Dia de Folga: Um Conto de Natal - John Boyne

27/11/2016

Neste conto breve e melancólico, John Boyne (autor do best-seller O menino do pijama listrado) acompanha o dia de folga de um jovem soldado inglês e seus companheiros, que passam a véspera de Natal em uma das trincheiras da Primeira Guerra Mundial. Enquanto relembra os natais da infância e o conforto do seu lar, ele vê e ouve as bombas alemãs caindo a sua volta. Em meio a um dos piores conflitos do século XX, o jovem irá vivenciar um espírito natalino muito diferente do que estava acostumado.
"Aquilo não pareceu incomodá-lo tanto assim e ele ficou preocupado que talvez estivesse ficando louco. Uma coisa dessas deveria incomodá-lo, afinal de contas."

Eu não sou uma leitora de contos e deveria realmente ter levado isso em consideração antes de escolher ler este. Acontece que eu nunca tinha lido nada do Boyne e para conhecer a obra de um autor - principalmente quando ele escreve com assuntos que não é bem o meu forte - sempre prefiro livros mais curtos. Quando o e-book apareceu como dica para mim na Amazon, eu pensei, e por que não? Baixei o livro (que está gratuito aqui) e li...

O conto é curto e como o próprio título já sugere, ele acontece em apenas um dia, onde os soldados encontram-se de folga por causa do Natal. Mas, poderia ser uma folga qualquer já que na situação em que eles estão, em plena Primeira Guerra Mundial, se não fosse por uns doces de marzipã não teria nada do clima que a data trás.
"Ele estava impaciente agora. Esse era o problema dos dias de folga. Eles eram tão raros, e você esperava tanto por eles, mas quando eles chegavam, seu corpo estava tão acostumado a se mover constantemente que era quase impossível relaxar ."

Resenhar um conto já é difícil, afinal qualquer coisa que se fale pode ser um spoiler. Resenhar um conto que dá para ler em meia hora é mais difícil ainda, principalmente porque ao terminar o livro o sentimento que predominava em mim era a confusão. Mas eu pensei que seria interessante trazer essa postagem para vocês na intenção de apresentar a obra para quem não conhece o conto ou queira conhecer algo do autor e como eu prefere iniciar com histórias curtas.

A escrita de Boyne, sem dúvida nenhuma é envolvente e flui com uma facilidade incrível, mostrando que sim, ele é um grande escritor. Acontece que eu achei o conto extremamente confuso e não tive tempo de me conectar com nada - e essa rapidez com que tudo acontece nos contos em geral é meu maior problema com os contos. Mesmo assim, é interessante ver como podemos sentir os soldados perdidos em pensamentos, em lembranças e até mesmo mais preocupados com coisas irrelevantes (como suas meias) do que com o próximo passo do inimigo. Em poucas páginas, que até podem deixar o leitor um pouco confuso ou esperando por algo mais, porém ao mesmo tempo com certeza encontrará muita coisa para refletir, fazendo com que a leitura valha a pena.

Romântica incurável com um toque de Drama Queen. Sonhadora, teimosa e viciada em livros, afinal, se você não pode cair no mundo, viva através dos personagens! Criadora do blog Amores e Livros, ainda acredita que um dia será paga para ler! Facebook / Twitter / Instagram

Que tal conferir também...

27 comentários

  1. Resenhar um conto já é difícil, afinal qualquer coisa que se fale pode ser um spoiler. Concordo! hauahauahau. Olha, mas eu amei sua resenha! Pois você vc sincera, porém contos não é muito minha praia e vou deixar esse passar.

    ResponderExcluir
  2. OI Lica, tudo bem?
    Eu adoro ler contos e adoro o natal. Juntando esses dois ingredientes a receita só pode sair perfeita. Dica anotada. Lerei sim. O quanto antes. Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá! Eu ainda não lu nada do autor. Mas adoro contos e juro não acho difícil de resenhar. É só fazer exatamente o que vc fez, falar da experiencia que teve com a leitura, instigar rapidamente o leitor, igual vc fez comigo rs
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Gente que conto foi esse? Realmente fiquei chocada porque quero ler agora com toda certeza, nem sei como conseguiu resenhar tão bem. Parabéns
    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Concordo: resenhar contos é bem difícil, tem que ser bem resumido senão acaba dando um spoiler. Mas sou como você, não costumo ler contos, e quando leio, amo quando eles me prendem de uma forma incrível, e esse parece cumprir bem esse papel.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Essa é uma boa dica, flor! Ler o conto gratuito do autor para conhecer a narrativa dele me deixou curiosa... Eu não li nada dele ainda. Então, vou anotar a dica desse conto. Amo o gênero conto e, mesmo sabendo que você não conseguiu se conectar muito com os personagens devido à rapidez com que a leitura se desenvolve, acho que vou curtir esse.

    Beijos!
    www.myqueenside.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito que se você curte contos, não verá a rapidez dos acontecimentos como eu vi e assim irá aproveitar bem mais a leitura, ainda mais que você ficou curiosa com a narrativa.
      Beijinhos

      Excluir
  7. Olá!

    Nunca tinha lido nada desse autor, gostei do seu texto. Irei procurar para ler depois!
    Abraços

    ResponderExcluir
  8. Olá Lica,
    Que pena que o conto foi confuso para ti e que você não tenha conseguido se conectar A história. Odeio me sentir assim :(
    Tenho esse conto no meu kobo para ler, acho que baixei de graça, mas desanimei completamente.
    Acho que nem o fato de eles estarem na primeira Guerra Mundial me motiva.
    Vou deixar o final passar.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bruna...
      A história realmente não me ganhou, não foi algo que eu posso dizer 'uau, adorei!', ao mesmo tempo o estilo de escrita do autor me deixou curiosa para ir até o fim e conhecer os outros livros dele, o que no final acabou sendo um saldo positivo...
      Beijinhos

      Excluir
  9. Olá!
    Eu adoro contos, mas também ainda não tive a oportunidade de ler nada do autor. Que pena que você se sentiu confusa e não conseguiu se conectar com a história, pude ver que realmente não funcionou para você. Não sei se leria, mas por se tratar de uma história bem curta, talvez sim.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Oi, Lica ^^
    Tenho uma grande birra com os contos pelo fato de ser curioso. Não curto enredos muito misteriosos ou com final em aberto, a característica da maioria dos contos prevalece no final aberto e isso me incomoda.
    John Boyne se tornou um queridinho de muitos leitores. Não tive a oportunidade ainda de ler uma obra dele, mas pode ser que comece através desse conto que você leu, Lica. Como está gratuito, posso ler numa tarde só de boas.
    Achei interessante ele tentar abordar como se é o dia de soldado com nada sendo interessante e o foco de atenção sendo disperso ao invés de concentrado nas batalhas futuras. Isso demonstra que os soldados não estavam lutando por eles mesmo, eram somente peões num jogo perigoso que desconhecia.
    Gosto demais da temática Guerra Mundial então só por esse fator que desejo ler o conto o quanto antes, mas já vou preparado para sentir frustração pois adoro me conectar com os personagens e quando há rapidez isso dificilmente se concretiza. :(
    Parabéns por se abrir a uma leitura de conto, Lica!
    A capa do livro está linda, exceto a fonte que ao meu ver não combinou com a imagem de fundo. ashuashuas
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. https://peregrinodanoite.blogspot.com.br/

      Excluir
    2. Oi Bruno...
      Entendo bem essa sua birra com os contos por ser curioso, afinal eu sou assim também. O conto mostra bem essa coisa de os soldados não estarem ali pela guerra, por uma luta em busca de algo, mas é de uma forma tão sutil que acaba sendo super interessante. O fato de não falar dos planos inimigos e sim sobre como eles receberam um presente e suas meias estão furadas deixa a forte sensação de que foi tudo feito de modo errado. No fundo, ninguém estava ali por uma causa e sim porque foram mandados para lá - e esse é um dos pontos mais interessantes na narrativa.

      Excluir
  11. Olá,
    Assisti o filme, "O menino de pijama listrado" e estou para ler o livro, assim que terminar de ler um outro que estou lendo. Gosto muito de contos, tanto que me atrevi a escrevê-los. Então, vou ler esse que apresenta um título bem bacana. Fiquei curiosa para acompanhar um dia de folga na vida de um soldado.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Olá,
    Assisti o filme, "O menino de pijama listrado" e estou para ler o livro, assim que terminar de ler um outro que estou lendo. Gosto muito de contos, tanto que me atrevi a escrevê-los. Então, vou ler esse que apresenta um título bem bacana. Fiquei curiosa para acompanhar um dia de folga na vida de um soldado.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Realmente é difícil resenhar contos, mas sua resenha ficou maravilhosa! Eu li essa obra acho que há uns dois ou três anos e não gostei nada. Achei confuso, atrapalhado... não me convenceu. Gosto muito do John Boyne mas Dia de Folga me decepcionou bastante. Adorei saber tua opinião!!!

    beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Confuso e atrapalhado... ele é tudo isso mesmo!
      Por outro lado, alguma coisa na forma da escrita do autor me deixou curiosa e pensando se nos livros a história fica mais convincente - já que tem mais tempo e páginas para apresentar todos os detalhes...

      Excluir
  14. Oie, tudo bem? Eu raramente leio contos e quase nunca leio coisas que envolvam o natal, não me atraem muito, então vou passar a dica hoje.

    ResponderExcluir
  15. Oi
    Eu não sabia que o autor tinha um conto. Vou ler com certeza, pois gosto muito dos livros dele.
    bjus

    ResponderExcluir
  16. Olá, adoro contos de natal, e conhecer este conto do autor foi encantador. Não sabia da existência dele, e obrigado por trazer ele aqui no blog <3 Vou buscar ler.

    ResponderExcluir
  17. conheço o autor por causa de O menino do pijama listrado... e até baixei esse conto mas ler no celular é o ó...
    mas como tá chegando o natal e ele se passa nessa época, tentarei ler...
    eu gosto de contos, espero curtir essa história...
    bjs

    ResponderExcluir
  18. Oie
    parece ser um conto muito legal, eu adoro o autor e quero ler todos os livros dele pois todos me chamam atenção, bela dica

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Oi Licavargas,
    Ainda não li nada do John Boyne. Os livros dele sempre retratam guerras, o período do holocausto e temas que me deixam abalado. É duro ver o que um ser humano pode fazer com outro ser humano, e, mesmo que as histórias retratadas não sejam reais, saber que coisas semelhantes aconteceram realmente mexe muito comigo emocionalmente.
    Um conto seria uma bela forma de conhecer as obras do autor, mas tenho o mesmo sentimento que você. Contos são muito curtos e não dão a chance do autor se aprofundar mais no tema. Por isso, prefiro contos sobre comédias do cotidiano.
    Mesmo assim, vou baixar o conto para ler.
    Obrigado pela dica.
    Beijos,
    André, do Garotos Perdidos

    ResponderExcluir
  20. É sempre bom permanecer na leitura e encontrar bons pontos que vão enriquecer nossas vidas, não tenho a história mas se conseguisse eu o leria sem duvidas.
    Obrigada pela resenha .
    Angel Sakura
    www.euinsisto.com.br

    ResponderExcluir
  21. Oi, tudo bem?
    Eu sou mega suspeita de falar pois adoro um bom conto, gostei de conhecer esse e da trama, fiquei bem curiosa e com certeza lerei em breve. ótima resenha!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  22. Não vou negar, não sou muito fã de contos. Mas esse bem que chamou a minha atenção. Gostei bastante da trama. A minha curiosidade foi despertada.
    Também adorei a resenha!
    Bjs, Mila

    http://a-viagem-literaria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras