Lentes Mágicas #27: Era Uma vez... Outra História!

01/12/2011

Olá galeruxa...

Seguinte, sei que estou atrasada mas minha semana começou bem corrida e ainda não terminou. Então hoje meu post não é sobre livros, nem sobre filmes, nem sobre novidades, muito menos sorteio. Meu post é um conto sobre amor! Amor mesmo. Real. Daqueles que machucam de verdade, que destrói qualquer barreira, que te leva ao limite da razão! Amor incondicional. O meu amor pelo teatro.

"Minha história começou fazem 13 anos, quando resolvi entrar em curso de teatro para perder a timidez (isso me atrapalhava tanto que não conseguia arrumar um emprego...).
Depois de iniciada neste mundo, nunca mais consegui sair. 

Foi no teatro que aprendi a gostar de pessoas, do palco e de conversar. Foi no teatro que eu aprendi a me soltar e liberar meu gosto para cantar. Foi através do teatro que conheci meu companheiro (que agora também vai se aventurar como blogueiro aqui do Sael com os livros de fantasia...). 
Sempre que pude trabalhar somente com a arte eu trabalhei... Criei a Sinos Cia de Teatro acreditando no meu sonho de ser atriz e em conjunto com meu amigo Victor, seguramos todas barras possíveis e imagináveis, mesmo nos momentos em que nos sentimos sozinhos cada qual em sua cidade (já que ao longo desses 3 anos de Sinos escolhi morar em Curitiba com minha família: Guilherme e Ane!).

A quase um ano atras, iniciamos um projeto de um espetáculo para crianças. Queríamos um musical... algo muito difícil de se conseguir em Blumenau ( minha cidade natal, local dos ensaios). Outra dificuldade foi em encontrar atores para a peça. Eis que fizemos todos os personagens com mulheres e o único menino da Cia ficou como Diretor Geral.

Nesta segunda feira, dia 28 de novembro, depois de uma empreitada tão onerosa, que custou dias, noites, sonos, paciencias, confusões, abraços, contusões, luxações, hematomas...  todos os males vieram para o bem: "Era uma vez... outra história" nasceu! 
O espetáculo conta a história de uma menina que ainda se diverte na rua, com brinquedos inventados a partir de sucata e outras coisas encontradas na garagem da casa dela. Em sua caixa, moram os personagens que ela criou: Uma música que é personificada em boneca viva e um desenho que se personifica em amiga imaginária. Um certo dia ela se depara com uma artesã que trabalha em uma praça no caminho de casa e a convida para conhecer seus personagens. Curiosa, Antônia (ou melhor, Toninha Argila) vai até a casa da menina e se deixa levar pela imaginação dela para conhecer essas criações de Caica. Em meio as aventuras que acontecem com as quatro personagens, eis que surge uma figura excêntrica: Dona BenVinda, jovem senhora moradora de rua catadora de reciclado que procura por doações e acaba envolvida pelo mundo imaginário na garagem da Caica e faz amizade com todas. Tudo isso ao som de musicas deliciosas como chorinho, samba, xote, valsa e hiphop, tocadas e cantadas ao vivo. Um deleite para nós e para as crianças. Leve e divertido, o espetáculo musical EUVOH foi um sucesso e muito bem recebido.


Acordamos 4h para levar o cenário e montá-lo no local. Ele é composto de 2 cubos de 120cm x 120cm x 120cm que são manipulados em cena. As primeiras faces são negras, até que a caixa se abre mostrando as gavetas e o quadro de pintura (de onde saem as personagens 'imaginárias') se transformando aos  poucos, conforme é aberto, em um barco de papel com as pinceladas do artista Bruno Bachmann. Conforme mostro abaixo com as fotos dos ensaios, uma verdadeira engenhoca criada pelo Victor (diretor) e pelo Thiago (publicitário):

Nossas duas primeiras apresentações foram em uma unidade do Pró-Família (Cematepca) na rua Araranguá em Blumenau, a primeira as 10h e a outra as 14e30... 

A Cematepca é uma entidade que dá suporte ás crianças que precisam de um lugar para ficar depois da escola e não tem mais idade de estar em uma creche. Lá eles tem karatê, volei, futebol, teatro, música, artes visuais, dança, além de duas refeições por período café da manha/ almoço ou Café da tarde/janta.

Nossa concentração foi feita na sala de artes da entidade...

Conforme ia chegando a hora de entrar em cena ia dando um friozinho na barriga que vocês nem imaginam...

Nossos personagens, foram caracterizados com muito carinho, com os figurinos desenhados pela estilista Gabriela e com maquiagem/cabelo pesquisados e executados por mim, sem ficar muito naquela de esteriótipo...
No elenco temos:

Caica: Mariluce de Freitas
Clave Helena: Fernanda Raupp
Tavinha Lápis: Renata Proêncio
Toninha Argila: Mônica Costa
Dona BenVinda: Gisele Bauer
Musicos: Ramon Trajano e Ana Flavia Correia

Depois das apresentações, soltei meu cabelo (um dos mais demorados para se fazer) para registrar como fica minha aparência pós Dona BenVinda. Exausta e feliz, ajudei no desmontar do cenário, levar tudo até nossa sede e ainda tive um tempinho para ir na casa da nossa amiga Suellen Junkes, que conseguiu o local da apresentação, para comemorar seu niver e festejar a estréia do espetáculo. "


Só os deuses sabem o quanto esta montagem tomou de mim, de quantas vezes pensei em desistir (foram mais de 60 viagens Blumenau/Curitiba) e o quanto fico feliz que tudo tenha dado certo! Agradeço muito a paciencia da nossa amiga Lica, que sempre me ouviu e esteve ao meu lado em todos os momentos dificeis dessa caminhada, bem como meu querido amigo/companheiro/marido Guilherme e à Ane, que me ligava todos os dias para dizer (cantando) que estava com saudades (ficamos 2 semanas e meia separadas pelo meu ofício...)!!!

Agradeço a todos os leitores do Sael pela compreensão na semana em que não pude fazer o L.M e em poder compartilhar minha história com vocês nesta edição. Não tenho medo de tornar público que meu trabalho é gratificante apesar de todas as coisas que temos que ouvir ou falar. É algo que não dá para evitar num grupo de pessoas de muita personalidade... rsrsrs

Quem sabe essa história toda não vira um filme algum dia... ein? Nunca se sabe!

Bejocas

Que tal conferir também...

5 comentários

  1. Ai que lindo Gi!! Só posso dizer que te adoro e admiro, respeito e incentivo sua persistência no seu sonho, no dom... Porque isso é um dom... Parabéns amiga! Quem sabe um dia eu não tenha a honra e o prazer de te ver atuar nos palcos!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela vitória.
    Adorei as fotos e confesso que fiquei muito curiosa quanto ao funcionamento da "engenhoca"!
    A caracterização ficou bem divertida e contemporânea. Gostaria de ver a peça...
    Bjkas!

    Monique Martins
    MoniqueMar
    @moniquemar
    http://mimosliterarios.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Parabéns Gi,

    Sei o quanto você lutou para apresentar o espetáculo e ficou muito bonito pelo que acompanhei nas fotos e comentários.

    Sucesso nos teus empreendimentos.

    Beijão
    Gui

    ResponderExcluir
  4. Olá,meu nome é Viviane,tenho um blog literário, e vim te pedir, de blogueira para blogueira que me ajude, visitando meu blog e seguindo,visitarei o seu tb. Estou no começo e tenho muito a aprender, para fazer de meu blog uma arma para difundir a leitura.Conto com vc, e desde já agradeço.

    Bjs.
    link d eu blog : http://vivianeblood.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras