Zac & Mia - A. J. Betts

17/01/2016

A última pessoa que Zac esperava encontrar em seu quarto de hospital era uma garota como Mia - bonita, irritante, mal-humorada e com um gosto musical duvidoso.
No mundo real, ele nunca poderia ser amigo de uma pessoa como ela.
Mas no hospital as regras são diferentes. Uma batida na parede do seu quarto se transforma em uma amizade surpreendente.
Será que Mia precisa de Zac? Será que Zac precisa de Mia? Será que eles precisam tanto um do outro?
Contada sob a perspectiva de ambos, Zac e Mia é a história tocante de dois adolescentes comuns em circunstâncias extraordinárias.

Zac Meier é um jovem de 17 anos como qualquer outro, frequenta a escola, pratica esportes, gosta de música, jogos e Emma Watson. Zac Meier é um jovem de 17 anos diferente de qualquer outro, ele tem leucemia e acabou de passar por um transplante de Medula Óssea.

Mia Phillips é uma garota popular, cheia de amigos e atividades, que gosta de música e tem namorado que a ama. Porém, a suposta vida perfeita da garota, na verdade esconde uma família problemática e um osteossarcoma no tornozelo, que a leva para o mesmo hospital onde Zac está internado.

Apesar de ser um lugar incomum para iniciar uma amizade, é no hospital que os dois se conhecem e começam a conversar sobre seus medos, desejos e perspectiva de futuro.

Mesmo com uma mudança tão drástica em sua vida, Zac enxerga tudo de forma positiva e entende que a quimioterapia, radioterapia e transplante são só etapas na busca da cura e de uma vida normal. Já Mia não vê as coisas da mesma forma, e enxerga a doença como um castigo, onde cada etapa do tratamento só atrapalha sua rotina de festas e curtição.

Ainda no estágio da negação, Mia insiste em se afastar de todos que tentam ajudá-la. E a amizade de Zac parece ser a única coisa capaz de fazê-la passar por tudo isso com um pouco menos sofrimento.

Zac & Mia é uma história de amizade, superação e dor. Onde o cotidiano dos hospitais e pacientes é detalhadamente explorado, e onde a possibilidade de morte se faz presente em cada página.

Narrado pelos dois personagens, o livro é dividido em três partes (Zac, &, e Mia). Fazendo parte do gênero sick lit, não tem como não associar com outro sucesso do gênero que é A culpa é das estrelas, porém se engana quem acha que é a mesma história. Uma das diferenças é a localização da trama, que se passa na Austrália, onde a autora A. J. Betts vive.

Como leitora, não consigo classificá-lo entre os Top 10 de 2015, porém não posso rebaixá-lo entre os piores. Recomendo a leitura, já que o livro também tem seus encantos e já que a pessoa que humildemente escreve esta resenha não tem sick lits entre seus favoritos.



Criado em 2010, o Amores e Livros é um espaço feito para dividir os nossos amores pelos livros, filmes, séries e alguns outros vícios mais do que saudáveis! Facebook / Twitter / Instagram

Que tal conferir também...

14 comentários

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Já li uma outra resenha desse livro, mas toda vez que leio o imagina como " A cupa é das estrelas ", mesmo as pessoas me dizendo que não tem nada haver. A historia parece ser boa, e emocionante, mas essa capa não me agradou.
    Talvez eu o leia para conhecer mais da personalidade de Mia que parece ser forte um ponto lega que eu gosto em personagens femininas.
    No momento não é a leitura que estou procurando, mas quem sabe num futuro?

    Beijos, Emy!

    http://blogpsicoses.blogspot.com/2016/01/primeiras-impressoes-do-livro-eu-nunca.html

    ResponderExcluir
  3. Parece ser bom, fiquei bastante interessada. Apesar de sick lit também não ser um dos meus gêneros favoritos, esse aqui ganhou minha atenção. Ótima resenha :D
    Thaís na Cidade

    ResponderExcluir
  4. Parece ser bom, fiquei bastante interessada. Apesar de sick lit também não ser um dos meus gêneros favoritos, esse aqui ganhou minha atenção. Ótima resenha :D
    Thaís na Cidade

    ResponderExcluir
  5. O que eu mais gostei nesse livro foi que em nenhum momento houve julgamento da parte dele sobre a atitude dela. Em alguns momentos eu acho que eu teria sacudido ela, mas ele não. Em todo o momento ele só queria estar ao lado dela, dizer que tudo bem estar com raiva ou triste.
    uma coceira que você não pode coçar e um coração que não para de doer."
    Mas ele também mostra que ainda haviam coisas a serem vistas, lugares a serem conhecidos... Que eles estavam doentes sim, mas estavam vivos e enquanto estivessem, eles deveriam viver tanto quanto pudessem. Em nenhum momento ele jogou na cara dela que ela estava sendo fútil ou infantil. Ele só queria ajudá-la e estar com ela.

    ResponderExcluir
  6. Boa tarde.
    Amei a resenha, apesar de achar o tema clichê e nunca ter ouvido falar do autor, estou super curiosa para ler esse livro, ja faz um tempo que estou namorando ele para adicionar a minha estante.

    ResponderExcluir
  7. Oi Nikki! Eu acho que não li um sick lit até hoje, não tenho certeza, e ao mesmo tempo que acho um gênero interessante não consigo ver nada de novo nele, assim como nesse livro. Ele parece ter uma história bonita e tocante mas com certeza não seria um top 10 mesmo não.

    beijos

    ResponderExcluir
  8. Também não é meu gênero favorito. Há romance entre os dois ou só a amizade mesmo? Fiquei curiosa.
    Beijo, Mari Scotti

    ResponderExcluir
  9. Olá
    Eu gostei muito dessa capa e depois que eu li a sinopse, vi que eu iria amar o livro kkk. Ainda não comprei, mas vendo as resenhas persebo que eu vou adorar muito esse romance.
    Abçs

    ResponderExcluir
  10. Oi, oi!
    Não consegui não comparar a história com A culpa é das estrelas (acho que depois de Hazel e Gus é difícil não comparar qualquer história que trate de um casal com câncer a eles). Mas a premissa parece interessante. Curti bastante a capa também. Foge dos clichês que tem por ai.
    Bj

    Notinhas de rodapé ;)

    ResponderExcluir
  11. Olá! Adorei a capa e sua resenha, fiquei curiosa pelo livro! Realmente não há como não lembrar de "A culpa é das estrelas", mas entendo que os livros tenham suas semelhanças e diferenças! Abraço!
    http://www.pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi! Confesso que Sick-lit não é o meu gênero favorito, e que não sou fã de ACEDE (apesar de já ter lido), mas gostei muito da premissa de Zac & Mia, e gostei mais ainda da sua resenha :)
    Acho que vou adicionar a minha lista de leitura desse ano :)

    Adorei o Blog e já estou seguindo, te convido a visitar o meu!
    Beijos,
    Ana | Blog Entre Páginas
    www.entrepaginasblog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Olá Nikki.
    Esse sick lit é um dos mais interessantes que já vi, principalmente por ser uma história de dois adolescentes que estão passando por doenças tão fortes, muitas vezes não superadas pelos próprios adultos. Na primeira resenha que li realmente achei que o livro ia se parecer com A culpa das Estrelas, mas acredito que não. A história de Zac e Mia tem uma pegada diferente, acho que só lendo saberei descrever melhor. Curti muito sua escrita, bem leve e nada cansativa. Parabéns!
    bjss
    http://umavidaliteraria1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Olá, vou te confessar que achei a capa bem pouco atrativa, mas lendo a sua resenha eu pude perceber que se trata de um livro com tema bem sensível e realista.
    Dois jovens passando por um momento tão dramático, mas de jeito mais leve, não tão a la Green, coloquei na minha lista de livros que quero conhecer.
    Beijos.

    Giuliana

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras