Caraval - Stephanie Garber

22/04/2017

Scarlett nunca saiu da pequena ilha onde ela e sua irmã, Donatella, vivem com seu cruel e poderoso pai, o Governador Dragna. Desde criança, Scarlett sonha em conhecer o Mestre Lenda do Caraval, e por isso chegou a escrever cartas a ele, mas nunca obtivera resposta. Agora, já crescida e temerosa do pai, ela está de casamento marcado com um misterioso conde, e certamente não terá mais a chance de encontrar Lenda e sua trupe, mas isso não a impede de escrever uma carta de despedida a ele.
Dessa vez o convite para participar do Caraval finalmente chega à Scarlett. No entanto, aceitá-los está fora de cogitação, Scarlett não pretende desobedecer ao pai. Sendo assim, Donattela, com a ajuda de um misterioso marinheiro, sequestra e leva Scarlett para o espetáculo. Mas, assim que chegam, Donattela desaparece, e Scarlett precisa encontrá-la o mais rápido possível.
O Caraval é um jogo elaborado, que precisa de toda a astúcia dos participantes. Será que Scarlett saberá jogar? Ela tem apenas cinco dias para encontrar sua irmã e vencer esta jornada.


Sem saber nada do livro, aceitei o desafio da Editora Novo Conceito de embarcar rumo a ilha de Lenda e participar do Caraval. Claro que a primeira coisa que eu pensei antes de começar a leitura foi não confundir o nome com nossa tão popular festa - e nem tentar comparar com nada do que eu já tinha lido até então - para assim, evitar expectativas.

"O que quer que tenha ouvido sobre o Caraval não se compara à realidade.
É mais do que só um jogo ou apresentação.
É a coisa mais parecida com magia que você verá neste mundo."
Aos 10 anos, Scarlett manda sua primeira carta ao Mestre Lenda, com o objetivo de que o Caraval venha para sua ilha para que ela e sua irmã Tella possam conhecer seus encantos. As duas tem o desejo, mas para Scarlett a vontade maior é de realizar o sonho de sua irmã mais nova, Tella e assim lhe proporcionar um belo aniversário. Logo depois, mais cartas vem, porém os anos passam e nenhuma delas é respondida. Até que, já crescida, Scarlett resolve mandar uma última carta, onde conta de seu casamento que está próximo e se despede de Lenda. Acontece que é exatamente essa carta que ela recebe resposta. E não só uma simples resposta, junto dela encontram-se 3 ingressos para o Caraval daquele ano.

Disposta a finalmente conhecer Lenda e sua trupe, Tella tem a certeza de que essa é sua última chance de encontrar um pouco de alegria, já que elas vivem aterrorizadas pelo pai - o cruel governador Dragna. Acontece que Scarlett precisa proteger sua irmã, já que ela sabe do que o pai é capaz se pegar as duas tentando sair da ilha. O pai das meninas é um verdadeiro tirano, e sua maior forma de castigo é bater em uma enquanto a outra assiste - já que ele percebeu o quanto machuca muito mais as irmãs se agir assim.
"E era melhor que ficasse só na fantasia.
Os desejos eram tão reais quanto unicórnios."
Enquanto Tella jura que irá ao Caraval, Scarlett tenta estragar os planos da irmã para assim nenhuma delas se machucar. Ainda mais que seu casamento está próximo, e embora ela não conheça seu noivo, ela acredita que essa é a chance das meninas se livrarem do pai abusivo. Só que Tella é mais esperta e conta com a ajuda de um marinheiro que estava nas ilhas e assim, as duas acabam indo parar na ilha de Lenda. Mas, chegando lá, algumas coisas mudam de figura e agora, as irmãs se separam e o jogo desse ano é juntar todas as pistas para vencer e com isso encontrar Tella.

Caraval tem uma leitura cheia de detalhes e de metáforas e isso pode ser tanto um ponto positivo quanto um ponto negativo. Ao mesmo tempo que os detalhes de cada parte da história iam me encantando, aos poucos fui me cansando da narrativa, querendo que acontecesse realmente algo com um pouco mais de ação. O fato de Scarlett comparar tudo com cores também me incomodou com o passar das páginas. Quer dizer, era uma coisa bonita, com frases bem escritas e que encantavam, mas que depois de aparecer tantas vezes e nos mais diversos momentos acabou se tornando algo cansativo.
"Sem saber exatamente quanto já estava, imaginou que amá-lo seria como se apaixonar pela escuridão, assustadora e voraz, mas absolutamente linda quando as estrelas surgiam."
Outra coisa que me incomodou um pouco foi a ingenuidade de Scarlett. Eu sei que ela sofreu demais nas mãos do pai, sei que ela tem algumas reações de pessoas que sofreram abusos durante a vida toda, mas por isso não ser tratado de forma mais séria, o leitor é meio que forçado a lembrar desses detalhes como justificativa para o seu comportamento. Além disso, durante vários momentos lhe foi avisado de que aquilo tudo era um jogo, que o modo mais fácil de encontrar sua irmã seria reunindo as pistas e vencendo o jogo e o que ela fazia? Ignorava tudo achando que iria encontrar sua irmã sem levar as pistas em consideração. Ao mesmo tempo, ela é avisada de que as pessoas não se importam em dizer a verdade, que nem tudo o que chega para ela é real, que nada pode ser o que parece, mas mesmo assim ela acredita em tudo para cometer um erro atrás do outro. Chega um momento em que isso cansa, e quando ela finalmente entende que está em um jogo (quando estamos em mais ou menos 70% da leitura) as coisas começam a acelerar e até parece que encontramos uma nova personagem.
"Faça o que quiser, Carmim, mas fique com um conselho de amigo para quando estiver lá dentro: escolha com cuidado em quem confiar; a maioria das pessoas aqui não é quem parece ser."
Tanto Scarlett quanto Tella sofreram na mão do pai e cada uma teve um jeito de lidar com isso. Por esse motivo, ainda não sei se gostei ou não de como algumas coisas foram resolvidas. O modo como o jogo é desvendado, chegando ao seu fim me fez pensar que não foi exatamente um jogo para todos os participantes e sim, somente para as irmãs. Mas tudo o que acontece depois dele do final do jogo acaba dando ao livro um final bacana. Faltou resolver algumas coisas, detalhes que talvez a autora tenha reservado par o próximo volume, e por mais contraditório que isso possa parecer, eu gostei de ter me aventurado em Caraval e ter realizado essa leitura. Fiquei com a sensação de que se Julian fosse o personagem principal muitas outras possibilidades poderiam surgir - e isso me fez imaginar que o segundo livro (previsto para ano que vem) pode ter coisas muito interessantes para contar.

Falando de Julian... O misterioso marinheiro é o melhor personagem da história. Não dá para saber se ele é o mocinho, se ele é o vilão ou mesmo quando e o quanto do que ele diz é verdade. É um cara que não deveríamos gostar, mas que mesmo assim consegue chamar a atenção quando está em cena e deixar a dúvida no ar a todo o momento. Não gostei de suas atitudes, mas elas tem um sentido para a história. E o romance entre ele e Scarlett que fica no quero, mas não quero, mas quero acaba dando um toque romântico para a narrativa - mesmo que um pouco forçado no início já que toda hora Scarlett só sabe lembrar e falar dos músculos do rapaz, é algo que vai se tornando interessante de se acompanhar.

"Lembrava-se da sua primeira impressão sobre ele: alto, dono de uma beleza rude e perigoso, como veneno contido numa garrafa atraente,"

O livro foi lançado no começo desse ano e a Novo Conceito lança por aqui em Junho. Para quem gosta de um pouquinho de mistério, magia, um cenário encantado e vestidos que parecem absorver o estado de espírito de quem o veste, Caraval é uma ótima pedida. Mais do que somente um jogo onde a realidade e o teatro se misturam e que você precisa descobrir todas as pistas para chegar ao final e, não só vencer como ganhar o grande prêmio, Stephanie Garber escreve um livro sobre sentimentos verdadeiros entre duas irmãs, sobre novas chances, sobre acreditar na magia das coisas e mais importante, sobre enfrentar o medo e as amarras e buscar uma nova possibilidade de felicidade.

"Finalmente entendia as palavras de Tella: a vida era mais do que ficar em segurança."

Romântica incurável com um toque de Drama Queen. Sonhadora, teimosa e viciada em livros, afinal, se você não pode cair no mundo, viva através dos personagens! Criadora do blog Amores e Livros, ainda acredita que um dia será paga para ler! Facebook / Twitter / Instagram

Que tal conferir também...

10 comentários

  1. Oiii Lica, tudo bem?
    Esse realmente parece ser uma história bem envolvente e até mesmo tocante, achei linda essa edição e fico feliz que tenha trazido a foto para nós, achei o enredo fascinante e acho que me emocionaria bastante, ótimos quotes!
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Oi! Essa capa já me deixou com vontade de ler o livro, e com sua resenha fiquei mais interessada ainda. Adoro livros de aventura, e quanto mais criativo e diferente melhor. Dica a anotada!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Lica!
    Que capa mais linda!
    Estou louca para ler esse livro vou tentar começar a ler hoje, só não sei se vou conseguir cumprir o desafio.
    Que chato Scarlett ser assim tão boba e mimada, pois se ela acredita que vai encontrar a irmã do nada, mesmo sendo avisada que é um jogo, ele é bem isso mesmo. Espero gostar da leitura quando eu iniciar. ^^
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
  4. OOi!
    Esse livro parece ser demaaais!
    Já vi umas 2 resenhas além da sua, que também estão bem positivas. o que, clarooo, me deixa cada vez mais ansiosa para o lançamento. Irei correr assim que estiver a venda. Ele parece ser do jeitinho que gosto, em muitos aspectos.
    Beijoos!

    ResponderExcluir
  5. Oi Lica!

    Tudo bem? Então, é esse livro tem uma capa maravilhosa, ela realmente chama atenção logo de cara!

    Bom, a trama pareceu ser muito interessante e eu sinceramente adoro livros com muitos personagens secundários (como já li outras resenhas além da sua isso ficou bem claro pra mim!), mas volto a dizer que o que realmente importa para mim é que eles devem ser bem trabalhados e não estar ali como uma parte do cenário então o que me fará gostar ou não do livro neste caso é como a autora trabalha esta questão, algumas pessoas dizem que todos são muito bem desenvolvidos e outras nem tanto então acho que só lendo para saber

    Bom, o que me chamou mais atenção na sua resenha é o seu comentário a respeito do Julian que parece ser de fato um personagem bastante intrigante e que vai movimentar a história e que vai me fazer ficar completamente apaixonada por ele.

    Beijinhos - Jessie
    www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  6. Oii Lica, como vai? Concluí essa leitura ontem e amei a experiência! Também embarquei sem esperar quase nada e fui recompensada com uma narrativa envolvente e um mundo bem interessante, além dos personagens. Me irritei MUITO com a Scarlett em alguns momentos, mas da metade para o final acabei simpatizando um pouquinho com ela hahah. Sua resenha ficou linda e fico feliz em saber que gostou do livro.
    Beijos!!
    http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oii, tudo bem?
    Eu confesso que comecei a leitura de Caraval esperando uma coisa e na realidade era totalmente outra, mas foi uma experiencia muito bacana. De fato a Scarlett irrita um pouco no inicio, mas eu acabei gostando dela kk. Eu achei o final bem bacana e estou doida para saber o que nos aguarda no segundo volume.

    ResponderExcluir
  8. Oi, Lica.
    Que pena você ter visto esses pontos negativos na obra... Acho que essa insistência em repetir o lance das cores e a demora para que de fato a história desenroladas também iria me incomodar.
    A capa é linda, mas acho que não leria :/

    ResponderExcluir
  9. Tenho visto um bum de resenhas sobre essa obra, e algumas opiniões bem diferentes umas das outras. Confesso que assim fico ainda mais curiosa para conferir a trama. Achei a história diferente, e a capa é muito linda. Quero ler assim que lançar, adorei sua resenha, mesmo citando pontos negativos me deixou curiosa para ler.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  10. Apesar dos pontos que você cita que são cansativos, adorei a resenha e a sinopse, gostaria de conhecer o livro.

    Beijos

    Viviana

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras