A Fuga - Barbara Delinsky

04/06/2016

Emily Aulenbach, 32 anos, advogada, casada, vive e trabalha em Manhattan. Idealista, sonhava em representar vítimas de abuso corporativo. Hoje, no entanto, ela gasta seus dias em um cubículo, e as suas maiores ligações na vida são com seu computador, seu BlackBerry e seu relógio. Em uma ação impulsiva, Emily um dia sai mais cedo do trabalho, vai para casa, faz as malas e vai embora. 
Buscando às cegas o futuro e, de forma pouco característica, seguindo mais seus instintos do que o próprio cérebro, ela parte para o norte, em direção a uma cidadezinha nas montanhas em New Hampshire, que conheceu nos tempos de faculdade. Se tivesse de marcar os pontos de virada em sua vida, esse seria o local exato onde fez a primeira curva na direção errada. Mas, por mais doloroso que seja esse retorno, Emily sabe que, se quiser botar sua vida nos eixos, precisa começar por ali.
Links para compra: Saraiva - Submarino - Cultura


Sempre ouvi falar muito bem da Barbara Delinsky e seus romances, mas nunca tinha lido nada da autora. Esse foi um dos motivos para A Fuga entrar na minha lista de leituras. O outro foi uma frase de chamada do livro "você já acordou suando frio, pensando que acabou tendo uma vida que não queria?". Afinal, quem nunca pensou em largar tudo, virar para a esquerda naquele cruzamento que você sempre vira a direita e começar de novo em busca da felicidade?

Emily está com 32 anos, e durante um atendimento tem algo que vou chamar como crise de pânico - para não ser cruel chamando de chilique - e resolve largar tudo. Deixa sua mesa no escritório, vai para casa e faz uma mala, pega dinheiro e o carro e simplesmente começa a dirigir. Ela quer se afastar de tudo, e mesmo com o casamento perfeito, até o seu marido é deixado para trás.

Aí começou meu problema com a Emily... Ir embora sem nem falar com o marido? Um marido que ela diz amar, um marido com quem ela vem tentando ter um filho? E ainda leva seu carro, desliga o celular e não dá nenhuma notícia, nem um 'preciso de um tempo'? Mesmo entendendo toda a sua necessidade de fugir ou de recomeçar, eu achei a atitude muito egoísta - e isso fez eu começar a ter um pé atrás com a protagonista.
"Ali, eu tinha um propósito, e me recusava a pensar em qualquer coisa além do momento. Meu futuro não estava aqui. Mas fora o último local onde me senti realmente feliz, e isso fazia dele um bom lugar para começar." (pág. 100)
Acontece que dá para entender o motivo de Barbara ter tantos livros vendidos e estar na lista de best-sellers do New York Times. Emily não me conquistou, e mesmo que tenha tido alguns momentos em que algumas coisas são meio lentas, a narrativa da história me deixou curiosa e querendo chegar até o fim. Sabe quando um livro não te ganha completamente, mas que mesmo assim você quer saber mais sobre a história, sobre o que vai acontecer e continua lendo?

Me coloquei no lugar de Emily muitas vezes e é fácil se identificar com a situação em que ela se encontra - o que faz com que a história seja bem real. Afinal, quem é que nunca pensou em largar tudo, em fugir da rotina, em recomeçar a vida novamente? A grande diferença é que, alguns vão achar atitude da Emily super corajosa e outros vão pensar que ela foi, na verdade covarde. E isso é o mais incrível do livro já que cada leitor vai sentir a história de uma maneira diferente. Tanto que as opiniões no GoodReads são as mais diferentes, e eu ainda não decidi direito se eu fico no time que gostou muito ou que não gostou, dá para me entender?

A Fuga foi um livro interessante de ler, mas muito difícil de resenhar. A narrativa teve muitas partes interessantes mas ao mesmo tempo também teve partes tediosas e algumas em que eu gostaria que fosse diferente, o que fez com que a história tivesse seus altos e baixos. A leitura faz pensar que precisamos ter um tempo para nós mesmos e em definir o que é realmente importante no nosso dia-a-dia. Não concordo com algumas das atitudes da Emily, mas torci por ela e gostei de ver que ela conseguiu perceber o que era realmente importante para ela antes que fosse muito tarde. Se você está na dúvida, penso que vale a pena arriscar - algo de bom com certeza você irá encontrar.

Romântica incurável com um toque de Drama Queen. Sonhadora, teimosa e viciada em livros, afinal, se você não pode cair no mundo, viva através dos personagens! Criadora do blog Amores e Livros, ainda acredita que um dia será paga para ler! Facebook / Twitter / Instagram

Que tal conferir também...

18 comentários

  1. Eu também sempre ouvi falar muito bem dessa autora, mas infelizmente ainda não li nada a respeito. Fiquei bem curiosa a respeito do desenvolvimento e especialmente dos personahens e suas problemáticas.
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  2. Oie, lika. esse livro está na minha lista por que já li algumas coisas da delinsky e adoro ela, tanto quanto adoro a daniele steel, então esse livro entrou na lista mas nem sabia bem o enredo. Acho que essa atitude da emily de não avisar nem o marido provavelmente me deixaria irritada, mas que bom ver que ela conseguiu dar prioridade para o mais importante em tempo, porque as vezes é tarde. espero gostar e a escrita da autora realmente é cativante.

    ResponderExcluir
  3. Oi Lilica,
    Eu não conhecia o livro e imagino que tenha sido difícil mesmo para resenhar. Uma obra ter toda essa divergência nos sentimentos que provoca no leitor deve ser difícil de explicar. MAs eu fiquei muito curiosa para saber sobre essa personagem que não te agradou e para ler essa história que te deixou curiosa para ler até o final. Não gostei da capa mas acho que o enredo deva me deixar instigada também.

    ResponderExcluir
  4. Oi, ainda não conhecia o livro e curti bastante o enredo, principalmente com essa parte de jogar tudo pro alto e dar uma fugida da loucura do dia a dia.
    Adorei a dica e espero poder conferir em breve!!!
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá Lica
    Não conhecia o livro e confesso que nao fiquei curiosa com a leitura. Acho que ela é cansativa, pelo menos foi isso que senti ao ler sua resenha.
    Não achei legal a protagonista ter ido embora sem maiores explicações, principalmente, por dizer que ama o marido.
    Enfim, sua resenha está incrível,mas não fiquei curiosa.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi, Lica

    Não lembro de ter lido nada sobre o livro nem sobre a autora, mas mesmo sem conhecê-los já faço parte do time que acha Emily extremamente egoísta e covarde.
    Ok, às vezes as pessoas precisam mesmo de um tempo longe de tudo e todos e eu não sei quais foram as circunstâncias que a levaram a fazer isso, mas creio que nada justifique a falta de consideração dela com o marido, por exemplo.
    Mas entendo o que você quis dizer sobre a curiosidade de seguir em frente com a leitura, já tive experiências assim com alguns autores.
    Não sei se leria, fiquei meio com o pé atrás por causa da resenha e da sua nota, mas eu nunca digo nunca.

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi, Lica
    Ainda não conhecia esse livro e nem lembro de já ter visto algo da autora e gostei de conhecer agora através da sua resenha, pois a premissa da história me interessou e fiquei com vontade de me arriscar nessa leitura assim como você fez.

    ResponderExcluir
  8. Oiii
    Assim como você já ouvi falar muito da autora, mas nunca li nada dela. Na biblioteca da faculdade tem alguns livros dela mas nunca me interessei... talvez isso mude agora.
    Gostei da sua resenha, pelo visto o livro é cheio de alto e baixos né? As vezes quero dar uma de Emily e largar tudo hahaahaah
    vou procurar esse livro pra ler e tirar minhas próprias conclusões :)
    beijos

    ResponderExcluir
  9. Oiee ^^
    Eu nunca li nada da autora, mas confesso que não tenho curiosidade de ler esse livro, pois não é bem o tipo de história que parece me prender, sabe? E saber que algumas partes são tediosas e que a protagonista é um tanto egoísta me deixou um tanto desanimada o.O
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Eu nunca li nada da autora, mas sempre vejo bons comentários sobre as obras dela.
    Eu concordo com você, que atitude egoísta a da protagonista! Como ela vai embora e larga o marido sem nem dar uma satisfação?! Consideração zero, né?
    Acho que eu não gostaria da personagem principal, mas a premissa da história é realmente boa e eu daria uma chance a leitura se pudesse.
    Ótima resenha!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Achei bastante interessante esse livro, mesmo nunca tendo ouvido falar desta autora.
    Realmente imagino que ele vá tocar cada leitor de uma maneira, e acredito que todo mundo uma vez na vida deveria parar pra pensar se está dando valor nas coisas que importam e tals, assim como a protagonista.
    Infelizmente esses pontos baixos que citou desanimam um pouco, mas ainda assim é algo válido para ser lido

    ResponderExcluir
  12. Nunca ouvi falar da autora e nem do livro. Menina acredita que larguei um emprego fe dois anos dessa forma? Um belo dia discuti com meu chefe virei as costas e fui embora e nunca mais voltei. Quer dizer voltei no tribunal. Mas eu estava muito cansada da vida que levava e naquele dia joguei meu emprego para o alto.
    Já não teria coragem de deixar para trás as pessoas que amo também. Isso eu não faria.
    Fiquei curiosa para saber se a protagonista volts com o marido ou descobre um novo amor e só por isso vou dar uma chance na leitura.
    Bj

    ResponderExcluir
  13. Olá, tudo bom?
    Não sei quais foram as motivações da personagem, mas, eu chamaria de chilique viu ><' Vá lá, ela poderia até estar surtando, mas, daí a deixar todos que a amam sem notícias, só por causa do surto dela?! Só por aí já vi que não vou ter simpatia pela personagem, então, por enquanto é melhor passar esse livro.
    Quanto a não saber se gostou ou não da obra, já aconteceu comigo! Até hoje não sei se gostei do livro que fiquei em dúvida ou não! rs
    Gostei muito de sua resenha - muito bem escrita - e de sua sinceridade.

    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir
  14. Oi, tudo bem?
    Não conhecia o livro, mas achei curioso toda essa coisa da protagonista largar tudo e sumir, só que assim como você achei uma atitude bem egoísta. Enfim, não sei se é uma historia que me conquistaria, mas quem sabe um dia, né?

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  15. Olá! Eu não conhecia a autora, mas fiquei muito curiosa quando vi a divulgação da editora sobre o lançamento do livro. A sinopse me atraiu bastante, mas acabei deixando por não ter plena certeza de que gostaria. Sua resenha me deixou empolgada e ao mesmo tempo indecisa, pois a curiosidade de ler continua aqui - agora ainda maior -, mas também tem um certo receio sobre a protagonista não me agradar. De qualquer forma, adorei sua resenha e fiquei louca para descobrir o motivo de Emily ter feito tudo isso e como ela ficou depois. :3

    Beijos,
    Fernanda Goulart.

    ResponderExcluir
  16. Ola!
    Não conhecia a autora nem a obra, mas se olhasse só a capa não imaginaria que s história fosse como e descrita na sinopse.Sua resenha me deixcou querendo ler o livro assim como a sinopse gosto de livro assim que os personagens não tem medo de arriscar! Beijos

    ResponderExcluir
  17. Olá

    Não sei se me interessei pelo livro, ele parece ser bem legal mas a premissa e nem capa me chama atenção e lendo sua resenha pude perceber que ele é bem contraditório e cheio de altos e baixos. Acho que com a lista imensa que estou para ler dessa vez deixo passar.

    Everton Equipe Rillismo
    http://rillismo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Ola Lica lindona confesso que essa atitude da protagonista me desanimou um pouco, também achei egoísta demais, mas cada pessoa sabe de suas dores. Achei a capa interessante e condizente com o título. Mas dessa vez vou deixar passar a dica. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras