Antes que eu vá – Opiniões

14/10/2011

ANTES_QUE_EU_VA_1308773319P                            Sinopse

Samantha Kingston tem tudo: o namorado mais cobiçado do universo, três amigas fantásticas e todos os privilégios no Thomas Jefferson, o colégio que frequenta — da melhor mesa do refeitório à vaga mais bem-posicionada do estacionamento. Aquela sexta-feira, 12 de fevereiro, deveria ser apenas mais um dia de sua vida mágica e perfeita. Em vez disso, acaba sendo o último. Mas ela ganha uma segunda chance. Sete “segundas chances”, na verdade. E, ao reviver aquele dia vezes seguidas, Samantha desvenda o mistério que envolve sua morte — descobrindo, enfim, o verdadeiro valor de tudo o que está prestes a perder. ... Em uma noite chuvosa de fevereiro, Sam é morta em um acidente de carro horrível. Mas em vez de se ver em um túnel de luz, ela acorda na sua própria cama, na manhã do mesmo dia. Forçada a viver com os mesmos eventos ela se esforça para alterar o resultado, mas acorda novamente no dia do acidente. O que se segue é a história de uma menina que ao longo dos dias, descobre através de insights desoladores, as consequências de cada ação dela. Uma menina que morreu jovem, mas no processo aprende a viver. E que se apaixona um pouco tarde demais.

 

Tente não me julgar. Lembre-se de que somos iguais, eu e você.
Também pensei que fosse viver para sempre. (pág. 102)

 

Eu não poderia escolher outra frase para começar esta resenha. O livro me marcou, me tocou e eu fiquei completamente seduzida… E não porque tem um cara maravilhoso que me faz cair o queixo. Também não tem uma personagem com uma vida de sonho. Sam está morta e está “presa” em seu último dia. Dizer que ela está presa pode ser um pouco de exagero, mas esta é a sensação que temos no segundo capítulo do livro. Depois percebemos que na verdade Sam tem 7 segundas chances de viver seu último dia.

Com esses pequenos detalhes, que não são spoilers, afinal estão na contra-capa e orelha do livro, começamos a ver como é o dia de Sam (ao menos alguns detalhes que ela vai contando neste último dia) e como são as pessoas ao seu redor. É claro que a história está cheia de clichês, Sam faz parte das meninas populares (e tem todos aqueles momentos de mesa exclusiva no refeitório, pessoas se sentindo agradecidas só porque elas lhe deram oi, e bullying com as minorias), além disso, Sam tem o namorado perfeito (para os parâmetros dessa fase de colégio) e tem um menino fofo mas nem um pouco popular apaixonado por ela. O que diferencia essa história, e que faz com que ela se diferencie de tudo o que você está acostumada a ler quando esses clichês aparecem é que a Lauren Oliver surpreende a cada capítulo.

É o seguinte, eu ainda estava procurando por respostas, então. ainda queria saber por quê. Como se alguém fosse responder isso para mim, como se alguma resposta pudesse ser satisfatória. (pág. 205)

Em seus 7 últimos dias, vemos Sam tentar arrumar as coisas, tentar salvar sua vida, tentar realmente viver nem que for só por um dia. O livro emociona, faz com que a gente pense se é uma benção ou um castigo reviver seu último dia sabendo que ele vai acabar. Com uma história forte, com personagens bem construídos e uma narrativa que prende, gostei muito do livro e recomendo muito a leitura. Se eu tivesse o hábito de classificar os livros com estrelas aqui no blog, este seria 5 sem pensar muito. Desculpe se tenho que ser vaga, desculpe se tenho que ser “superficial” com esta resenha, mas quanto mais eu penso no que eu quero dizer, mais eu descubro que não conseguirei fazer isso sem milhões de spoilers. E tenho certeza de que se tivessem me contado algumas partes, alguns detalhes o livro não teria me tocado do jeito que aconteceu.

Algumas coisas se tornam lindas quando você realmente olha. (pág. 261)

Lauren me apresentou um livro que começa simples, tem momentos previsíveis e clichês que fazem com que a gente se sinta em casa, em um território conhecido. E quando eu achei que sabia de tudo, quando eu pensei que as coisas seriam realmente um território conhecido, Lauren me conquista com o final inesperado (ao menos para mim). Chorei, sorri, torci e vibrei durante a leitura. Entrei de cabeça e vivi com a Sam seus últimos dias, ou melhor seu último dia 7 vezes. E no final, posso dizer que aprendi o quanto uma segunda chance é importante. E em como as vezes a gente se agarra tanto no amanhã e esquece que na verdade, tudo o que nós temos é apenas o hoje.

Lica

 

 

 

ficha antes que eu vá

Romântica incurável com um toque de Drama Queen. Sonhadora, teimosa e viciada em livros, afinal, se você não pode cair no mundo, viva através dos personagens! Criadora do blog Amores e Livros, ainda acredita que um dia será paga para ler! Facebook / Twitter / Instagram

Que tal conferir também...

8 comentários

  1. Esse livro me lembrem aquele filme " Antes que termnine o dia "
    vejo semelhanças, entre eles ... assim, como o filme o livro deve ser bom :)

    Se puder, segue o meu blog?
    http://temainconstante.blogspot.com/
    beijos :*

    ResponderExcluir
  2. Nossa que forte... Mas gostei muito e fiquei curiosa... Esse lance de segunda chance as vezes acontece com a gente e realmente a gente não sabe aproveitar...

    ResponderExcluir
  3. gente, adorei esse livro sem ter lido!!!!! fiquei muito curiosa em saber como será o fim!!! com certeza será minha próxima aquisição!!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Fiquei super empolgada lendo sua resenha sabia!!! Eu ja queria esse livro faz tempo, mas aí lendo sua resenha, com calma, cada palavra me tocou muito e agora, mais que nunca preciso desse livro e é claro que eu tb, assim como vc, vou rir, chorar e me emocionar, quando lê-lo!Parabéns pela bela resenha, bjo!

    ResponderExcluir
  5. Faz MUITO tempo que venho namorando esse livro mais ainda não tive a oportunidade de comprar para ler ... adorei sua resenha ... e sei quanto é dificil escrever sobre um livro que nos toca sem soltar spoilers rs

    ResponderExcluir
  6. Nossa, Lica, estava lendo a resenha e 'tentando' imaginar como seria reviver o seu último dia 7 vezes... Benção ou tortura? Difícil de dizer, mas acredito que depois de ler esse livro, a frase 'Viva cada dia como se fosse o último' ganha uma nova conotação. Pela sua resenha eu diria que o livro deve ser impressionante e o fato de tratar sobre as escolhas que fazemos na vida, de como essas escolhas podem influenciar os outros à nossa volta e de como essas escolhas nos tornam o que somos, me deixaram bem interessada em ler 'Antes que eu vá'. Assim que puder, vou ler.

    Parabéns, ótima resenha =)

    @BobbyDupeaGirl

    ResponderExcluir
  7. Parabens .. Ótima resenha ..!
    Eu já li o livro e é realmente muito bom..!
    Foi lendo resenhas de diversos blogs.. que me apaixonei pelo livro.! quando comecei a ler não conseguir parar até chegar ao final.! e a historia é extremamente interessante e traz bastantes ensinamentos.

    ResponderExcluir
  8. Oi Lica.
    Eu não acredito como acabou. Terminei de ler agora e to meio passada, nem sei como vou classificar esse livro... Eh difícil. Ele eh bom e depois fica um pouco chato, repetitivo e depois BOOMMM!
    Não sei se vou conseguir ver no cinema.... Vish.
    Adorei seu último parágrafo da resenha. Tem muito livro que ensinam a gente a viver e esse eh um deles.
    Beijossss

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras