A maldição do Tigre – Colleen Houck

06/09/2012

AMaldicaodoTigre_capaKelsey Hayes perdeu os pais recentemente e precisa arranjar um emprego para custear a faculdade. Contratada por um circo, ela é arrebatada pela principal atração: um lindo tigre branco. Kelsey sente uma forte conexão com o misterioso animal de olhos azuis e, tocada por sua solidão, passa a maior parte do seu tempo livre ao lado dele. O que a jovem órfã ainda não sabe é que seu tigre Ren é na verdade Alagan Dhiren Rajaram, um príncipe indiano que foi amaldiçoado por um mago há mais de 300 anos, e que ela pode ser a única pessoa capaz de ajudá-lo a quebrar esse feitiço. Determinada a devolver a Ren sua humanidade, Kelsey embarca em uma perigosa jornada pela Índia, onde enfrenta forças sombrias, criaturas imortais e mundos místicos, tentando decifrar uma antiga profecia. Ao mesmo tempo, se apaixona perdidamente tanto pelo tigre quanto pelo homem.

resenha maldição do tigre

Desde que vi a capa desse livro me apaixonei. Foi meio que paixão a primeira vista e junto com isso veio o medo. Medo de não gostar do livro, medo de me decepcionar e o pior de todos para mim: medo de não conseguir terminar o livro. Por isso, fui adiando sua leitura e até pouco tempo atrás ele ainda estava inclusive no plástico, lacrado.

Com o lançamento de O Resgate do Tigre, segundo volume da série eu tive que me render e colocar A Maldição do Tigre na lista de próximas leituras e também o segundo volume. Mas de O Resgate do Tigre eu vou falar mais tarde. (Gente, não se assustem, eu sei que o lanamento já foi a um tempinho, mas estou toda atrasada com as resenhas… #Sorry)

O caso é que além de todos os medos, eu ainda tinha mais um fator a me preocupar… Eu já torcia para alguns personagens devido a comentários que peguei na blogosfera. É aquela coisa, por mais que a gente fuja de spoilers (e olha que eu nem me importo tanto assim, mas depende muito do livro), sempre tem um amigo ou alguém da lista que você segue que coloca comentários sem nem avisar e quando você viu, já leu.

“Tigre! Tigre! Brilho, brasa
que a furna noturna abrasa,
que olho ou mao armaria
tua feroz simetria?”
(pág. 09)

Com isso, na primeira página eu já tinha uma opinião formada com o que ia lendo e isso acabou tirando um pouco a graça da leitura. Quer dizer, eu tenho certeza de que se eu não soubesse nada sobre Kishan e seu irmão Dhiren eu poderia ter um conceito diferente dos dois, coisa que não aconteceu, já que eu iniciei a leitura certa de qual seria “meu lado”. Para aumentar um pouco mais essa minha decisão, Kishan aparece muito pouco nesse livro e não tem como não tomar partido com o que vai sendo apresentado na história. E o maior problema aqui nem foi esse… Foi terminar o livro sabendo que o segundo será um livro para boa parte se apaixonar pelo outro cara na história, porque infelizmente todos os livros atuais tem que ter um triangulo amoroso senão não se sustenta. E fica quase impossível não fazer comparações nesse momento com outras séries “famosas”.

Bom, deixando isso de lado, o livro não é ruim. A história tem vários pontos a seu lado, como a relação da Kelsey com o tigre. Existe um vínculo tão forte entre os dois que encanta quem gosta de animais. Outro ponto é o pano de fundo ser em um lugar tão envolvente, misterioso e encantador como a Índia. E impossível não reforçar que é um livro que já começou me ganhando pela capa *-*

“Ainda assim, o tigre é nosso parente e dizem que, se você fitar os olhos de um tigre por batante tempo, poderá reconhecer um espírito semelhante.” (pág. 61)

Só achei que algumas coisas foram um tanto que forçadas demais… Quer dizer, Kelsey começou a trabalhar no circo como um emprego temporário de duas semanas durante as férias. Ela nunca trabalhou com animais, tem 17 anos e é convidada para fazer uma viagem para a Índia com tudo pago e coisa e tal… Ok, realidade não é o ponto chave aqui, até porque se fosse assim não teria um príncipe em forma de tigre. Mas pensa comigo: Kelsey recebe uma proposta de pouco trabalho + muito dinheiro + turismo pago para um país distante vindo de um senhor desconhecido e em nenhum momento acende uma ‘luzinha’ de perigo, de ela estar entrando em uma roubada. E o que mais me incomodou foi que Colleen Houck tem algumas partes tão excessivamente descritivas que poderia ter melhorado essa parte.

O ponto em que eu quero chegar é que em tantas partes do livro temos várias descrições detalhadas demais do que Kelsey está comendo, de quantos passos está dando, de como está cada cantinho do lugar onde se encontra que esse início tão rápido em aceitar um trabalho longe de casa com estranhos ficou gritante demais. Gostaria que essa parte fosse um pouco mais descritiva, que contasse com um pouco mais de dúvida da garota e de pelo menos um pouco de curiosidade e procura em ver quem era esse tão generoso estranho e as outras que citei um pouco menos exploradas. O livro ficaria mais plausível e menos cansativo.

“- Você gosta de viver só?
- Sozinho mente raciocina, ouve coisas, vê coisas. Mais gente, vozes demais.
Um bom argumento. Também não me importo de ficar sozinha. O único problema é que, se você está sempre sozinho, sente-se solitário.” (pág. 94)

Outra coisa que me chamou a atenção e, mesmo me sentindo um tanto apaixonada por Ren, ficou mais do que claro que ele não existe. Quer dizer, o cara é tão perfeito, tão educado, tão gentil e compreensivo além de ser lindo e dono de olhos de um azul cobalto que acaba ficando longe demais da realidade e cada vez que eu suspirava um pouquinho mais por ele, algo acontecia na narrativa que ficava claro demais que “no mundo real ele nunca vai existir” que quebrava um pouco os momentos de ilusão literária.

Eu sei que olhando minha resenha parece que eu não gostei do livro, mas eu gostei. Como eu disse, as expectativas e a vontade de ler eram grandes demais, então é claro que os pontos que decepcionam ficam muito mais evidentes. Porém Colleen criou um mundo místico/mágico lindamente cheio de cores, com romance cheio de barreiras e dificuldades que é bem do tipo que me agrada e que mesmo com pontos negativos é impossível não se apaixonar.Lica

Romântica incurável com um toque de Drama Queen. Sonhadora, teimosa e viciada em livros, afinal, se você não pode cair no mundo, viva através dos personagens! Criadora do blog Amores e Livros, ainda acredita que um dia será paga para ler! Facebook / Twitter / Instagram

Que tal conferir também...

15 comentários

  1. Realmente essa sua resenha acabou soando confusa... mas no geral eu tenho muita vontade de ler... mesmo tendo assim como vc já um "lado". E o bom dos livros é que ao menos nele, existe o cara perfeito... obviamente que se vc for caçar um na realidade não rola. XD
    Agora eu gostei do ponto que vc apontou e que tb me incomoda: ela aceitar viajar p/ a Índia, sem conhecer bem ninguém, só por se dar bem com um tigre?! É muita insanidade na minha opinião, mas sem essa maluquice não teria estória...
    Eu tb gamei nessa capa... tigres são hipnóticos... e lindos, majestosos... *-*
    Ansiosíssima para ler a Maldição e o resgate do tigre.

    ResponderExcluir
  2. Oi...

    Hum.. Eu achei a sua resenha maravilhosa.. E estou a muito tempo louca para ler esse livro, pois, acho o enredo dele muito bom..

    ResponderExcluir
  3. Concordo com você, sabendo antecipadamente de algumas partes, estraga a surpresa.
    Comparo com as novelas de hoje, são tantas divulgaçõs, que quando você vai assistir não tem a surpresa. No meu tempo, bota tempo, o grande barato era esperar o capítulo do dia para saber o que ia acontecer.
    Mas mesmo assim tem o que lemos e comparamos com o que foi dito.
    soniacarmo
    retalhosnomundo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Esse livro está na minha lista de leitura a tempo. E mesmo sabendo várias coisas dele estou curiosa em ver como a história se desenrola. Sem contar que amo animais, então é um prato cheio!!!
    E como você diz na resenha com "mundo místico/mágico lindamente cheio de cores, com romance cheio de barreiras e dificuldades" não tem como não querer ler e ficar apaixonada *-*

    ResponderExcluir
  5. Essa é uma das poucas séries que está na minha lista de desejados. Mas não gostei nem um pouco desse aspecto que você apontou, excesso de descrições é tão cansativo e acaba deixando pouco para a imaginação.

    ResponderExcluir
  6. Eu li o livro e me cansei com algumas descrições demais, principalmente das comidas... Eu gostei mas não me empolguei para ler o volume dois não. Vou esperar a resenha aparecer por aqui, de repente mudo de ideia =)

    ResponderExcluir
  7. Eu ainda não li o livro mas tenho bastante vontade. Não estou com grandes expectativas até porque, na época do lançamento nem me importei tanto com ele. A sinopse não tinha me chamado a atenção. Depois fui lendo resenhas e agora quero ler mais por curiosidade quanto à história. Uma das coisas que realmente não gosto são descrições detalhadas demais.

    ResponderExcluir
  8. Estava super empolgada com esse livro no lançamento e logo comprei e li. Eu não curto muito quando os autores resolvem descrever tudo o que está acontecendo com tantos detalhes que nem tem como colocar a imaginação para trabalhar. No fim, o liro não se tornou um dos meus favoritos, mas eu até que gostei dele.

    ResponderExcluir
  9. Não li o livro ainda mas pela sua resenha parece que é um livro apaixonante mesmo com todos os pontos negativos... Vou colocar ele na lista de próximas leituras!

    ResponderExcluir
  10. Já tinha lido algumas resenhas não tão boas sobre esse livro e sobre a serie..
    Algumas incomodadas com as descrisções detalhadas do autor em alguns momentos do livro, que eram desnecessarias...
    Confesso que não tó com animo para começar a ler uma serie agora.. então não lerei o livro.. quem sabe mais pra frente né !!!

    ResponderExcluir
  11. Não li o livro e posso dizer que já adoro o Ren, minha amiga se derrete por ele, acho que minha leitura do livro tambem não vai ser imparcial, já escolhi um lado rsrsrs Triangulo amoroso é o que "faz sucesso" então acho um pouco inevitável um autor fugir desta fórmula. As capas dos livros da série são realmente lindas.

    ResponderExcluir
  12. A capa desse livro nem é tão bonita assim quando vemos a imagem no post, mas o ar metalizado que ela tem quando vemos pessoalmente encanta e dá muita vontade de ter na estante.
    Triangulo amoroso em YA é referencia garantida, não tem como escapar, mesmo assim gostei desse livro.

    ResponderExcluir
  13. Eu adorei a historia do livro , adorei essa linda historia , um otimo livro , adorei a Kelsey e o romance dela com o tigre e o homem , quero ler este livro , adorei a capa tambem ...

    ResponderExcluir
  14. Bem, na minha opinião o que estraga um pouquinho a leitura de um livro é esse fato de criar expectativas né?
    Já fiz muito isso e hoje, procuro evitar. Até resenhas, quando começo a ler de um livro que não li ainda, fico com o pé atrás, torcendo pra não ler nada que vá me influenciar.
    Tenho A Maldição do Tigre, mas ainda não cheguei nele pra ler(raio de fila de livros não lidos que não para de crescer)
    Mas não tenho favoritos..rs então, qdo começar a ler, sei que vou me surpreender.

    Beijo

    ResponderExcluir
  15. Todo mundo fala que essa série é muito boa, mas não me chama a atenção...
    Definitivamente eu não sou atraída por histórias muito fantasiosas. Prefiro os policias, mas quem gosta desse tipo de leitura é um livro recomendadíssimo!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras