Tua – Claudia Piñeiro

15/04/2015

imageInés está convencida de que toda mulher, em algum momento, será traída. Assim, não fica tão surpresa quando encontra um bilhete nas coisas de Ernesto, seu marido — um coração desenhado com batom vermelho, escrito “te amo” e assinado “Tua”. Porém, quando Inés percebe que a traição do marido vai muito além do que ela pensava, trama um plano de vingança do qual não haverá volta.
Tua é um romance policial vertiginoso, mas também um retrato implacável da vida íntima da classe média. Claudia Piñeiro capta com genialidade as vozes da sociedade contemporânea, entre elas a de uma dona de casa disposta a qualquer coisa para manter as aparências.

image

Tua me ganhou logo pela capa. Foi aquela coisa de bater o olho e saber que eu precisava ler. E eu preciso dizer... Nessa coisa de pegar um livro para ler só pelo título ou pela capa tenho aumentado a minha gama de escritores lidos. E foi interessante ler um livro policial, de uma autora argentina. A nacionalidade sempre interfere ao menos um pouquinho na escrita – e estou super contente em sair da zona de autores americanos/ingleses e nacionais...

Logo no início do livro, vemos que Inés é uma esposa que acredita que toda mulher, mais cedo ou mais tarde será traída. Então ela não fica surpresa quando encontra um bilhete nas coisas do marido, assinado por “Tua”. Ela resolve fingir que não sabe, já que um confronto pode resultar no mesmo que aconteceu com sua mãe. Mesmo assim, ela fica de olho no marido e acaba descobrindo que a coisa não é tão simples assim...

“A gente está preparada para ser sacaneada por um homem, isso é um clássico. E, se nunca te sacanearam, você vai viver o tempo todo com a espada de Dâmocles sobre a cabeça, porque sabe que um dia, cedo ou tarde, vão te sacanear.” (pág. 86)

Acontece que nessa de observar o marido, Inés acaba sendo testemunha da morte acidental da amante do marido. E para manter o marido a salvo, e também as aparências, ela está disposta a pensar pelos dois e dar um jeito para que ele tenha um álibi. Só que nem tudo é o que parece nessa história e os acontecimentos vão te levando a querer saber mais e mais, principalmente qual será o próximo passo da história.

Eu imaginava uma coisa... Posso dizer que não pensei que Tua fosse caminhar para o ponto que caminhou, muito menos terminar do jeito que terminou. E eu adorei isso. É muito bom ser surpreendida – ainda mais quando você não é surpreendida pelo o que acontece e sim por como acontece. Isso realmente faz toda uma diferença...

“Havia tantas coisas por fazer e ele se dedicava a essas frescuras. Não se chora sobre o leite derramado. Pegamos um pano e limpamos. E, aqui, a única que tinha começado a fazer um pouco de limpeza era eu.” (pág. 23)

Claudia Piñeiro escreveu uma história que faz parecer que você está andando em uma montanha-russa. Tem momentos em que são mais lentos, como a subida do carrinho e de repente ele está descendo a toda a velocidade e você lê com cada vez mais vontade e antes que você perceba, acabou. E foi uma viagem tão incrível que você pensa em fazer de novo. Acontece que, assim como uma montanha-russa tem seus momentos apressados demais, a narrativa também sofre um pouco com isso. Senti falta de um aprofundamento um pouco maior em alguns detalhes nas personagens.

Não é que as personagens não são bem trabalhadas, elas são – ainda mais quando pensamos que o livro tem 140 páginas. Minha crítica fica por conta da história da filha de Inés. Ela narra alguns capítulos, a gente demora para saber de verdade o que está acontecendo com ela (mesmo que dê para se desconfiar) e depois tudo fica no ar. Não sem solução, mas sem um motivo real para estar no meio da história. Acontece que mesmo correndo paralelamente aos acontecimentos com Inés e o marido, nada do que acontece realmente interfere no caminhar dos fatos e, mesmo sendo um enredo secundário interessante, a falta de conexão real com o todo me incomodou um pouco.

“Quando duas pessoas se conectam como tínhamos feito, a coisa pode durar toda a vida. Por outro lado, até a melhor atração sexual termina quando chega o orgasmo. E, depois, quero ver fazer subir a pipa de novo.” (pág. 118)

Tua não é um livro policial ou um livro de suspense, mas sim a mistura dos dois com dramas, intrigas e a questão de que tudo é permitido para manter as aparências. E isso tudo vem trançado em uma narrativa rápida e envolvente, que cumpre o seu papel de entreter – ainda mais quando percebemos que tem pontos engraçados em um livro onde sua base é infidelidade e assassinato. Foi o primeiro livro que li de Claudia Piñeiro, mas espero que não seja o único.licavargas

Romântica incurável com um toque de Drama Queen. Sonhadora, teimosa e viciada em livros, afinal, se você não pode cair no mundo, viva através dos personagens! Criadora do blog Amores e Livros, ainda acredita que um dia será paga para ler! Facebook / Twitter / Instagram

Que tal conferir também...

3 comentários

  1. OI Lica!
    Também acredito que, um dia, toda mulher vai ser traida. Os romanticos e apaixonados de plantão sempre me criticam por isso, mas a gente tem que ser um pouco pé no chão. Agora, quanto ao livro, parece bem legal, mas só 140 páginas para um enredo que parece tão complexo é um pouquinho curto, não é?
    Adoro livros policiais e mesmo que esse não tenha TANTO assim de policial, sua resenha me deixou bem curiosa. Inês parece uma personagem bem inteligente.
    Beijos

    LuMartinho

    ResponderExcluir
  2. Estou com vontade de ler esse livro, por mais que ache o número de páginas bem curto. Sempre sofro com livros assim, porque ele acaba e eu fico querendo mais. Gosto de narrativas nesse estilo e sua resenha me deixou ainda mais curiosa.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Acho que a maioria das mulheres acreditam que serão traídas um dia...
    Lica, eu não sou muito fã de romance policial, mas do jeito que você falou do livro eu fiquei muito curiosa para saber o que acontece.
    Como termina e as reviravoltas da história, sem falar que também quero saber a história da filha da Inés.

    Lisossomos

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras