Lições de Vida - Anne Tyler

28/08/2013

Olá galera do Sael, como estão?

Minhas opiniões de hoje é de mais um livro em parceria com a editora Novo Conceito. Bora lá?


Sinopse: "Maggie Moran e seu marido são comuns, até um pouco tediosos. E é esse realismo que torna esta história tão eficaz e comovente... Começa em um dia de verão, quando Maggie e Ira viajam de Baltimore para a Pensilvânia para um funeral. Maggie é impetuosa, desastrada, desajeitada, propensa a acidentes e tagarela. Ira é reservado, preciso, respeitável, tem uma mania irritante de assobiar músicas que traem seus pensamentos mais profundos e acha que sua esposa transforma os fatos de maneira que se encaixem na sua opinião sobre as pessoas que ama.

Ambos sentem que seus filhos são estranhos, que a cultura das novas gerações está indo por água abaixo e que, de alguma forma, se enganaram com essa sociedade cujos valores não reconhecem mais. Mas esta viagem vai levá-los a refletir sobre estas angústias, e vai mostrá-los como é importante reavaliar seus sentimentos."

Já vou começar dizendo que o livro é sóbrio. Sim, daqueles que você pega pra ler depois de um livro muito intenso pra dar uma relaxada literária. Traz até nós a história de um casal comum com seus problemas de individualidade que ocasionam problemas conjugais. Nada fora da vida que cada um pode ter em uma relação desgastada e simples no dia dia.

Primeiro você fica conhecendo o ponto de vista da Maggie sobre sua vida conjugal, sobre os filhos e sobre o que acontece ao redor disso. Depois, a autora permite conheçamos a visão de seu marido, Ira, que nos leva a entender que há um problema de comunicação entre eles. Normal. Acontece isso o tempo todo na nossa vida e nem sempre com nossa cara metade. Dadas as informações de ambos os lados, eles partem destino conhecimento conjugal e param por ai. Não há grandes rompantes, nem uma grande lição que mudará a vida deles para sempre, nada disso. O que acontece com eles acontece com qualquer casal que começa a conversar sobre coisas do cotidiano.

Achou chato? Não, não é. Na verdade, muitas coisas colocadas pela autora no auto descobrimento deste casal faz com que a gente relacione com que acontece com a gente e pode levar a perguntas importantes sobre relacionamentos. Simples assim. Nada grande, nada pequeno, mas faz pensar. Merece uma atenção, com certeza. Desde que seja assim como aconteceu comigo, depois de um livro super nervoso (no meu caso, comecei ele enquanto lia Uma Questão de Confiança) para poder liberar tensões. É o leite morno antes de dormir pra não ter pesadelos, sabe?

Bom, espero que possam apreciar este livro com calma. Pra quem já leu, espero que possa compartilhar suas opiniões sobre este casal simples que parece ter saído de um comercial de margarina...

Até mais.

Que tal conferir também...

1 comentários

  1. "Comercial de margarina" foi boa, haha.

    Acho legal quando temos mais de um ponto de vista na trama.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras