Boa noite, estranho - Jennifer Weiner

13/06/2015


Boa noite, estranho
Para Kate Klein, que, meio por acaso, se tornou mãe de três filhos, o subúrbio trouxe algumas surpresas desagradáveis. Seu marido, antes carinhoso e apaixonado, agora raramente está em casa. As supermães do play-ground insistem em esnobá-la. Os dias se passam entre caronas solidárias e intermináveis jogos de montar. À noite, os melhores orgasmos são do tipo faça você mesma.
Quando uma das mães do bairro é assassinada, Kate chega à conclusão de que esse mistério é uma das coisas mais interessantes que já aconteceram em Upchurch, Connecticut, nos últimos tempos. Embora o delegado tenha advertido que a investigação criminal é trabalho para profissionais, Kate se lança em uma apuração paralela dos fatos das 8h45 às 11h30 às segundas, quartas e sextas, enquanto as crianças estão na creche.
À medida que Kate mergulha mais e mais fundo no passado da vítima, ela descobre os segredos e mentiras por trás das cercas brancas de Upchurch e começa a repensar as escolhas e compromissos de toda mulher moderna ao oscilar entre obrigações e independência, cidades pequenas e metrópoles, ser mãe e não ser.

****

Olá pessoal, como estão vocês? Hoje vim falar do romance policial Boa Noite, estranho, editado pela Novo Conceito. Confesso que quando olhei a capa, eu fiquei super ansiosa e curiosa em ler a trama, já que tratava-se de uma história com suspense e detetives, porém, ela me deixou um pouco à margem de tudo o que eu esperava. 

Bom, Kate é uma mãe que se mudou para o subúrbio e ainda está se adaptando à cidade e às pessoas. Quanto às pessoas, ela conhece um grupo de mães, entre elas, ela tem a infelicidade de encontrar  Kitty morta dentro de sua própria residência. Aí é que o instinto jornalístico de Kate, adormecido até então, é desperto novamente e ela tenta com todas as forças descobrir quem no mundo poderia ter tido motivos para ter matado a doce dona de casa Kitty.


Mas claro, há mais mistérios entre o céu e a terra do que imagina a nossa vã filosofia, então, começa uma busca entre diversas pessoas, descobre-se que a assassinada tinha um emprego (o que realmente é uma surpresa) e Kate se desdobra para ser mãe, amiga, dona de casa, esposa e ainda poder alcançar os alto padrões exigidos pela sociedade de Conecticut quando o assunto é ser uma boa pessoa. 

O livro, ao menos pra mim, foi de uma morosidade enorme. Eu esperava bem mais e me decepcionei com o final. Acho que o que mais me empolgou foi a alegria dos três filhos de Kate e claro, as loucuras da amiga Janie. Há também um pouco de romance, mas nada que mereça o destaque. O livro também vai alternando entre passado e presente, o que é interessante  para o leitor, mas ainda assim falta aquele "tcham". Infelizmente, o livro não possui grandes jargões ou quotes de destaque. 

Claro que essa é minha opinião quanto ao livro, talvez, sob a ótica de vocês, ele seja diferente, porém, com as nossas listas intermináveis, não creio que ele ficará no topo da de vocês.

Por hoje é só leitores queridos, 
até a próxima!

Sou a Fabi.... blogueira, escritora e eterna sonhadora!

Que tal conferir também...

12 comentários

  1. Lendo a resenha e a sinopse me interessei pelo livro!
    A capa e o nome me chamaram bastante atenção, e fiquei curiosa para saber se Kate descobre quem foi o assassino.

    ResponderExcluir
  2. A sinopse é interessante mas mesmo sendo um livro que tem mistério e investigação não parece conter muito do fator ação...

    o/até

    ResponderExcluir
  3. gostei de livros com mistérios, sao bem a minha cara, já tinha visto o livro mas anida no li ele, adorei a resenha e espero ler em breve.

    ResponderExcluir
  4. Fabi, eu li a sinopse e vi a capa e não me animei.
    Depois da sua resenha foi que desisti total.
    Parece ser muito insosso, com certeza eu não curtiria.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  5. Oi Fabi, eu estava tão animada com ser um romance policial, aí comecei a ler a resenha e fui ficando triste kkkk. Uma pena que o livro não tenha acontecido, visto que a premissa é bem legal, mas não cumpre o que um livro do gênero promete. Bjs

    Território nº 6

    ResponderExcluir
  6. Qdo li que era um romance policial fiquei animada, mas como de romance não há nada e uma mãe com metida a detetive, eu já não gostei. Deu a entender que Kate tem muito tempo de sobre e resolveu ocupá-lo de algum jeito hahahahaha

    ResponderExcluir
  7. Esse livro não me atraiu nem na época do lançamento, por mais que eu goste de policiais. Uma pena que eu esteja certa e que ele não seja tudo o que promete. Mas ao menos já sei que não preciso nem me arriscar.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Achei interessante o estilo do livro,um pouco diferente daquilo que já estou acostumada, fiquei super curiosa em saber que é o assassino e o motivo pelo qual o crime foi cometido. Estou acrescentando ele na minha interminável lista de leitura.

    ResponderExcluir
  9. Fabi!
    Tive oportunidade de ler esse livro também e confesso que esperava mais e foi uma pequena decepção... é que achei que seria mesmo um livro policial, e apesar de haver crime e mistério envolvido, o livro me pareceu mais um drama... Ficou a desejar na minha opinião.
    “A glória da amizade não é a mão estendida, nem o sorriso carinhoso, nem mesmo a delícia da companhia. É a inspiração espiritual que vem quando você descobre que alguém acredita e confia em você.”(Ralph Waldo Emerson)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participe no nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
  10. Oi Fabi!
    Caramba, eu espero tanto desse livro á tanto tempo que sua resenha me deu uma broxada... Não pensei que seria um livro tão moroso com uma premissa dessas, mas eu ainda vou ler pra ver o que acho, não vou desistir dele!
    Beijos

    LuMartinho | Face

    ResponderExcluir
  11. Ai, Fabi! Estava lendo a sinopse na maior empolgação já que adoro suspenses, e aí "levei um balde de água fria" diante da sua opinião!rs Mas te parabenizo pela sinceridade quanto ao que achou da história, viu. Nem sempre a gente é "correspondida" nas nossas expectativas de leitura, né. Vou deixar ele lá bem no finalzinho da minha lista infinita, rs. Quem sabe um dia eu não encaro, né? ;)

    um beijo!

    ResponderExcluir
  12. Eu tinha uma mega curiosidade por esse livro, mas agora desanimei.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras