A Falsa Princesa – Eilis O’Neal

21/04/2014

falsaprincesaPrincesa e herdeira do trono de Thorvaldor, Nalia leva uma vida privilegiada na Corte. Mas, logo após seu aniversário de dezesseis anos, ela descobre que é uma falsa princesa e que foi colocada no lugar da verdadeira para protegê-la. Obrigada a deixar o palácio com pouco mais do que suas roupas, a garota, agora chamada de Sinda, terá de abandonar a cidade, seu melhor amigo, Kiernan, e a única vida que ela conhecia. Enviada para viver com a tia no interior, Sinda não se mostra capaz de executar nem a mais simples tarefa. Mas, para sua surpresa, ela descobre que uma intensa e perigosa magia corre por suas veias, e que ela jamais será apenas uma humilde camponesa. Sinda retorna à cidade em busca de respostas. Reencontra o garoto que se recusou a abandoná-la e desvenda segredos que podem mudar a história de Thorvaldor para sempre. Com uma trama surpreendente e uma aventura de tirar o fôlego, A falsa princesa é um grande romance de fantasia e uma história que encantará os leitores.

Colocar A Falsa Princesa em minha lista de leituras foi por causa de um detalhe cada vez mais difícil de encontrar por ai... É um livro único. Isso mesmo, nada de trilogia, nada de série. E não me arrependo de ter usado somente esse pretexto para ler, pois realmente gostei do livro.

Enquanto a maioria dos contos de fadas que conhecemos por ai trazem a história de uma menina pobre que descobriu que era filha do rei e vira princesa o que acontece aqui é exatamente o contrário. Imagina você ser criada a vida toda como nobre e de repente, assim do nada um belo dia você é informada que não é a verdadeira princesa e que deve se retirar do palácio imediatamente.

“Afinal, de que adiantaria fugir, quando o que eu realmente queria era fugir de mim mesma?” (pág. 48)

É isso que acontece com Nalia – que descobre também que não se chama Nalia e sim Sinda no dia de seu aniversário de 16 anos. E eu adorei esse ponto de partida. Poder ver como ela tem que reaprender a viver de acordo com novas regras. Agora ela tem que trabalhar, não tem mais empregados e as suas roupas mais simples (únicas que deixaram ela levar) ainda são muito chiques comparadas com as da sua tia.

"Agarrando uma parte do cobertor sobre o qual estava deitada, apertei-o entre os dedos. Isso era o que eu tinha agora. Só isso.
E tinha que me contentar." (pág. 71)

Como se não bastasse isso tudo, além de ter que se reencaixar no mundo Sinda descobre que não é apenas uma garota. Magia corre em seu sangue e ela terá que aprender a lidar com isso antes que machuque ela mesma ou as pessoas a sua volta. E é por causa disso que ela volta a capital de Thorvaldor e acaba se tornando escriba de uma maga bem excêntrica. E isso não é tudo... Sinda também descobre que as coisas não são tão simples na história dela, de Nalia e de Thorvaldor.

“Talvez não exista nenhum lugar onde eu possa me sentir em casa. É possível que eu fique para sempre vagando entre dois mundos, sem encontrar consolo em nenhum deles.” (pág. 100)

Com tanta coisa acontecendo – troca de bebês, magia, romance, amizade, segredos – Eilis O’Neal poderia ter se perdido. Mas não é o que acontece. A narrativa é muito cativante e mesmo que o ritmo tenha sido um pouco lento no inicio, a história me prendeu até a última página. E no final, depois de pouco mais de 400 páginas eu queria mais, muito mais.

“Não tem nada a ver com o país, nem com o trono. Você tem que provar que não é ninguém. Se você não pode ser a princesa, então será a salvadora da princesa.” (pág. 283)

Nem sempre é fácil gostar se Sinda e é por isso que eu acabei me encantando demais – com ela e com O’Neal por me presentear com alguém tão próximo da normalidade. Sinda é uma personagem muito completa – tem seus momentos de insegurança, de se sentir indigna, de perder a paciência e também seus momentos de ser caridosa, de reconhecer suas falhas, de procurar fazer o certo.

“E sem dizer mais nada, ele se colocou na minha frente, me segurou pelos ombros para me fazer parar de andar de um lado para o outro, e me beijou.” (pág. 283)

Kiernan é um fofo. É aquele tipo de amigo para todas as horas, gentil, carismático e não finge que nada aconteceu quando está emocionalmente ferido. Kiernan sofreria se tivesse que abrir mão de sua posição social (mas por causa dos pais do que pelo status) mas mesmo assim estaria disposto a fazê-lo se fosse preciso. Ele é o cara perfeito.

“E então ele desapareceu, fechou a porta ao sair, e meu coração – rebelde e cruel – foi com ele.” (pág. 287)

A Falsa Princesa é um livro com personagens incríveis e um enredo fascinante que conta com uma mistura de autodescoberta, fantasia, amizades, profecias,romance, segredos... e que a magia está dentro de cada um. É a história de uma garota que tinha tudo e que de repente não tem nada, mas que descobre que não é preciso ser uma princesa para ser feliz. Eu amei e super recomendo.Lica

Romântica incurável com um toque de Drama Queen. Sonhadora, teimosa e viciada em livros, afinal, se você não pode cair no mundo, viva através dos personagens! Criadora do blog Amores e Livros, ainda acredita que um dia será paga para ler! Facebook / Twitter / Instagram

Que tal conferir também...

6 comentários

  1. Estou muito curiosa para ler este livro, a sinopse me encanta e ,depois de ler sua resenha, preciso urgentemente de um exemplar!!! rsrsrs
    Esse tipo de história me atrai, tudo que envolve reinos, esse clima de "conto de fadas". Mas essa história parece ser mesmo diferente, vou colocá-la na minha listinha(enorme). Bjos, bom dia e boa semana!

    http://carreteldeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Amo contos de fada, histórias de princesa, magia e tal... e claro não poderia deixar de me interessar por A Falsa Princesa, não sei o que eu faria no lugar dela, ter que deixar tudo que você têm, conhece e quem é de lado deve ser horrível. Quero muito ler e descobri os segredos do livro, fiquei super curiosa!

    ResponderExcluir
  3. Nossa amei o livro, até com essa resenha me prendeu e com gostinho de ler o livro. É raro ver um livro que conta o outro lado da história, quando a menina que tinha tudo e perde de uma hora para outra e sem falar de um romance, para fecha com chave de ouro.

    ResponderExcluir
  4. Eu achei horrível a forma como os reis trataram Sinda, uma crueldade sem tamanho!
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  5. Gostei da sinalização do primeiro quote. A história parece ser bem atrativa, pelo menos mexeu comigo. Fiquei curiosa para conhecer mais sobre essa falsa princesa.
    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso Top Comentarista

    ResponderExcluir
  6. Realmente livros únicos hoje em dia são raridades. Eu também estou escolhendo minhas leituras baseadas neste princípio. Este livro parece ser muito fofo. Adoro histórias de princesas, mesmo que seja um conto de fadas às avessas...

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras