Amaldiçoado - Joe Hill

04/03/2015

Ignatius Perrish sempre foi um homem bom. Tinha uma família unida e privilegiada, um irmão que era seu grande companheiro, um amigo inseparável e, muito cedo, conheceu Merrin, o amor de sua vida. Até que uma tragédia põe fim a toda essa felicidade: Merrin é estuprada e morta e ele passa a ser o principal suspeito. Embora não haja evidências que o incriminem, também não há nada que prove sua inocência. Todos na cidade acreditam que ele é um monstro. Um ano depois, Ig acorda de uma bebedeira com uma dor de cabeça infernal e chifres crescendo em suas têmporas. Além disso, descobre algo assustador: ao vê-lo, as pessoas não reagem com espanto e horror, como seria de esperar. Em vez disso, entram numa espécie de transe e revelam seus pecados mais inconfessáveis. Um médico, o padre, seus pais e até sua querida avó, ninguém está imune a Ig. E todos estão contra ele. Porém, a mais dolorosa das confissões é a de seu irmão, que sempre soube quem era o assassino de Merrin, mas não podia contar a verdade. Até agora.
Sozinho, sem ter aonde ir ou a quem recorrer, Ig vai descobrir que, quando as pessoas que você ama lhe viram as costas e sua vida se torna um inferno, ser o diabo não é tão mau assim. Joe Hill, autor de A estrada da noite e Nosferatu, já foi aclamado como um dos principais novos nomes da ficção fantástica. Em Amaldiçoado, o sobrenatural é pano de fundo para uma história de amor e tragédia, de traição e vingança. Um livro envolvente, emocionante e cheio de suspense que nos leva a refletir: em matéria de maldade, quem é pior, o homem ou o diabo?


Olá Povo leitor, como andam as leituras? Espero que muito bem! Hoje eu vim falar de um livro que não tem realmente nada a ver com o que eu sempre leio... eu que andava na onda dos romances e dramas, me lancei num suspense/terror do Joe Hill, o Amaldiçoado. Cabe dizer que esse livro já foi lançado antes com o título "O pacto", mas agora, com o futuro lançamento do filme, a Editora Arqueiro lançou com a capa do longa metragem, e com o fofo do Daniel Radcliffe na capa, com os lindos chifres (tá bom, nem tão lindos e fofos assim).

Eu peguei esse livro por que simplesmente, alguém tinha que ler, e eu encarei o desafio de diversificar a minha leitura, e, sinceramente, não me arrependi. Joe sabe escrever, será que herdou o dom do pai, Stephen King? (Sim, a Lica que me contou que ele era filho dele, eu nem sabia!)

Tudo começa quando o jovem Ig acorda numa bela manhã, com uma ressaca daquelas e um par de chifres. Ele estava se tornando o demônio em pessoa. As pessoas por quem ele começa a passar ou falar, de repente, começam a falar seus desejos mais podres e mais profundos a ele, o que me encantou. Quem de nós nunca teve um pensamento extremamente pecaminoso e pensou algo horrível? Ou desejou a morte de alguém, por exemplo? Eu confesso que já... agora, uma coisa é pensar, e outra é fazer. Posso dizer que realmente, esse livro é um suspense dos diabos! 


Só então que o autor começa a contar a história de todos os envolvidos e começa a plantar a semente para que o leitor queira saber quem matou Merrin, a ex-namorada de Ig, e claro, sempre desconfiando que foi ele mesmo quem a matou. Com uma linha de tempo super bem escrita, com o passado retornando magnificamente, a escrita de Hill me prendeu do início ao fim. Cabe dizer ainda que o leitor que ler essa obra tem que se despir de suas crenças religiosas, pois o livro é bastante forte, por isso, eu encarei muito como ficção, embora eu saiba que há demônios bem piores do que esse na raça humana. 

Trata-se de um suspense onde os personagens são bastante profundos, sendo que o autor procurou trabalhar o íntimo de cada um deles que foi citado. E a sequência de fatos relatados no livro chega a ser repugnante, mas confesso, me fez pensar bastante nos desejos mais profundos de cada ser humano. Recomendo e leitura para aqueles que estão a fim de um bom suspense, com um toque de tortura e terror. 

Deixo com vocês a minha quote favorita do livro, na página 263:
" Mas sua humanidade não tinha nenhuma utilidade para ele, não nesta situação nem em qualquer outra. Não tinha lhe servido de nada desde que Marrin foi levada. Na verdade, era um a fraqueza. Agora que tinha se acostumado, preferia ser o demônio. A cruz era o símbolo da mais típica condição humana: o sofrimento. E Ig estava cansado de sofrer. Se alguém tivesse que ser pregado numa árvore, ele queria ser quem tinha o martelo na mão."
Foi muito gratificante pra mim sair da minha zona de conforto na leitura e poder dar uma chance a Joe Hill. Com certeza, ele entrou pro hall dos meus autores respeitados. 

Um abraço, galera!

Sou a Fabi.... blogueira, escritora e eterna sonhadora!

Que tal conferir também...

22 comentários

  1. Estou muito ansiosa para ler esse livro. Sou fã do Joe Hill e ainda não vi o filme porque quero ler antes. Sempre prefiro fazer assim. Adorei a resenha e ela me deu ainda mais certeza de que vou adorar a leitura.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah Cecília, se vc já conhece ele, então vai amar! beijinho

      Excluir
  2. Fabi!
    Sabia sim que ele é filho do King, apenas não li ainda nenhum livro dele para saber se é tão bom quanto o pai.Pelo visto é porque o livro dele também se tornará filme, né?
    A capa é fantástica e claro que quero ler antes de assistir o filme, porque mistério, terror e suspense é comigo mesma e se bem escrito, melhor ainda...
    Tenha um dia de muito amor!
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Fabi. Bem,e este não é realmente o estilo que estou acostumada a ler, como você também. Mas desde que ouvi falar deste livro, fiquei muuuuuito curiosa, e bem antes de ter o filme com o fofíssimo Daniel. Agora que lançou o filme, a curiosidade só aumentou. Bom saber que você curtiu a leitura, quero ler em breve também!
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Fabi, amei a sua resenha.
    O livro está longe de ser o estilo que eu gosto, mas pela maneira como você descreveu ele acabou me chamando atenção.
    Fora que tem o Daniel na capa *-*
    Já quero.

    http://lisos-somos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Esse também não é o tipo de livro que eu costumo ler, mas eu li ele ano passado e amei ele! Adorei a escrita do autor, e o livro também me prendeu desde o começo. Com certeza é um dos melhores livros de suspense que eu já li. E eu amei o final! Agora estou querendo ver o filme *u*
    Bjss.

    ResponderExcluir
  6. Oie,
    Eu também gostei muito da leitura e olha não acho que King e Hill são parecidos não. Eu gosto muito do Joe Hill, já Stephen King eu não curto até o momento.

    Em breve vou ler nosferatu e espero gostar muito. Bjos Elis

    http://amagiareal.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal ter esse respaldo de vc Elisandra, eu tbm não conhecia nada dele na verdade, mas bom saber que não são parecidos!

      Excluir
  7. Eu estou louca para ler esse livro. Já vi 3 resenhas falando dele!

    http://dictomia.blogspot.com.br/2015/03/como-reconquistar-seu-ex.html

    ResponderExcluir
  8. Oii,
    Ótima resenha mas esse é um livro que não quero ler rs
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi Fabi!!
    Estou lendo atualmente "Amaldiçoado". Já gostava do Joe na época que ele lançou "Estrada da Noite", um dos meus livros preferidos. Só não gosto do jeito que ele deprecia as mulheres em todos os livros, que jeitinho mais desagradável, mas fora isso, até agora estou gostando bastante! Não vejo a hora de desvendar tudo do livro!
    Beijos

    http://lumartinho.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então Lu, será que ele tem algum problema com as mulheres????? fica a reflexão! beijo

      Excluir
  10. Oi Fabi!
    Preciso seguir e seu exemplo e sair da minha zona de conforto na leitura. Como você, tenho ficado apenas no drama e no romance, eu sou do tipo que se impressiona muito com terror e por isso. Mas quando vejo tantos elogios assim a Joe Hill me sinto uma estúpida por não ler :-(
    B-jusssss!

    ResponderExcluir
  11. Oie Fabi!
    Medrosa, isso me define! Não curto livros assim, de suspense, com demônios.
    Tenho certeza que passarei longe desse livro.

    Beijos

    Paraíso das Ideias

    ResponderExcluir
  12. Acredito que seja muito suspense mesmo, fiquei lendo a resenha e o coração disparado. Deve "dar um nervoso" ler esse livro!! Fiquei muito curiosa. Quando comecei a ler o post , e vendo a capa do livro, já pensei que não gostaria de ler um livro sobre o "tinhoso", mas depois fiquei curiosa em saber o desenrolar. Como você diz, as vezes é a zona de conforto, é bom sair dela e diversificar a leitura.

    Fiquei surpresa em saber que é do filho do Stephen King, não sabia que ele tinha filho escritor. Legal.

    ResponderExcluir
  13. Não é exatamente meu estilo de livro mas sua resenha me deixou querendo muito tentar a leitura.
    Principalmente porque eu vou querer ver o filme (Daniel, seu lindo!) e gosto de ler antes de assistir adaptações...

    ResponderExcluir
  14. Tenho serto receio de sair da minha zona de conforto literário, sempre protelo quando se trata de começar a ler um suspense, ficção científica ou terror.
    Sempre ouço super recomendação sobre o King e seu filho, quem sabe um dia deixe esse meu eceio de lado e me jogue rs...

    Acho que vou começar assistindo o filme, quem sabe não ajuda a despertar minha curiosidade.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras