Sociedade J.M. Barrie - Barbara J. Zitwer

10/01/2018

Após passar por altos e baixos na vida, Joey ­ finalmente tem uma grande oportunidade: a empresa de arquitetura onde trabalha decidiu mandá-la para Inglaterra para supervisionar a restauração de uma antiga casa. A Stanway House é o lugar onde J. M. Barrie teria escrito Peter Pan, o livro favorito de Joey. Entretanto, a tarefa se mostra mais difícil do que ela imaginava. Até que um dia, enquanto corria pelo parque, Joey conhece um grupo de alegres octogenárias. Elas são membros da Sociedade de Natação de Senhoras J.M. Barrie. O desafio delas é nadar nas águas geladas do lago. A cada dia de Natal, desde 1864, os membros da Sociedade fazem uma competição ao ar livre. J.M. Barrie era o patrono e deu aos participantes um troféu, agora conhecido como Troféu Peter Pan. Essa sociedade, adorável e divertida, transforma a vida de Joey, e marca o início de uma amizade que a mudará de maneira inesperada. Encontrar o amor é muitas vezes apenas um mergulho em nós mesmos.
Compre: Físico - E-book


Sabe aqueles livros que entram na sua lista por um motivo e quando você realiza a leitura tem de tudo, menos o motivo pelo qual ele entrou em sua lista? Então...
Quando eu vi o lançamento de Sociedade L. M. Barrie, eu tinha a sensação de que seria algum tipo de releitura de Peter Pan - ou então uma história super interessante sobre o seu escritor, que está no título. Não foi o que eu encontrei... Claro que tive minha parcela de culpa já que me deixei levar pelo título e uma ou duas imagens de divulgação e não li a sinopse antes de embarcar na leitura... Não me entendam errado, não é que o livro seja ruim ou que não vale a pena dar uma chance para ele... Eu só estava esperando encontrar algo diferente do que encontrei e isso acabou afetando minha leitura.

Joey é uma arquiteta nova-iorquina super focada em seu trabalho. Ela é enviada para a Inglaterra para cuidar da restauração da mansão que inspirou J. M. Barrie a escrever Peter Pan. Como fã do autor, ela tem a intenção de que tudo seja perfeito, mas ao chegar no local ela logo percebe que nem tudo será como ela espera.

Os moradores da região não estão muito contentes com a reforma e não são receptivos com Joey. Além disso, parece que o zelador da mansão irá fazer de tudo para arruinar seu projeto, uma vez que ele não está nem um pouco contente com sua chegada e com as mudanças que ela planeja. Isso deixa Joey com a sensação de que ela não conseguirá fazer nada certo, seja no projeto ou na sua vida pessoal. É nesse momento de desanimo que ela acaba conhecendo a Sociedade de Natação de Senhoras J. M. Barrie - um grupo de cinco senhoras que se reúnem para nadar nas águas geladas e que são as responsáveis por mudar a vida de Joey e sua maneira de enxergar o mundo.

Eu realmente não sei explicar o que eu senti durante essa leitura. Fiquei com a sensação de que a leitura se tornou arrastada e um pouco monótona em alguns momentos, mas não sei até que ponto isso é realmente do livro, da história ou das minhas grandes expectativas. Digo isso, porque agora, pensando sobre o livro, penso que eu poderia ter gostado bem mais se não tivesse esperando alguma magia ou mais fantasia da terra do nunca.

As senhoras da Sociedade são o ponto alto do livro. Esse grupo formado por mulheres únicas e a forma como elas ajudam a Joey a enxergar o que realmente importa na vida, me deixou com muita vontade de conhecer melhor as histórias de cada uma delas. Foi um ponto que eu não me importaria de ler mais se fosse mais explorado. A lealdade entre elas e o tempo em que estão juntas mostram o verdadeiro valor de uma amizade - e isso é algo mais do que lindo.

Sociedade J. M. Barrie é uma daquelas leituras leves, com um enredo e narrativa que flui facilmente, mas que para mim faltou aquele momento arrebatador, aquele toque que me deixaria viciada na história. Mesmo assim teve seus momentos de reflexão sobre abraçar nossas diferenças, amar a nós mesmos e, claro, sobre amor e amizade.
Dê uma chance ao livro, é bem possível que você se encante e curta muito mais do que eu - e se não, ao menos você irá conhecer as personagens encantadoras da Sociedade - duvido que elas não te conquistem também.

Romântica incurável com um toque de Drama Queen. Sonhadora, teimosa e viciada em livros, afinal, se você não pode cair no mundo, viva através dos personagens! Criadora do blog Amores e Livros, ainda acredita que um dia será paga para ler! Facebook / Twitter / Instagram

Que tal conferir também...

7 comentários

  1. Oi, Lica.

    Confesso que fiquei um pouco confusa com o enredo do livro.

    Mas, achei importante o fato do livro nos trazer uma reflexão através das vidas e experiências dessas senhoras!

    ResponderExcluir
  2. Nunca peguei o livro sem ler a sinopse, não consigo, caço vários spoilers antes de comprar rsr, mas achei interessante mesmo que a experiência não tenha sido o que você tava esperando. A trama reflexiva é um fator positivo, pois acho bacana histórias que levam o leitor a pensar e a capa tá belíssima, mesmo não sendo essa uma leitura que tenha me atraído pra ler agora, curti e anotei a dica ;)

    ResponderExcluir
  3. Achei tão linda a capa desse livro!
    Esperava outro tipo de livro antes de ler a sua resenha, esse livro já estava na minha lista de leitura...mas pra disse a verdade agora não tenho certeza que é o tipo de livro que eu iria gosta de ler...então um livro a menos na minha lista kkk

    ResponderExcluir
  4. Esse livro não me chamou tanta atenção quando vi e não deu muita vontade de ler. Que pena tudo isso que teve ao ler o livro. É chatinho quando a leitura arrasta e se a gente vai esperando algo e não encontra só piora. Parece ter umas coisas legais, mas não acho que iria gostar tanto assim também não. Talvez seja a dica boa pra quando a gente quer ler algo por ler e não espera muito. Aí ele pode ter mais graça, não sei. Não me chamou muita atenção mesmo viu =/

    ResponderExcluir
  5. Olá, é uma pena que o livro não tenha superado suas expectativas. À vezes não devemos nem ler a sinopse para não ficar esperando algo que a trama não entrega. Mas a premissa da história continua sendo interessante da mesma maneira, com destaque para Senhoras da Sociedade. Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Lica!
    Gosto de livros que trazem essa abordagem sobre o drama pessoal, onde temos que procurar nossos objetivos de vida e o que nos faz mais feliz.
    E se ainda traz um romance e senhorinhas que tem grande vitalidade e aproveitam intensamente seus momentos, deve ser uma leitura hilária também.
    Pena que em determinados momentos você acho a leitura arrastada e como se algo estivesse faltando.

    Desejo uma semana mais que abençoada e Novo Ano repleto de realizações!!
    “Meta para o Ano Novo? Ser feliz!” (Desconhecido)
    cheirinhos
    Rudy
    1º TOP COMENTARISTA do ano 3 livros + Kit de papelaria, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  7. Ooi, quando vi a capa também pensei que seria algum tipo de releitura de Peter Pan kkk
    Parece ser uma boa história, fiquei curiosa.
    Bjs

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras