Dois Garotos se Beijando – David Levithan

12/05/2015

20150312_174339[1]Baseado em fatos reais e em parte narrado por uma geração que morreu em decorrência da Aids, o livro segue os passos de Harry e Craig, dois jovens de 17 anos que estão prestes a participar de um desafio: 32 horas se beijando para figurar no Livro dos Recordes. Enquanto tentam cumprir sua meta — e quebrar alguns tabus —, os dois chamam a atenção de outros jovens que também precisam lidar com questões universais como amor, identidade e a sensação de pertencer.

“A liberdade não é só uma questão de votar e casar e beijar na rua, embora todas essas coisas sejam importantes. A liberdade também é uma questão do que você vai se permitir fazer.” (pág. 10)

Minha história com Dois Garotos se Beijando é completamente cheia de altos e baixos. E em muitos momentos e sentidos. Tudo começou pela divulgação do livro... Não lembro direito quando fiquei sabendo do lançamento, mas depois de ler Garoto encontra Garoto (ainda sem resenha por aqui, mas logo sai) fiquei mais do que empolgada para ler. Levithan está se tornando um dos meus queridinhos na literatura, mas preciso dizer que ele as vezes erra um pouco a mão...

“Converse com ele, nós temos vontade de dizer. Porque, sim, o tempo pode flutuar no silêncio, mas precisa estar ancorado em palavras.” (pág. 20)

Claro que eu estava muito influenciada pela leitura do último livro dele. Garoto encontra Garoto mexeu muito comigo e isso me fez ir super empolgada para a leitura de Dois garotos se beijando e acho que foi exatamente a alta expectativa que me fez ficar um pouco decepcionada. Mas é aquela velha história... Quando se espera demais, é claro que você vai notar coisas que antes passariam sem chamar a atenção. Mas, ainda assim, a minha maior chateação com o livro é o nome do John Green na capa... Sim, porque eu sou daquelas que acredita na qualidade do Levithan como escritor e pensa que ele não precisa pegar carona com ninguém para vender um livro.

"Você gasta tanto tempo e tanto esforço tentando se manter firme.
E então, tudo desmorona de qualquer jeito." (pág. 36)

Ao mesmo tempo, eu entendo que isso é marketing, eu entendo que a venda de livros precisa gerar lucros e como eu trabalhei em uma livraria, eu mais do que ninguém entendo que as vezes o livro precisa se destacar – nem que para isso ele precise pegar uma carona com as febres do momento. Ah, e nada contra febres e muito menos contra o John Green. Este é apenas um comentário com a minha opinião diante de tanta polêmica que a capa gerou ao ser divulgada. Pois diferente de muitos, eu curti essa capa e acho que o fator ‘carona’ me incomodou mais do que não manterem a capa original...

“Eis o que não admitimos nos primeiros beijos: uma das coisas mais gratificantes é que eles são a prova verdadeira de que a outra pessoa quer nos beijar.” (pág. 108)

Dois garotos se beijando é um livro que sim, tem dois garotos se beijando para entrar no livro dos recordes, mas ao mesmo tempo é muito mais que isso. É um livro que conta com mais de uma perspectiva sobre adolescentes gays enfrentando os males diários em busca de aceitação – dos pais, dos amigos e até deles mesmo. Não é apenas um livro com temática homossexual, é um livro comovente, tocante e encantador que merece um espaço em sua lista de leituras.

“A morte é difícil, e encarar a morte é doloroso. Mas ainda mais dolorosa é a sensação de que ninguém se importa. De não ter um amigo no mundo.” (pág. 187)

Entre passado e presente, o livro tem uma leitura rápida e envolvente. Ele toca em pontos que faz a gente refletir em o quanto uma pessoa pode ser cruel e mesquinha, mas também em como a gente pode encontrar pessoas solidárias e generosas. A narrativa diferente pode não ser exatamente para qualquer leitor e isso é realmente uma pena. Quer dizer, tem um coro formado por vozes de vítimas da Aids e mesmo elas tendo momentos interessantes e indispensáveis, também teve momentos em que cortou o clima da leitura por ficar um pouco repetitivo.

É tudo o que pedimos a vocês. Façam mais do que pó.” (pág. 217)

Mais uma vez Levithan mostra uma delicadeza incrível ao tratar de um tema que já não deveria ser polêmico. Com personagens que não existem, o livro trata de problemas reais que muitos enfrentam diariamente de uma maneira que horas parece triste e em outras extremamente esperançosa. Não é um livro que me agradou em tudo, mas Dois Garotos se Beijando ganhou um espaço no meu coração e com toda a certeza merece a minha recomendação.licavargas

 

promo dois garotos

E tem surpresa para vocês, é claro. Não sei ao certo o que aconteceu, mas eu recebi o livro da Galera duas vezes, então um exemplar será sorteado entre os comentaristas dessa resenha. Isso mesmo. Para participar, basta ter um endereço de entrega em território nacional e comentar nessa postagem. Após comentar, preencha o Rafflecopter abaixo e prontinho... Agora é só torcer :)

 

a Rafflecopter giveaway

Mas atenção... Comentários com coisas do tipo “eu quero” ou “participando” não serão considerados! Após comentar e preencher a primeira entrada, tem algumas chances extras que você pode ou não preencher – mas entradas preenchidas incorretamente serão desclassificadas sem aviso prévio, ok? A promoção começa hoje e vai até dia 02 d junho. O resultado sai em até 05 dias e o livro será enviado pelo blog em até 45 dias.

Boa Sorte!!!!

Romântica incurável com um toque de Drama Queen. Sonhadora, teimosa e viciada em livros, afinal, se você não pode cair no mundo, viva através dos personagens! Criadora do blog Amores e Livros, ainda acredita que um dia será paga para ler! Facebook / Twitter / Instagram

Que tal conferir também...

10 comentários

  1. Já tinha visto algumas resenhas mas não li elas, pois o livro não havia me chamado a atenção, não sei, achei a capa sem graça e o título superficial. Mas nem sabia do que se tratava a história. Pelo jeito é um livro muito bom e reflexivo. Pena, que como você bem disse, a homossexualidade ainda possa ser um tema polêmico, sexualidade é algo tão pessoal, não sei o motivo para alguns se importarem tanto com a dos outros. E gente, como assim 32 h se beijando? Loucura, hahaha....Vou procurar o livro para ler, ainda não li nada desse autor, fiquei curiosa.

    ResponderExcluir
  2. Estou doida pra ler esse livro, gosto muito da escrita de David Levithan e cada resenha que leio dele me deixa ainda mais interessada em conferi essa história.

    ResponderExcluir
  3. Oi Lica!!
    Eu estava doida pra ler esse livro desde o lançamento, só não tive oportunidade ainda, mas depois da sua resenha, fiquei ainda mais interessada e também fiquei interessada em "Garoto encontra Garoto". Adoro esses livros que mexem com a gente!
    E é claro que eu vou participar do sorteio porque SIM!!
    Beijos

    LuMartinho

    ResponderExcluir
  4. Oi Lica,

    Sou doida por leituras com essa tematica.Gosto de ler tudo, com a mente aberta. Como naoli nada do autor, nao tenho como ter algum tipo de expectativa. MAS imagino que nao seja uma historia facil (assim como na vida real).

    ResponderExcluir
  5. Vi muitas resenhas falando bem do livro e fiquei interessada. Concordo com você quanto a essas coisas de tentar ir de carona nas febres para aumentar as vendas, isso incomoda e as vezes até faz um efeito inverso. Nunca li nenhum livro parecido com esse tema, então quem sabe seja uma ótima leitura, já que não estarei cheia de expectativas.

    ResponderExcluir
  6. Esse livro parece ser ótimo, de acordo com as resenhas que li. Além do tema ainda ser considerado um tabu, é bom ver um autor tratar dele tão abertamente, já que disso que a sociedade precisa. Ainda não li nada do gênero e nem do autor, então estou interessada por esse. Está na minha lista!

    ResponderExcluir
  7. Oi Lica
    Meus olhos brilhara quando vi esse livro a primeira vez...
    Infelizmente ainda é um tema delicado, da pra perceber exatamente o que vc falou que não é apenas um livro com dois garotos se beijando, a história leva um grande conceito atrás!
    É muito bom ver que aos poucos os tabus vão se quebrando e olha só quantos livros com esse tema que já temos =D
    Também quero ganhar esse livro rsrs
    Beijoos

    ResponderExcluir
  8. essa é a segunda resenha que leio desse livro e estou cada dia mais curiosa para ler e formular minha opinião também.Acredito que o amor não deve ter barreiras de classe social, credo, gênero ... deve ser vivido como algo mágico que une duas pessoas que desejam compartilhar suas vidas e serem felizes. Enfim acredito que quanto mais falarmos no assunto, mais pessoas debaterão sobre ele e assim poderão formular suas opinião e com o tempo o preconceito diminuirá e quem sabe acabará.

    ResponderExcluir
  9. Lica, acredita que não li nada do autor ainda?
    Acho que até tenho um livro aqui, mas não tive a oportunidade de pegar pra ler.
    Eu gostei da história e assim como você disse a história parece bem mais do que entrar no livro dos recordes.
    Com certeza participarei da promo.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  10. Esse é um dos livros que eu gostaria de ler, ainda mais quando leio uma resenha tão positiva. Tem o tipo de temática que não é muito abordado em outros livros e sendo um livro escrito por David Levithan tenho certeza que ele abordou tal tabu de um modo interessante. O mais próximo que cheguei da temática foi mangás "yaoi"(homossexual, relacionamento entre dois homens), nesses mangás as histórias são bonitinhas e divertidas, mas acho que em um livro, dá para ter uma noção mais real da coisa. (:
    Então, certamente participarei de tal promoção. 8D

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras