Como Seduzir um Bilionário - Portia da Costa

27/06/2017

Na trama, a jovem Jess Lockhart de 29 anos tem um trabalho burocrático numa seguradora. Sua vidinha morna só ganha tintas mais picantes quando ela sonha com o príncipe encantado que vai tirar sua virgindade. Ele se materializa na figura nada pomposa do herdeiro Ellis McKenna, um belo homem que prefere circular com um figurino despojado a se engessar num terno engomado. Mas Jess quer mais do que um homem que a inicie nas artes sexuais, ela quer um companheiro. Porém Ellis não está disponível para esse tipo de comprometimento. Jess, no entanto, não desistirá tão facilmente de seu objetivo.


Jess perdeu sua mãe na adolescencia, sendo acolhida pela avó, que um tempo depois ficou doente e ela foi a responsável. As responsabilidades que teve que assumir na vida não a deixaram seguir o curso normal e hoje ela é uma garota de 29 anos, ainda virgem e que sonha com o Amante Perfeito - um cara que ela não consegue ver o rosto, mas que é lindo e que dá muito prazer para ela. Por ainda ter dívidas médicas para pagar, ela trabalha em uma companhia de seguros, deixando seu lado artístico somente para as horas vagas. 
"Não havia homem como ele. Ellis era complicado e gostava das coisas do seu jeito, mas havia algo quase doce por baixo de seu charme estupendo e de seu poderoso carisma." (pág. 148)

É nessa companhia que ela acaba conhecendo Ellis McKenna. Ele acabou de comprar a companhia que Jess trabalha, e após um encontro inesperado com ele, ela tem a certeza de que ele é a personificação do amante perfeito de seus sonhos. O que ela não esperava é que a química que ela sentiu, também o tocou e ele está interessado.

Ellis tem um passado triste e após perder sua família jurou que não quer mais nenhum relacionamento sério, ele não quer mais amar. Só que isso não quer dizer que ele não possa se divertir - e ele realmente quer se divertir com essa garota encantadora que acabou de conhecer. Ao descobrir que ela ainda é virgem, ele jura fazer de sua primeira vez um momento inesquecível. E Jess acaba aceitando ter um momento de diversão com ele, afinal, ela já está com 29 anos e quando é que uma oportunidade como essa irá aparecer em seu caminho novamente?
" - Eu não sei se mando você cair fora ou se aceito sua oferta. Só para tirar vantagem de você.
- Eu gostaria disso.
- Não... acho que não. Acho que prefiro me virar sozinha." (pág. 118)
Jess e Ellis tem uma atração muito forte um pelo outro e apenas um encontro parecia não ser o suficiente. Então, Ellis faz uma proposta: que tal ele ensinar algumas coisas para Jess enquanto se divertem juntos? Mesmo Jess querendo um relacionamento, ela acredita que pode se divertir e aprender algumas coisas enquanto espera seu príncipe encantado. E se essa diversão estiver em um pacote com a aparência de Ellis será ainda melhor.

Um romance com um bilionário com o coração fechado e uma mocinha ainda virgem que sonha com um amante perfeito é com certeza um dos maiores clichês do gênero, mas eu adoro um clichê e não demorou muitas páginas para eu estar torcendo pelo casal. A escrita da Portia da Costa nos apresenta dois personagens clichês mas que trazem consigo algumas características que fazem diferença durante a leitura. De um lado, temos uma mulher virgem aos 29 anos mas que não tem aquelas frescuras adolescentes. Jess é independente e curiosa, pode ficar vermelha mas não deixa de pedir por mais e aproveitar. Ellis não é frio e mandão como a maioria dos CEOs, ele quer apenas diversão e deixa isso bem claro, mas nem por isso ele deixa de ser carinhoso e atencioso com a Jess. 

Comparado aos dois livros que li da autora - O Desconhecido e Bem Profundo - Como seduzir um bilionário me pareceu bem mais romântico que os outros dois. Sim, tudo começa com uma proposta de 'apenas diversão', mas existe uma história de amor nas páginas do livro que vai se entrelaçando com os vários momentos quentes da narrativa.
"Ele era adorável, mas, recorrendo ao clichê, eles eram somente amantes fugazes, como navios que rumam para portos diferentes, e não ancorados juntos na baía do completamente impossível." (pág. 212)
Aos poucos Jess vai conhecendo melhor esse bilionário que prefere camisas estampadas do que estar amarrado o tempo inteiro em um terno, e diversão pode não ser o suficiente. E mesmo sem se esforçar muito, apenas sendo ela mesma, algumas barreiras no coração desse cara que jurou nunca mais amar acabam sendo quebradas. Resta saber se o orgulho e a teimosia farão Ellis perceber isso antes de perder a pessoa que ele nem sabia que estava procurando.

Como seduzir um bilionário é um romance erótico bem quente, perfeito para quem gosta do estilo e uma boa pedida se você quer conhecer a narrativa da autora. Mesmo achando que o final poderia ter sido um pouco menos corrido e apressado, eu gostei muito da leitura. Não é um livro perfeito, mas com certeza é um bom livro que garante bons momentos.

Romântica incurável com um toque de Drama Queen. Sonhadora, teimosa e viciada em livros, afinal, se você não pode cair no mundo, viva através dos personagens! Criadora do blog Amores e Livros, ainda acredita que um dia será paga para ler! Facebook / Twitter / Instagram

Que tal conferir também...

1 comentários

  1. Adorei a resenha, mas fico com um medo de ser um pouco como A Garota do Calendário(eu não gostei), vou procurar mais sobre, e quem sabe já vai para a listinha? Heheheh!
    Beijos,
    www.hitsdomomento.com

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras