Nada - Janne Teller

07/02/2016

“Nada importa.” 
“Você começa a morrer no instante em que nasce.” 
Pierre Anthon está no sétimo ano e tem a certeza de que nada na vida tem importância. Por isso, ele decide abandonar a sala de aula e passar os dias nos galhos de uma ameixeira, tentando convencer seus companheiros de classe a pensar do mesmo modo. Agora, diante da recusa do menino de descer da árvore, seus colegas farão uma pilha de objetos que significam muito para cada um deles, e com isso esperam persuadi-lo de que está errado.
A pilha começa com uma coleção de livros, uma vara de pescar, um hamster de estimação... Contudo, com o passar do tempo, os participantes se desafiam a abrir mão de coisas ainda mais especiais. A pilha de significados logo se transforma em algo macabro e doentio, que coloca em xeque a fé e a inocência da juventude.

Tem livros que entram em nossa lista pela sinopse, tem livros que entram pela capa, tem os que entram por indicação e tem aqueles que entram por puro e simples acaso. Esse último foi o caso de Nada, de Janne Teller.

Lançado pela editora Record em 2013, encontrei o livro na prateleira da livraria enquanto a arrumava. De cara, adorei a capa e por isso abri o livro e o primeiro capítulo me ganhou. Não tinha como ser diferente já que ele conta com poucas palavras, mas muito significado.


Passei um tempão com o livro em minha lista de leituras, e finalmente esse ano o li. E o que eu posso dizer é que ele não foi nada do que eu esperava ou imaginava. Eu pensava que seria um romance, talvez com um acontecimento conturbado que levaria a uma grande reflexão, mas a história passa muito longe disso. Até por que, se eu tivesse lido a sinopse, saberia melhor o que esperar.

Anthon está no sétimo ano e, logo no primeiro dia de aula sente como se nada mais tivesse importância. Então, se nada importa não importa fazer nada. Assim, ele se levanta da carteira e sai da sala de aula. Sua atitude faz com que todos os outros alunos pensem em suas palavras, embora ninguém fale em voz alta.
"E ele gritava para nós.    
— É uma perda de tempo — gritou, um dia. — Porque tudo só começa para acabar. Você começa a morrer no instante em que nasce. E isso vale para tudo."
Sentado no galho de uma ameixeira, Pierre Anthon grita frases para seus antigos colegas de classe na esperança de convencê-los a fazerem o mesmo que ele. Na busca de parar os falatórios, os amigos se unem para encontrar o significado. Se eles conseguirem encontrá-lo podem mostrar a Anthon como ele está errado. Nessa tentativa de encontrar o significado, uma pilha de coisas importantes começa a ser feita.

No início, a pilha começa com objetos simples como livros, uma vara de pescar, um calçado. Mas, conforme a pilha vai se formando, o grupo começa a se desafiar com objetos ainda mais especiais, como um hamster de estimação. O problema é que as coisas que realmente tem significado para cada um vai sendo mais importante e difícil de entregar, mas ninguém pode dizer não e isso acaba fazendo com que a pilha vire algo doentio e macabro. Eu me assustei quando algumas coisas foram pedidas e fiquei pensando como reagiria naquela situação.
"Havíamos acabado de começar o sétimo ano e éramos todos tão modernos e conhecedores da vida e do mundo que sabíamos muito bem que tudo se tratava mais de como as coisas pareciam ser do que de como de fato eram."
Não, a história não foi nada do que eu esperava mas conseguiu me surpreender e me deixar aguardando a cada página o que aconteceria e como tudo se resolveria. Realmente nada importa? Então tudo que fazemos não tem um real significado? E se o significado existe, como pode ser que ele vale para um mas não para outro? Muitas coisas que Anthon diz faz sentido e adorei refletir sobre as coisas citadas. 
"(...) e, então, um calafrio percorreu meu corpo enquanto eu pensava em quantas pessoas diferentes podem haver dentro de uma só pessoa."
Nada foi uma leitura um pouco estranha em alguns momentos, acredito que isso foi por causa do universo macabro criado por Janne Teller. A narrativa é incrivelmente interessante. É uma história que choca, ainda mais por vermos atitudes cruéis e egoístas em crianças. Nada é intenso e, de forma brilhante nos faz pensar sobre o que é importante, sobre o que insistimos em definir como insubstituível e que muitas vezes são descartáveis. Adorei ter o livro na lista de lidos e super recomendo!

Criado em 2010, o Amores e Livros é um espaço feito para dividir os nossos amores pelos livros, filmes, séries e alguns outros vícios mais do que saudáveis! Facebook / Twitter / Instagram

Que tal conferir também...

19 comentários

  1. Olá

    Nunca tinha visto esse livro,mas acho que meio que entendo sua reação ao ler esse livro, eu tomei um susto lendo a sinopse, pensei que era um sick-lit, fiquei curiosa pra saber o que foi que eles começaram a colocar lá,sem contar que são crianças, vou procurar pra ler.

    Bjss

    ResponderExcluir
  2. Lica, realmente parece ser uma história bem intensa e forte.
    Não concordo que Nada tem sentido, acho que tudo tem um sentido.
    Mas fiquei bem curiosa para ler.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  3. Ei, tudo bem?
    Eu já ouvi falar sobre esse livro e tenho muita curiosidade com ele. Parece ser uma história bem intrigante, e sua resenha só me deixou com mais vontade ainda de lê-lo.

    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura

    ResponderExcluir
  4. Olá. Olha, eu conheci esse livro fazem poucos dias e me interessei muito por ele, mas como não o li eu sei pouco sobre ele. Sua resenha conseguiu deixar-me ainda mais instigada para ler, eu não consigo imaginar crianças com atos tão cruéis e fico ainda mais intrigada para saber o que estaria nessa pilha, como uma pilha de objetos pessoais pode tornar-se macabra? quero muito ler e tirar todas as dúvidas que eu tenho dessa obra.

    ResponderExcluir
  5. Que história contraditória einh? Me parece aquela de ame ou odeie, mas com certeza uma narrativa no mínimo curiosa. Mesmo tendo um fundo macabro não consegui me convencer se a história pagaria as horas de leitura. Um abraço!
    http://www.lostgirlygirl.com

    ResponderExcluir
  6. Li ontem uma resenha dessa obra, e se não fosse ela eu nunca pensaria em ler o livro. A capa não me atraiu a ponto de querer ler a sinopse, e ia acabar perdendo uma ótima leitura! Eu adoro histórias mais macabras, então estou curiosa para conferir!
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  7. Não conhecia o livro e acho que não leria porque não tem romance (chata eu ne?), mas a temática é bastante importante. Não imagino uma criança com tanta incredulidade sobre a própria vida.
    Fiquei curiosa sobre o fundo macabro.
    Boa resenha flor, beijão, Mari

    ResponderExcluir
  8. Olá, ainda não conhecia o livro e super me deixou curiosa aqui parece ser daqueles livros.. Amem ou larguem... Sinceramente eu teria maior prazer de ler, e y tenho essa mania de ler sinopses tb hahahaha.
    Beijos

    Giuliana

    ResponderExcluir
  9. Olá,

    não conhecia esse livro, fiquei curioso, gostei da temática, mas um ponto já ganhou comigo só por ser da editora Record, essa normalmente publica livros muito bons. www.sagaliteraria.com.br

    ResponderExcluir
  10. Olá
    Uau, não conhecia o livro, e achei a história bem interessante, comecei a leitura da resenha esperando um romance adolescente, mas a história se provou bem diferente, e com uma premissa muito interessante e que me deixou bem curiosa.
    Dica anotada.

    www.poyozodance.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem?

    Adivinha? estou lendo este livro. E está sendo bem interessante. Não entendi esta capa, pois ela lembra um romance, e quando começamos a ler e vemos o negocio ficar tenso, ficamos sem entender mais ainda. Estou na metade ainda. Mas estou gostando. E claro, assustada com algumas atitudes.

    beijos
    http://livrosfilmeseencantos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Lica,estava me preparando para escrever "ah não é o tipo de livro que leria" até você colocar a palavra "macabro" rsrsrs. Não se assuste, mas fiquei curiosa para saber o que tem de macabro nesse enredo, o que assusta tanto os leitores.
    Quero ler já!!
    Beeijos
    lua-literaria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Não gostei muito da história, me pareceu ser confusa. Gosto de coisas claras.

    Beijos:*
    treslivrolatras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Esse livro certamente me encantou. O problema é que preciso ler uns 40 livros antes de comprar novos então... Não. Hahaha. Mas eu amei. Já estive no lugar do protagonista que não vê sentido na vida e dos pessoal que tenta ajuda-lo então eu certamente amaria ler. Bjs Tay

    ResponderExcluir
  15. Olha, se eu lesse a sinopse não me interessaria...já a capa me encantou e tua resenha me deixou bastante curiosa para ler e entender tuas impressões...

    certamente, depois que a minha fila aqui diminuir consideravelmente, vou a procura desse livro....

    bjs

    ResponderExcluir
  16. Parece ser uma história bem original! Achei a premissa muito interessante, e bem diferente de tudo que já li. Fiquei muito curiosa para saber de que forma a lista de objetos se torna algo doentio e macabro. O livro já está na minha lista.

    Tatiana

    ResponderExcluir
  17. adorei a capa e a sinopse
    não conhecia o livro ,pretendo ler
    bjs

    ResponderExcluir
  18. Olá.. já tinha lido uma resenha sobre este livro, que já havia me encantado!! Eu amei a premissa deste livro e fiquei curiosa para saber qual será o final dessa história, porque ele é muito jovem para que a vida tenha perdido o sentido e de que forma esses objetos vão ajuda-lo!?

    Muito legal mesmo, amei!

    Bjs
    Keyla - http://blogleituraterapia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Olá, tudo bom?
    Ainda não conhecia esse livro, e achei o título bem curioso.
    A capa é bastante peculiar, e achei a premissa muito interessante, e pelo visto não é apresentada de forma cansativa. Pretendo ler esse livro em breve.
    Até mais!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras