O Condado de Citrus – John Brandon

03/10/2014

Capa O Condado de Citrus DS.aiO amor deveria ser difícil, mas não assim. Garotos como Toby deveriam criar confusão, mas não tanta. A lua deveria brilhar gentilmente sobre as crianças a salvo em suas camas. Tios em suas cadeiras de balanço deveriam ser gentis. Os professores deveriam orientar e inspirar. O ar não deveria cheirar a pântano. As estrelas deveriam cintilar. Shelby deveria ser sua própria heroína, a primeira do condado de Citrus. Deveria salvar a irmã do subterrâneo, salvar Toby de sua vida. O destino dela deveria ser grande.

Acima está a contra-capa do livro. Eu não sabia muito mais do livro antes de começar a ler, por isso resolvi colocar ela por aqui. Aqui tem ‘uma sinopse’ bacana do livro, que era o que eu também tinha lido antes de iniciar a leitura de O Condado de Citrus :)

o condado de citrus

Não tem como falar do livro... Eu não faço a menor ideia do que dizer, do que contar, do que escrever para que vocês tenham ao menos uma ideia do que foi para mim a leitura desse livro.

“(...) havia natureza porque não havia praias, parque temáticos, hotéis ou dinheiro. Havia caipiras, manatis e sumidouros. Havia insetos, não grilos simpáticos, mas criaturas com ferrões, garra e desprezo no coração. Havia cheiro de mato, com plantas florescendo escandalosamente ou apodrecendo por todo lado.” (pág. 16)

Toby é um típico badboy que acumula detenções e que sabe que tem um chamado do mal em seu interior. Shelby é a garota certinha que depois de um acontecimento começa a fazer coisas não tão certinhas assim. O Sr. Hibma é um professor que não é exatamente um professor comum. Mas a história não é só isso, não é nem de perto o que eu imaginaria que fosse.

“– Nunca sabemos o que vai nos fazer entrar em parafuso – disse ele. – Acreditamos que devem ser grandes tragédias, mas nem sempre esse é o caso.” (pág. 78)

O Condado de Citrus é um livro sobre dois jovens tentando se encontrar, sobre um adulto que desistiu de procurar a muito tempo, sobre como os personagens vão levando sua vida e tomando atitudes que afetam uns aos outros – seja de maneira delicada ou criminalmente. Não é uma história com um único grande acontecimento e como isso afeta a todos. É uma história sobre pequenos acontecimentos, pequenos momentos, pequenas observações que vão aos poucos construindo a história de cada personagem.

“A vida era cheia de dois pesos e duas medidas, ele disse às garotas. Elas deveriam se acostumar com isso.” (pág. 159)

Estranho e um pouco confuso, livro entrou em minha lista de leituras por um motivo e acabou sendo completamente diferente de tudo o que eu imaginava. Foi um daqueles livros que talvez eu não leria se soubesse um pouco mais sobre ele, mas que não me arrependo de ter em minha lista de lidos. É difícil descrever, mas a história tem um toque triste, um toque depressivo, um toque inquietante e mesmo assim me fez ir adiante na leitura.

“– As pessoas não mudam. Elas tentam, mas não conseguem. Digo isso por experiência própria.” (pág. 172)

John Brandon escreve de um jeito que não tem como não querer saber aonde tudo irá parar, que não tem como não pensar no vazio que temos dentro de nós mesmos e em como muitas vezes nos sentimos cansados demais para fazer algo diferente e só vamos deixando a vida passar. É um livro que com toda certeza ou você vai gostar ou vai detestar.Lica

Romântica incurável com um toque de Drama Queen. Sonhadora, teimosa e viciada em livros, afinal, se você não pode cair no mundo, viva através dos personagens! Criadora do blog Amores e Livros, ainda acredita que um dia será paga para ler! Facebook / Twitter / Instagram

Que tal conferir também...

13 comentários

  1. Sabe que pela capa, pela sinopse, é um livro que nao me chamaria atençao nunca, mas, só pelo fato de ser melancolico, meio depressivo, meio inquietante, ja gostei.

    ResponderExcluir
  2. Ai lica.... que profunda essa tua resenha! !!!! Fiquei curiosa! !!! Beijo

    ResponderExcluir
  3. Não lembro do livro ter chamado minha atenção e pela sinopse eu imaginaria um pouco de mais do mesmo.
    Sua resenha me deixou curiosa em querer saber mais sobre o livro, ainda mais que você diz que ele é meio inquietante...

    ResponderExcluir
  4. Tão com quando a gente se surpreende com a leitura não é?
    Fico imaginando se teria a mesma surpresa já que imaginei um monte de coisas pela sinopse e quando você disse que foi diferente do que imaginava fiquei curiosa.

    ResponderExcluir
  5. Eu gosto de resenhas que não contem do que se trata, mas que falam de forma mais poética do livro, eu fiz isso com a sinopse do livro que eu escrevi cof cof que claro só eu li porque tá escondido. Mas enfim, eu sou suspeita em gostar porque tenho quedas por leituras aprofundadas em sentimentos tristes. Eu quero lê-lo.

    ResponderExcluir
  6. Adoro esses livros que a gente pode até não gostar mas precisa saber o que aacontece. Quero ler!

    ResponderExcluir
  7. Olá, Lica.

    Esse é o tipo de livro que eu mais curto, gosto de livros questionadores, depressivos, que nos fazem pensar na vida. Sei que todos nossos atos reverbera em outras pessoas com certeza. Amei a última quote e com certeza quero muito ler esse livro e saber mais a respeito de Toby, Shelby e o Sr. Hibma.

    Visite: http://paradisebooksbr.blogspot.com.br/

    Até mais.

    ResponderExcluir
  8. O livro tem uma capa linda, e uma sinopse que me deixa curiosa,
    mas não sei se vou ler, como voce fala que ou adora ou odeia rsrs, eu acho que não é para mim, e eu lendo achei que era mais romantico e pelo jeito me enganei, então este eu passo,
    beijos.

    ResponderExcluir
  9. Eu li este livro e também não esperava que fosse assim, eu fiquei surpresa por não ter um final feliz, por o autor não se preocupar em criar personagens que cativam, foi uma leitura diferente e assustadora no quesito caráter das pessoas.

    ResponderExcluir
  10. Eu não sabia qual era a historia do livro, não tinha lido nem a sinopse, mas queria por causa da capa que acho linda. Sim, eu julgo pela capa às vezes.
    Depois dessa sua resenha, eu com certeza, vou querer ler. Não imaginava esse enredo, mas adorei. Gosto bastante de que falam de personagens que buscam se encontrar.
    Excelente resenha.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de outubro

    ResponderExcluir
  11. Não imaginava que o livro fosse isso que vi na resenha, apesar de não entrar em detalhes. Fiquei curiosa e vou pesquisar um pouco mais sobre ele e ver se me interesso a ler.

    ResponderExcluir
  12. Esse livro parece ser aqueles que nos faz devorar e ler rapidamente!! Confesso que só pelo nome eu nem dei muita bola, não gostei, mas depois da sua resenha, a-d-o-r-e-i, me interessei mesmo, rsrsrsrs. #queroler

    ResponderExcluir
  13. Gosto de livros que tem essa característica de ame-o ou odei-o. Mostra que a história é forte, e não morninha, ao ponto de ficarmos em dúvida para avalia-lo. Confesso que histórias com um pezinho na tristeza e/ou depressão não são meus favoritos, mas não custa nada dar uma conferida nesse.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras