Lentes Mágicas #35: O Contador de histórias

20/01/2012

Boa tarde Saelnautas!

É com muita satisfação que apresento o filme de hoje.

O CONTADOR DE HISTÓRIAS

Título original: O Contador de Histórias

Gênero: Drama

Duração: 100 min.

Lançamento (Brasil): 2009

Distribuição: Warner Bros

Direção: Luiz Villaça 

Sinopse:

'O Contador de Histórias', filme de Luiz Villaça baseado na vida do mineiro Roberto Carlos Ramos, é a história de como o afeto pode transformar a realidade. Caçula entre dez irmãos, Roberto desde cedo demonstra um talento especial para contar histórias, transformando, com a narrativa, suas próprias experiências de frustração em fábulas cativantes. Aos 6 anos, o menino cheio de imaginação é deixado pela mãe em uma entidade assistencial recém criada pelo governo. Ela acredita estar, assim, garantindo um futuro melhor para seu filho. A realidade na instituição é diferente do que se promovia pela propaganda na TV e Roberto, aos poucos, perde a esperança. Aos treze anos, após incontáveis fugas, ele é classificado como irrecuperável, nas palavras da diretora da entidade. Contudo, para a pedagoga francesa Margherit Duvas (Maria de Medeiros), que vem ao Brasil para o desenvolvimento de uma pesquisa, Roberto representa um desafio. Determinada a fazer do menino o objeto de seu estudo, tenta se aproximar dele. O garoto em princípio reluta, mas, depois de uma experiência traumática, procura abrigo na casa de Margherit. O que surge entre os dois é uma relação de amizade e ternura, que porá em xeque a descrença de Roberto em seu futuro e desafiará Margherit a manter suas convicções.'

Me predispus a ver este filme por já ter ouvido falar nele e muito elogio eu escutei. Além disso, tudo que se relaciona com livro, literatura e cinema me agrada. Devo confessar para todos que fazia algum tempo que não me aventurava a ver filmes nacionais (a não ser os antigos) e este me surpreendeu. 

O roteiro não é repleto de inovações, não há nada de grandes revelações. O cenário é bem conhecido já que se trata de um filme brasileiro. A trilha sonora é magnifica e as atuações estão na medida. 





Digo uma coisa, não faço sempre isso, mas chorei! Fazer o que, não é mesmo? Quando a história que você conhece toca em algo profundo, nem que seja com uma só frase, já derruba a gente...

Um filme simples, maravilhoso, que nos mostra que a excelência de uma ideia está em conseguir leva-la até o final e que o sucesso de qualquer mudança exige muita perseverança.

Espero que gostem dessa dica para este final de semana.

Abraços




Que tal conferir também...

3 comentários

  1. Gostei da dica, o filme parece ser bem legal, gostei! Já tinha ouvido falar nele, gostei da sua resenha.

    Abraços
    Caique Fortunato - Entre páginas de livros / Twitter

    ResponderExcluir
  2. Gostei da dica! Pelas imagens e pela sua resenha deu super vontade de assistir! Pra listinha já!

    ResponderExcluir
  3. Confesso que tenho um certo preconceito em relação às produções nacionais e o motivo disso se deve ao fato da grande maioria dos filmes nacionais serem sobre a violência no país, favelas, corrupção e tal, o que, na minha opinião, denigre muito a imagem do nosso país. Não que eu seja a favor de esconder essa realidade, até pq, violência tem em todo lugar, mas acho que tem muita coisa bacana pra ser mostrada, tanta cultura, tanta história pra emocionar; como por exemplo, esse filme que vc sugeriu, Gi. Dps de ler seu post, dei uma pesquisada e só de ler a trajetória do Roberto de 'irrecuperável' para, digamos assim, 'recuperador', é emocionante. Enfim, posso até estar falando besteira, mas não me agrada a imagem q os filmes nacionais passam sobre o Brasil: só pobreza; violência; como se na favela só tivesse gente ruim; prostituição... ou seja, um bando de índios!

    @BobbyDupeaGirl

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras