Para Sempre Minha - Abbi Glines

10/10/2017

Alguns dos jovens de Rosemary Beach consideram Tripp Newark um herói. Há oito anos, ele abandonou uma vida meticulosamente planejada pelos pais para conquistar a independência. Pilotando sua Harley, Tripp desapareceu da cidade para viajar pelo mundo. E essa decisão o fez perder muito mais do que os milhões que herdaria. Bethy Lowry está vivendo o pior momento de sua vida. Há um ano e meio, Jace, seu namorado, morreu afogado ao salvá-la de uma forte correnteza. Sofrendo um período turbulento e ainda consumida pela culpa, ela vive sua rotina de maneira automática, com a certeza de que nunca mais voltará a amar. No entanto, sua vida está prestes a mudar. Quando tinha apenas 16 anos, Bethy teve um tórrido romance com Tripp, que é primo de Jace. Esse segredo continuaria enterrado para sempre se não fosse por um detalhe: Tripp Newark está de volta e determinado a reconquistá-la.
Na série Perfeição, você conheceu o anjo da guarda de Della e sentiu a dor da perda de Bethy. Agora, Abbi Glines reúne esse surpreendente casal para mostrar que nunca é tarde demais para reviver uma paixão.


E chegamos no livro da Beth...
Primeiro de tudo, eu preciso ser um pouco justa e confessar que, para mim a Beth é de um certo modo mais vilã do que a Nan. Calma, espere eu terminar meu pensamento antes de me julgar...
Eu não quero defender a Nan, eu acho que ela é uma peste, mas ao mesmo tempo eu penso que a atitude da Nan é muito mais da forma como ela foi criada - sempre sendo mimada e recebendo tudo o que queria - do que ela ser uma megera por si só. Algo que eu vejo na Beth e que ficou bem claro nesse livro. Ok, a Nan dirige a sua maldade de uma maneira geral e a Beth acabou dirigindo tudo para o Tripp e isso me faz pensar nela como uma v@ca.
E olha que eu nem a considero culpada pelo que aconteceu com Jace. Quer dizer, ela teve uma grande parcela de culpa, afinal entrar bêbada no mar é uma estupidez das grandes. Mas eu acho que ela é muito pior por ter escondido do Jace o relacionamento dela com Tripp depois que ele voltou (ainda mais por ela ainda sentir algo muito forte por ele) e depois o culpar por tudo, o afastar sem ver o lado dele - e continuar o afastando e o afastando e... vamos combinar que o troféu capacho vai para ele sem precisar pensar muito.

Desabafo feito, vamos aos fatos...
Eu adoro os meninos de Rosemary Beach e adoro a escrita da Abbi. Alguma coisa nos livros me faz querer continuar a ler e querer cada vez mais - mesmo sabendo que uma série não pode durar para sempre e que depois de um tempo tudo fica um tanto cansativo. Então, é claro que eu gostei do livro, é claro que eu recomendo a leitura se você está acompanhando a série, assim como é claro que eu irei continuar lendo os próximos volumes.


Conhecemos Tripp em Estranha Perfeição quando Della entra em seu caminho e como uma forma de ajudá-la ele a manda para Rosemary Beach - lugar que ele abandonou a oito anos e que agora resolveu voltar. Beth nós conhecemos desde Paixão sem Limites já que ela acaba se tornando uma das amigas de Blaire. Em Simples Perfeição, descobrimos alguns segredos que envolvem esse casal, além de acompanhar a dor de todos ao tragicamente perder Jace. Chegamos ao ponto de saber tudo o que aconteceu no passado e o como a história continua para esse casal.

Como eu disse, eu não sou a maior fã da Beth. Eu tentava entender seu comportamento louco e estava feliz em ver seu crescimento com o relacionamento com Jace, então, foi um momento que tirou muitas lágrimas minhas quando ele morreu - o que me fez entender algumas das ações dela e a grande culpa que ela sentia. Acontece que para mim, a culpa estava no lugar errado e fica difícil seguir em frente quando você não quer nem escutar algumas coisas que com certeza te ajudaram a lidar e continuar com a vida.

" - Coisas que valem a pena não são fáceis - disse Woods. - Você precisa lutar por isso até se cansar. Então você toma um ar e luta mais um pouco. Não desista."

Para sempre minha não conseguiu me tocar tanto quanto poderia, mas mesmo assim, foi uma boa adição e leitura para a série. Sem falar que fiquei mais do que feliz que acompanhamos o casamento de Woods e Della. Apesar de ter sentido que o Woods forçou um pouco a barra com o Tripp é muito fofo ver que ele se preocupa com a felicidade da Della em primeiro lugar e que ter a amiga dela feliz é mais importante do que ter seu amigo feliz. Eu acho que, na vida real não funcionaria bem assim (os dois amigos deveriam estar bem e não somente um dos lados e tal), mas eu gosto de ver esse amor incondicional nos livros. E no fim, o fato do Woods dar uma 'forçada' no amigo, acabou resultando em um diálogo lindo que mostra a força do amor que o Tripp realmente sente.

Ali em cima eu disse que Tripp ganharia o troféu capacho e, isso tem os dois lados. Digo isso pois a Beth o empurrou tanto para longe e ele continuava ali, esperando e voltando que penso que ninguém faria isso tanto quanto ele fez. Ao mesmo tempo, é tão fofo ver o tamanho do amor dele por ela - e todos os sacrifícios que ele estava disposto a fazer (entre eles a própria felicidade) para que ela ficasse bem que ele acabou me conquistando e me deixou com a sensação de que ele é um dos caras mais amáveis dessa série.

" - Eu a faço lembrar de tudo o que perdeu com Jace. Ela precisa odiar alguém, então me odeia. E eu aceito isso. Serei qualquer coisa que ela precise que eu seja."

Infelizmente eu senti que a Abbi deu uma perdida de mão nesse livro. Não sei se foi o fato da Beth empurrar o Tripp longe durante muito tempo durante o livro - que só é suportável pois temos os flashes do passado e assim o livro se tornou envolvente - ou se foi um final cedo demais. Não estou dizendo que achei que tem necessidade de um segundo livro para o casal como li em algumas resenhas, mas ele precisaria ter mais algumas páginas - um epílogo com certeza resolveria o caso e não deixaria a sensação de que o livro ficou sem realmente um final. Ok, é um final feliz, dá para entender para onde tudo vai seguir dali para a frente, mas é tanto empurrar que, para mim, não passou a sensação de estarem definitivos - coisa que senti com todo os casais anteriores.

Para sempre minha tem todas as características dos livros da série, é contada nos pontos de vista de Tripp e de Beth, com flashes do passado que nos conta como o casal se conheceu e a história que dividiram juntos. Tem as respostas para algumas perguntas que fizemos durante os livros anteriores (como o motivo do Tripp ter ido embora e demorado tanto para voltar ou o por que a Beth entrou em uma espiral louca antes de encontrar o Jace), temos a aparição dos outros personagens da série, um amor que resistiu ao tempo (não tem como negar que a Beth era a única para o Tripp), além, claro dos momentos sexys e quentes. Não é o meu livro favorito da série e, por não gostar muito da Beth acredito que me tornei bem mais crítica nessa resenha. Mas vale lembrar que nem por isso o livro deixou de ser uma boa leitura. Eu continuo amando a série e continuo amando a Abbi!

Romântica incurável com um toque de Drama Queen. Sonhadora, teimosa e viciada em livros, afinal, se você não pode cair no mundo, viva através dos personagens! Criadora do blog Amores e Livros, ainda acredita que um dia será paga para ler! Facebook / Twitter / Instagram

Que tal conferir também...

0 comentários

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras