Lonely Hearts Club – Minhas Opiniões

20/07/2011

Sinopse

untitled

Em seu romance de estreia, Elizabeth Eulberg, musicista na adolescência e beatlemaníaca de carteirinha, cria o Lonely Hearts Club, que se transforma no refúgio ideal para garotas que só precisam de uma coisa para recompor seus corações partidos: a companhia das amigas.

Em Lonely Hearts Club, após mais uma decepção amorosa, Penny Lane Bloom cansou de tentar, cansou de ser magoada e decidiu: homens são o inimigo e ela não irá mais namorar enquanto estiver na escola. Ao ver que, definitivamente, não é a única a sofrer nas mãos dos garotos nem a única aluna farta de ver as amigas mudarem completamente (quase sempre, para pior) só para agradar aos namorados, Penny decide criar o Lonely Hearts Club, o lugar certo para uma mulher que não precisa de namorados idiotas para ser feliz.

O clube, é lógico, vira o centro das atenções na escola McKinley e Penny é idolatrada por dezenas de meninas que não querem enxergar um namorado nem a quilômetros de distância. Jamais. Seja quem for. Mas será, realmente, que nenhum carinha vale a pena?

Minhas Opiniões

Love is all you need… Ou será que não?

Contracapa

Com uma linguagem simples e super gostosa de ler, Lonely Hearts Club abriu um espaço no meu coração e me fez terminar o livro com aquele sorrisinho bobo de final feliz nos lábios.

Em uma fase meio desiludida de tudo, o livro me ganhou com sua frase de capa “ninguém precisa de namorado para ser feliz” e como disse no post que mostrei o livro, comprei ele em um dia que precisava me dar um presente. Comecei a ler durante a semana, mas o trabalho me fez parar, então domingo o pegue novamente e me surpreendi com a rapidez que terminei o livro. Sabe aquelas histórias que acabam te envolvendo e você não nota o tempo passar? Foi o que senti…. E posso dizer que passei bons momentos na companhia de Penny.

Penny vivia um conto de fadas perfeito. Apaixonada desde a infância por Nate (filho de um casal amigo de seus pais), contava os dias para que o verão chegasse e eles pudessem ter uns dias juntos. Tudo ia super bem até ela descobrir que Nate não tinha nada de príncipe encantado. Desiludida e desencantada com os meninos, Penny decidi criar o Lonely Hearts Club onde ela é única integrante e os únicos rapazes perfeitos e que podem entrar são Paul, John, Ringo e George. Aliás, o próprio nome de nossa protagonista é de uma música dos Beatles (Penny Lane) pois na história seus pais são beatlemaníacos e adorei as inúmeras referencias do livro.

O que Penny não podia imaginar é que ela não era a única a estar cansada dos garotos e o “LHC” toma proporções não esperadas por sua fundadora. Outra coisa que não tinha passado pela cabeça de Penny é que não se pode generalizar as coisas (nem com os meninos e nem com as meninas), afinal tudo tem suas exceções. Pararelo a tudo isso temos Ryan, um cara que é super tudo (super gentil, super legal, super carinhoso, super bonito…rs) e que parece estar muito afim de Penny. E é quando ela chega a esse ponto que as coisas começam a “desandar” na vida da nossa querida Penny Lane.

Mais que um livro sobre romance, sobre a eterna guerra entre meninos e meninas, sobre dificuldades de arrumar um namorado na adolescência é um livro sobre amizade… Um livro sobre como precisamos de amigos que nos entendem e nos apoiam, em como precisamos de amigos com quem podemos ser nós mesmos sem julgamentos e em como não ter isso faz muito mais falta do que não ter um namorado.

E é por isso tudo que eu escolhi atrasar um pouquinho a postagem da resenha e colocar ela no ar hoje, no dia do amigo. Porque você pode até não precisar de um namorado para ser feliz, mas não tem como ser feliz sem um bom amigo.licavargas ass444

 

ficha Lonely Hearts Club

Romântica incurável com um toque de Drama Queen. Sonhadora, teimosa e viciada em livros, afinal, se você não pode cair no mundo, viva através dos personagens! Criadora do blog Amores e Livros, ainda acredita que um dia será paga para ler! Facebook / Twitter / Instagram

Que tal conferir também...

5 comentários

  1. Ai que coisa mais linda... mais fofa esta sua resenha... adorei a sua 'dedicatória' aos amigos... eu até tenho namorado... mas as amigas são imprescindíveis... com ou sem namorado...
    Beijos! E Feliz Dia dos amigos para vcs minhas amigas do Amores e Livros: Lica, Si e Gi!
    @Ci_FotoseLivros

    ResponderExcluir
  2. Eu amo a capa desse livro e sua resenha me vez querer ainda mais ...

    Com certeza os amigos são tudo na vida ... *_*

    ResponderExcluir
  3. Resenha linda! E obrigada pela dedicatória! hahahaha A amizade é sem sombra de dúvida uma das mais bonitas formas de amar, depois do amor de mãe para filho... Vem o amor de amigos! E depois vem vem o amor homem e mulher... E para que todas essas formas de amar possam valer a pena temos de ter o maior deles... O amor próprio!! Adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  4. Que resenha linda. A amizade é mesmo muito muito importante.
    A capa do livro é tão fofa, que quando vi já me ganhou, quero muito ler.

    ResponderExcluir
  5. Estou louca por este livro, e por ter referências dos Beatles mais ainda...
    Parece mesmo ser uma linda história...

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras