A garota que você deixou pra trás - Jojo Moyes

30/07/2014

 
 Durante a Primeira Guerra Mundial, o jovem pintor francês Édouard Lefèvre é obrigado a se separar de sua esposa, Sophie, para lutar no front. Vivendo com os irmãos e os sobrinhos em sua pequena cidade natal, agora ocupada pelos soldados alemães, Sophie apega-se às lembranças do marido admirando um retrato seu pintado por Édouard. Quando o quadro chama a atenção do novo comandante alemão, Sophie arrisca tudo — a família, a reputação e a vida — na esperança de rever Édouard, agora prisioneiro de guerra. Quase um século depois, na Londres dos anos 2000, a jovem viúva Liv Halston mora sozinha numa moderna casa com paredes de vidro. Ocupando lugar de destaque, um retrato de uma bela jovem, presente do seu marido pouco antes de sua morte prematura, a mantém ligada ao passado. Quando Liv finalmente parece disposta a voltar à vida, um encontro inesperado vai revelar o verdadeiro valor daquela pintura e sua tumultuada trajetória. Ao mergulhar na história da garota do quadro, Liv vê, mais uma vez, sua própria vida virar de cabeça para baixo. Tecido com habilidade, A garota que você deixou para trás alterna momentos tristes e alegres, sem descuidar dos meandros das grandes histórias de amor e da delicadeza dos finais felizes.



Há algum tempo uma amiga muito próxima a mim disse que eu deveria ler Jojo Moyes. Foi quando ela apareceu com esse título, a Garota que você deixou pra trás. Ela comentou que o o livro era maravilhoso e que eu deveria ler, sem dúvidas. Claro que, depois de uma indicação desas, comecei a ler quase que imediatamente.

Mas, em um primeiro momento, minha intenção foi de abandoná-lo logo nas primeiras páginas. O livro começa contando a história de uma família assolada pela Primeira Guera Mundial, a qual estava nas mãos dos alemãs e deveria fazer tudo como eles queriam. Para Sophie, sua missão era manter a família em segurança e garantir que tudo ficasse perfeito até que seu amado marido Édouard voltasse da batalha.

Acho que foi aí que eu empaquei. Não estava na época de ler esse tipo de romance histórico. Porém, quando disse que abandonei a leitura, minha amiga insistiu para que eu continuasse, pois ela me garantiu que o livro era muito bom.

Persistente, comecei do zero, novamente. E foi então que comecei e me apaixonar pelo livro. Creio que comecei com um novo olhar, e aos poucos, as páginas foram se tornando cada vez mais leves e a trama foi ficando realmente interessante. Principalmente quando você entende que " A garota que você deixou pra trás" é, na realidade, um quadro o qual Édouard pintou para Sophie, um retrato de sua amada esposa.

E tudo gira em torno do quadro, desde à guerra até os tempos atuais. Uma obra de arte, como todos sabemos, pode atravessar gerações, e agora, em plenos anos 2000, ele está com Liv, uma viúva que luta para pagar as contas e tentar manter o estilo de vida que levava enquanto seu amado ainda era vivo.

Acontece que agora, o quadro vale muito dinheiro, e os antepassados de Sophie, claro, querem reavê-lo com urgência. É aí que você fica dividido, pela família de Sophie, que teria direito ao quadro, e por Liv, já que essa é a lembrança mais linda que ela tem de seu falecido marido David. Há aí uma luta interna do leitor para decidir com quem deveria ficar o quadro.

Romance, aventura e histórias misturados em um só livro. É isso que você irá encontrar nessa obra de Jojo Moyes. À mim, basta recomendar essa leitura e agradecer à minha amiga Carol por não ter me deixado desistir desta excelente narrativa.

Até mais papa-livros!
 

Sou a Fabi.... blogueira, escritora e eterna sonhadora!

Que tal conferir também...

7 comentários

  1. Não tive a oportunidade de conhecer o trabalho da autora ainda, mas esse livro deve ser mesmo muito bom, eu adoro romances históricos, não li nada que se passa em período de guerra mas sempre tive curiosidade, e esse livro ainda tem uma história super bonita que é a do quadro!

    ResponderExcluir
  2. A minha situação está bem parecida com a sua: uma amiga vem há tempos insistindo pra que eu leia os livros da Jojo Moyes. Ela até já disse pra eu esquecer os lenços, que o negócio é um lençol de tanto que o livro é "chorável"... mas é isto que me apavora: livros tristes demais.

    ResponderExcluir
  3. Ai que linda história......já estou imaginado como deve ser. Mais um livro que acaba de entrar para minha lista, agora com este enredo só não sei que "degrau" de minha escada colocar. Acredito ser uma história que dependendo do momento possa fazer até chorar.
    Só para variar kkk não tenho nada de Jojo Moyes, mas já ouvi e vi esses dois livros descritos na capa do livro.

    Bjsss Fabi

    ResponderExcluir
  4. Estou tão feiz que li sua resenha... quando vi a sinopse pela primeira vez, descarteio livro, pq achei que se referia "a esposa" que ele deixou...e lógico milhões de situações ruins passaram pela minha cabeça...srrsr...então, resolvi dar uma chance e ler uma resenha,e foi uma maravilhosa surpresa ver que eu estava redondamente enganada sobre o conteúdo do livro. Agora,estou louca não o pra lê-lo como tb pra ter esse livro.. Bjs e obrigada or me fazer rever minha opinião...

    ResponderExcluir
  5. Que bom que você resolveu dar uma segunda chance a esse livro. Acabou sendo uma grata surpresa. O que mais me chamou a atenção foi essa "disputa" pra saber quem deverá ficar com esse quadro. Pior que agora fiquei bem curioso pra saber o desfecho dele.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  6. Olá queridos... realmente, o livro é uma grata surpresa... recomendo pra quem estiver na onda de começar a ler algo em que se começa num passado bem distante e se projeta pro presente!
    Leiam Jojo Moyes, vocês irão gostar!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras