Eu estive aqui - Gayle Foreman

27/01/2016


Quando sua melhor amiga, Meg, toma um frasco de veneno sozinha num quarto de motel, Cody fica chocada e arrasada. Ela e Meg compartilhavam tudo... 
Como podia não ter previsto aquilo, como não percebera nenhum sinal? 
A pedido dos pais de Meg, Cody viaja a Tacoma, onde a amiga fazia faculdade, para reunir seus pertences. Lá, acaba descobrindo muitas coisas que Meg não havia lhe contado. Conhece seus colegas de quarto, o tipo de pessoa com quem Cody nunca teria esbarrado em sua cidadezinha no fim do mundo. E conhece Ben McCallister, o guitarrista zombeteiro que se envolveu com Meg e tem os próprios segredos. 
Porém, sua maior descoberta ocorre quando recebe dos pais de Meg o notebook da melhor amiga. Vasculhando o computador, Cody dá de cara com um arquivo criptografado, impossível de abrir. Até que um colega nerd consegue desbloqueá-lo... e de repente tudo o que ela pensou que sabia sobre a morte de Meg é posto em dúvida.

*****************

Olá, pessoal! Olha eu mais uma vez aqui pra falar de um livro, e dessa vez, de um livro INCRÍVEL!!!!
Sim, quando esse livro chegou às minhas mãos eu fiquei com certo receio, pois esse não foi o meu primeiro contato com a autora Gayle Foreman. Ela lançou vários livros que foram sucesso, mas o que eu havia lido, não havia me agradado muito.

Mas esqueci disso imediatamente quando comecei a ler "Eu estive aqui", uma história intensa e muito interessante, curiosa e comovente, do jeito que eu gosto que as histórias sejam. 

Meg e Cody foram amigas a vida inteira, até que um dia, Meg decide se suicidar, e fez tudo isso meticulasamente, armou tudo perfeitamente, sem contar pra ninguém, somente após a sua morte. A premissa é tão criativa e tão bem escrita, o jeito que a autora escreveu, que eu fiquei de cara.

Eis que Cody, a pedido dos pais de Meg, vai até o dormitório onde a amiga morava para buscar suas coisas, uma tarefa muito difícil para qualquer um que amava a falecida. Entre cerimônias póstumas e comoção geral de pessoas que nunca nem sequer se importaram com Meg, Cody entra na nova vida que a amiga levava, inconformada por ela nunca ter comentado nada sobre uma possível depressão. Talvez se Cody tivesse prestado atenção ..... será que havia algum sinal?


É o que Cody vai descobrir em Tacoma... e conhecendo os colegas de república da amiga e um pouco mais do momento que Meg levava, pegando algumas conversas por alto desses colegas, Cody começa a desconfiar que talvez, sua outra metade não tivesse se matado, mas sim, tivesse sido morta.

É assim que começa a luta contra o tempo para que Cody descubra o que de fato estava passando pela cabeça de sua amiga, e quem teria influenciado ela a ter tomado tão extrema decisão, de acabar com uma vida linda e tão jovem. 

No meio de toda essa confusão na cabeça de Cody, ela ainda tem que lidar com seus próprios sentimentos em relação à morte da amiga, em relação ao sentimentos dos outros, em relação à sua própria vida que não é nada fácil.

O livro tem várias frases de efeito.... fiquei encantada a cada página, fiquei envolvida na história e o livro me fez refletir muito. O volume de páginas é bem pequeno, pouco mais de 200 páginas, porém, a história é tão intensa que eu li em doses homeopáticas pra que não acabasse logo.... 
Sem dúvidas, o livro já entrou pros TOP 10  de 2016, e olha que estamos somente no começo do ano.

Para terminar, um parágrafo lindo, página 146:

"Tree tinha razão ao dizer que Meg foi deixada na mão. Mas não foi ela quem fez isso. Fui eu. Eu deixei Meg na mão em vida. Mas não a deixarei na mão na morte."

Dica importante: indico a leitura para aqueles que estejam bem mentalmente.... que não estejam em depressão. É uma dica muito importante, vão por mim!

Sou a Fabi.... blogueira, escritora e eterna sonhadora!

Que tal conferir também...

21 comentários

  1. Vou ser honesta sempre que me deparo com um livro da Gayle ficou com o pé atrás já que Se eu Ficar não gostei muito.
    Escreve ruma história sobre amizade sempre é bacana, ainda mais que ela fala de depressão no livro, isso é uma que temos que prestar atenção.

    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  2. Confesso que sua dica ao final da Resenha me deixou curiosa com o livro... na carga emocional que ele possa despertar...

    Parabéns pela Resenha!
    Bjss
    Roberta - www.livrosdabeta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oie!
    Esse foi um livro que comecei e não consegui mais parar! A trama me pegou desde os primeiros capítulos, e cada vez que tinha um detalhe da trama, queria saber mais e mais. Foi um dos melhores que li da autora \o/
    Bjks!
    http://www.historias-semfim.com/

    ResponderExcluir
  4. Eu comprei esse livro em uma promoção no site da saraiva, ainda não li, paguei R$ 8,90 na época! Gostei da sua resenha, me deu mais vontade de começar a ler! www.sagaliteraria.com.br

    ResponderExcluir
  5. Olá!

    Eu li e amei! Foi meu primeiro contato com a Gayle, que até então eu torcia o nariz pra ela. Mas a história é de emocionar mesmo! Esse livro é todo maravilhoso, impossível não amar!!

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Adoro a Gayle, mas desconfiei desse pela sinopse. Acho que darei uma chance!

    http://livroseoutrascoisas.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oii que resenha mais apaixonada... adorei!
    Eu diferente de vc gostei muito das outras obras da Gayle.... por isso comprei essa logo quando foi lançada, porém ainda não consegui ler :/
    Vc aguçou a minha vontade!! hahah

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  8. Ouço só ótimas referências sobre essa obra, e por toda a carga emocional que ela carrega, o livro me chama a atenção. Curiosa para saber o que a história de Meg, significou e que aprendizado ela deixa.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  9. Olá,
    A Gayle é uma das minhas autores favoritas!
    Adorei a resenha e a sua coragem por ter seguido em frente e ter lido 'Eu estive aqui', pois ela aborda o tema "suicídio" de uma forma diferente dos demais. A forma que a Cody encontra alguns rastros que Meg deixou para trás e vai em busca dele.
    Ah, no título da postagem o nome autora está escrito errado... não existe aquele "e" ali! é FORMAN!

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Sua resenha me deixou curiosa, eu ainda não tinha lido uma resenha do livro, e não sabia muito da premissa. Mas já gostei e quero conferir, ainda não tive contato com as histórias da Gayle, mas tem três livros aqui me esperando rs' Adorei a dica!

    Beijos!
    http://lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br//

    ResponderExcluir
  11. Olá linda,

    Meu primeiro livro lido da autora e gostei bastante do enredo e da Cody. Ela é bem insegura no começo, mas com o tempo vai crescendo e amadurecendo e Richard Locão é minha paixão nesse livro.

    Beijos!
    poesiaqueencantavida.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Quando eu ganhei essa obra, eu não tinha dado muita coisa para ela. Mas ao ler pude perceber a grandeza desse enredo. Eu me senti apreensiva a cada virar de paginas. É um livro tocante e muito bonito!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  13. Olha, esse livro parece ser incrível, graças a Deus não li se eu ficar e não me decepcionei com a autora. A conheci na dolorida apenas um dia/ano e ei, logo comprei o que há de estranho em mim. E sim, eu estive aqui é uma das minhas próximas leituras - segundo semestre do ano.

    ResponderExcluir
  14. Fabi, ainda não li nada da Gayle porque tenho medo de ir esperando demais e acabar me decepcionando, mas uma das metas desse ano é lê-la e espero não me arrepender.
    Adorei a ideia da história que parece comover muito.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  15. Oi!
    Eu também fiquei totalmente encantada com esse livro! Além de tratar de um tema super forte, ele ainda tem essas frases lindas que você citou. É com certeza uma leitura inesquecível.
    Bjs!
    Quem Lê, Sabe Porquê

    ResponderExcluir
  16. Oi, Fabi, tudo bom?

    Confesso que ao ler sua resenha, o livro A Playlist de Hayden me veio a cabeça, por conter praticamente o mesmo bruto. A diferença é que a leitura d'A Playlist de Hayden não foi uma das melhores, enquanto Eu estive aqui parece ser bem interessante. Fiquei curioso. Se a oportunidade surgir, certamente lerei.

    Abraços,
    http://claqueteliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oi, tudo bem?
    Também achei a leitura bem envolvente e preciso ler os outros livros da autora!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  18. Oie, tudo bom?
    Eu também tive minhas decepções com a autora, mas tenho vontade de ler esse livro. Além disso, ele trás uma temática que tem sido comum nos livros YA e sempre me fazem refletir um pouco. Espero ler esse ano.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Ei, tudo bem?
    Adoro a escrita da autora e já li alguns livros dela, uns eu gostei e outros não, e estou bem curiosa com esse livro em especial. Espero poder ler em breve, porque sei que vai ser uma leitura de que vou gostar bastante.

    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura

    ResponderExcluir
  20. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  21. Oi tudo bem?

    Tenho esse livro e tenho muito interesse em ler, porém acredito que não é o melhor momento para ler kkk Mas adorei sua resenha.
    Beijos

    Visite ==> Eu e meu vício chamado leitura

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras