A Guardiã de Histórias - Victoria Schwab

05/06/2016

Imagine um lugar onde, como livros, os mortos repousam em prateleiras. Cada corpo tem uma história para contar, uma vida disposta em imagens que apenas os Bibliotecários podem ler. Aqui, os mortos são chamados de Histórias, e o vasto domínio em que eles descansam é o Arquivo. Mackenzie Bishop é uma implacável Guardiã, cuja tarefa é impedir Histórias geralmente violentas de acordar e fugir do Arquivo. Naqueles domínios, os mortos jamais devem ser perturbados, mas alguém parece estar, deliberadamente, alterando Histórias e apagando seus trechos essenciais. A menos que Mac consiga juntar as peças restantes, o próprio Arquivo sofrerá as consequências.
Links para Compra: SaraivaSubmarino - Cultura
"Os mortos são silenciosos, e os objetos, quando guardam impressões, nada dizem até que os toquemos. Mas o toque dos vivos é ruidoso. Pessoas vivas não foram compiladas, organizadas - o que significa que são um amontoado de lembranças, pensamentos e emoções, tudo misturado e mantido a distância apenas pelo anel de prata no meu dedo." (pág. 13)
Esse ano tem sido um ano de escolhas estranhas na minha lista de leituras. O que eu tenho lido de livros diferentes está fora do meu comum, e A Guardiã de Histórias é mais um dos casos de livros que escolhi ao acaso e que tem uma história muito esquisita. Acontece que, nesse caso, esquisito não é ruim. Longe, muito longe disso.

Cada pessoa tem uma história e essa história não morre quando a vida acaba. Assim, quando alguém morre, toda a vida que teve fica disposta em imagens que apenas os Bibliotecários podem ler. Essa vida - ou os mortos - são chamados de Histórias e ficam guardadas como se fossem livros no Arquivo. Pensar nos mortos como livros foi o que me ganhou para querer ler o livro e o que eu achei de mais interessante na premissa.

Mackenzie tem 16 anos e é uma guardiã. Seu trabalho é impedir que as Histórias que acordam saiam do Arquivo. Ao mesmo tempo, ela tem que lidar com uma mudança de casa pouco tempo após a morte de seu irmão mais novo. E é entre a vida de guardiã, o que acontece com ela e seus pais e as lembranças dos ensinamentos de Da (seu avó e guardião que lhe passou a função) que vamos conhecendo a história.

Embora a função de Mackenzie pareça simples, não é bem assim. Alguém matou uma História e ela precisa encontrar quem fez isso. E mais, ninguém ao seu redor sabe de sua função. Isso faz com que ela minta muito e isso me incomodou um pouco. Quer dizer, eu consigo compreender que ela tem que guardar segredos e que sua segunda vida não possa ser explicada, mas é muita mentira. Talvez se a personagem fosse mais velha isso fosse diferente, não precisando de tantas mentiras e tal.
"Pois a única maneira de registrar uma pessoa não é em palavras, não em retratos fixos, mas em pele, ossos e memória." (pág. 297)
No início demorei um pouco para pegar o ritmo da leitura e fiquei um tanto confusa em alguns momentos. Tem todo esse clima meio dark com espíritos e um toque de violência, e entre lembranças, realidade e as leituras dos objetos, Victoria apresenta um mundo novo, fascinante e super interessante, mas como eu disse é um pouco estranho.

Algumas coisas me pareceram um pouco abertas, coisas que eu gostaria que tivesse um pouco mais de explicação para que eu entendesse melhor. Mas vale lembrar que o livro é o primeiro de uma trilogia - que ainda não está completa, o terceiro ainda não tem uma previsão de lançamento lá fora - então são detalhes que bem possivelmente se revelem nos próximos livros. Também não foi nada que deixa o livro sem graça ou menos interessante.

A Guardiã de Histórias pode ter tido alguns defeitos, como um início meio lento, mas tem um mundo incrível que me deixou curiosa e acabou me conquistando. Para quem espera um toque de romance, aviso que tem mas que não é o ponto principal e não rouba o foco da história que ainda conta com mistério, fantasia e um toque de ficção científica que deixa tudo ainda mais interessante. Adorei ter escolhido o livro meio que por acaso, e adorei ter encontrado uma história diferente e completamente encantadora. Espero que o próximo venha logo!

Criado em 2010, o Amores e Livros é um espaço feito para dividir os nossos amores pelos livros, filmes, séries e alguns outros vícios mais do que saudáveis! Facebook / Twitter / Instagram

Que tal conferir também...

0 comentários

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras