Lentes Mágicas #42: Mulheres Perfeitas

08/03/2012

Olá Saelnautas... 

Estamos no dia 8 de março, o dia internacional da mulher. Nada melhor do que falar de um filme que fala de perfeição. Mas nem só de flores deve-se viver este dia...

Mulheres Perfeitas

Original: The Stepford Wives

Ano:2004
Direção: Frank Oz
Roteiro: Ira Levin, Paul Rudnick
Gênero: Comédia/Drama/Ficção Científica/Suspense
Origem: Estados Unidos
Duração: 115 minutos
Tipo: Longa-metragem

Sinopse: "Joanna (Nicole Kidman) é uma executiva bem-sucedida que, após o fracasso de um reality show idealizado por ela, é demitida e sofre um colapso nervoso. Para descansar seu marido (Matthew Broderick) a leva para uma cidade do interior, Stepford, localizada no subúrbio de Connecticut, juntamente com seus dois filhos. Lá ela faz amizade com Bobbie (Bette Midler) e começa a notar uma estranha coincidência: todas as esposas do local obedecem com grande dedicação aos seus maridos, parecendo felizes com a situação. Joanna começa a investigar o caso e descobre a existência de um plano que evita os problemas familiares." 


No dia de hoje vi milhões de mensagens na internet. Adoro elogios, mas me preocupa não lembrarem de porque a data existe. Enfim, venho hoje trazer um pouco de pés no chão. A fantasia também os ajuda a enxergar verdades.


Deturpadamente, a perfeição é exigida todos os dias. Principalmente, cruelmente e imparcialmente das mulheres. Ainda há o pensamento de título de propriedade. Obrigações absurdas. Multitarefas. Somos obrigadas a ser sempre melhores, cada vez melhores, nunca para. Por parte delas algumas vezes, sem saber que a mídia ajuda na 'consciência' comum do que devem ser e pensar. Tudo condicionado a um ideal manipulador. No filme, esta condição de manipulação é posta ao estremo.

Por um lado uma mulher bem sucedida que cansou de competir com os homens, sentindo-se culpada por não ser 'mulher'. Por outro, homens obstinados  a tornar suas esposas em mulheres perfeitas. Imagine só:  alem de fazerem tudo que os homens querem, na hora em que querem, elas também são caixas eletrônicos (elas soltam as notas pela boca, pensa!)

Um filme que parece um absurdo, mas que traz uma do que acontece em nossas vidas. Mulheres dizendo a mulheres para fazerem determinada coisa para ficarem mais belas, mais jovens. Mudar o cabelo, as unhas, depilar-se, passar maquiagem, saber tudo de moda, serem magras, querem sexo sempre. Desde pequenas ganhamos bonecas pra cuidar, panelinhas, vassourinhas, e milhões de outras bobagens. Não basta estar viva para ser especial? Nós temos o dom da vida! Uma coisa de cada vez. E se as mulheres não se encaixam se martirizam. 

Vendo o filme penso em quantos homens se sentem no direito de modificar nossas vidas ao bel prazer. Penso também em quantas mulheres se submeteriam ao procedimento para ficarem o mais próximo da perfeição tão pedida pelo mundo. Oras, seria muito fácil! Não comer, não amar, não dar a luz, não ter doenças, servir somente ao lar, ao marido e aos filhos já nascidos. É um filme que serve para abrir um pouco os olhos das mulheres tão iludidas sobre aparências, mas é abrandado e quase ninguém quer ver. Uma alienação horrível, que nunca terá fim por culpa das próprias mulheres.  

Pois bem, o filme é perfeito em sua história. Bem amarradinho e com bons argumentos. 

Já viu? Sabe do que falo! Não viu? Aproveite pra conhecer e reflita... Tudo que vem baseado em literatura tem um bom roteiro e boas entrelinhas... Bem, quase tudo.

Sei que fui bastante critica e nada imparcial, mas espero que tenham gostado.

Abraços


Que tal conferir também...

3 comentários

  1. Achei este filme extremamente inteligente. As pessoas estão sempre em busca de uma perfeição inexistente, algo falso e idealizado. Acho que o dia internacional da mulher é meramente um pretexto para dizer, que somos homenageadas, que temos um dia para nós. Quando na verdade, no dia-dia as mulheres ainda são humilhadas, e maltratadas e como você disse é preciso lembrar como o dia de hoje foi criado, como mulheres foram mortas porque lutaram por seus direito. Não basta dizer que as mulheres são isso ou aquilo é preciso demonstrar.

    Beijos

    Amigas entre Livros

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia o filme! Mas adorei! Filme que fazem essa crítica para várias coisas no mundo e na vida são sempre bem vindos!! Gosto do estilo! As mulheres precisam perceber... Não acho que vale a pena vc mudar tudooooooo para se adaptar a um homem!!

    ResponderExcluir
  3. Eu não gostei muito do filme não. Nem terminei de assistir.
    Acho que é por causa da minha implicância com a Nicole. Eu amo e odeio ela ao mesmo tempo, se é que dá para entender....rs

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras