar o leitor, mas também tem muito a ensinar para os leitores, né? E nada melhor que um livro que traga boas mensagens. Enfim, imagino que me apaixonarei por esse livro então vou tentar ler em breve.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  21. Oi, tudo bem?
    Sabe que eu já ouvi falar muito desse livro, até sempre senti uma certa vontade em ler ele. Adorei ver a sua resenha e descobrir que ele é um livro marcante que trás uma mensagem boa. Eu sou suspeita de falar pois amo livros dramáticos assim, e sua resenha está muito bem escrita e fiquei com mais vontade de ler ainda. Com toda certeza lerei em breve.

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras