Lua de Mel – James Patterson

16/02/2013

Contra-Capa
Uma vida que parece um conto de fadas
lua de melLinda, sexy e bem-sucedida, Nora Sinclair é desejada pelos homens e invejada pelas mulheres. E sua vida tem tudo para ficar ainda mais perfeita quando seu namorado, o atraente e rico Connor Brown, pede sua mão em casamento. Mas o que para muitos seria o começo do “felizes para sempre”, para Nora é a contagem regressiva para “até que a morte os separe”.
Uma sucessão de acontecimentos misteriosos
Coisas muito estranhas ocorrem às pessoas próximas a Nora, principalmente aos homens que entram em sua vida. E isso acaba despertando o interesse do FBI. Sarcástico, malicioso e implacável, o agente John O’Hara é esperto o suficiente para saber que belas fachadas podem esconder grandes perigos. Se há algo de errado com Nora, ele é o homem certo para descobrir.
Um detetive dividido entre a justiça e a obsessão
Mas a primeira coisa que O’Hara vai aprender é que Nora não seduz os homens, simplesmente. Ela os domina. Quanto mais tempo o agente passa perto dela, mais confuso se sente, até já não ter certeza se ainda está em busca da verdade ou se virou prisioneiro de uma atração que pode ser fatal.

Se você quiser saber um pouquinho mais do enredo da história – sem spoilers – basta clicar aqui e ler a pequena sinopse no site da editora, que está perfeita!!! Você também pode ler um trecho do livro aqui.

6121_497810043604786_1249080093_n

Eu amo o James Patterson!!!! Sim, eu o amo com todo o meu coração!!!! E eu não teria como começar essa postagem de forma diferente. Eu precisava fazer essa declaração. Porque se antes eu já gostava dele, agora, ao terminar Lua de Mel ficou claro que é amor… Muito amor!!!

“As coisas nem sempre são o que parecem.
Num instante, estou bem.
No instante seguinte, estou curvado, com a mão na barriga, em pura agonia.” (pág. 08)

Quando comecei a leitura de Lua de Mel não tinha a menor ideia de que seria tão absorvida e que ficaria tão impressionada. Com a marca registrada de Patterson de capítulos curtos, a leitura flui rápida e a curiosidade por mais só aumenta. Os capítulos se revezavam entre os pontos de vista de Nora e O’Hara, além de acontecimentos paralelos que parecem uma história a parte, mas que pouco a pouco o leitor percebe que nada é o que parece. E isso é o que mais me encanta no Patterson. Porque ele sabe como conectar tudo. E ele conecta tudo de um jeito tão incrível que quando eu pensava ter descoberto a ligação, a revelação estava na próxima linha vindo junto com mais uma pergunta.

“Havia uma frase de alguém, de algum lugar, que Nora adorava e em que acreditava do fundo do coração: "A vida real de uma pessoa é quase sempre a vida que essa pessoa não leva."
Bem, não a vida dessa garota.” (pág. 24)

Nora… Uma mulher brilhante. Uma mente brilhante. E quando tudo deveria apontar para que eu não gostasse dela, eu a adorava cada vez mais. E claro que ela teria que em algum momento ter uma falha e, bom, mesmo quando ela erra, as coisas parecem ficar ainda mais interessantes. Só não gostei do seu final. Não é que não seja compreensível ou que não faça sentido. É só que, bem, eu preferia que tivesse sido de outro jeito…rs

“Agradeci e brindamos, encarando-nos fixamente.
E eu mal sabia que a situação de verdade estava apenas começando.” (pág. 124)

O’Hara… Acreditam que pela primeira eu não me encantei completamente com um detetive? Quer dizer, ele é ótimo. Sarcástico, convencido e sem dar muito atenção para as regras – até lembra um pouco o Alex Cross mas sem todo o brilhantismo dele – ele teria tudo para me conquistar. E até teria conseguido se a Nora não tivesse me encantado tanto.

Ponto para personagens secundários. Mesmo os que aparecem pouco são peças interessantes do quebra-cabeça criado em Lua de Mel. Até mesmo a mãe de Nora, que tem pouquíssimas falas, tem uma ótima presença na história. E outro ponto vai para um toque de humor inserido em meio a um clima de tanto suspense. Mesmo em meio a algo sério, uma frase ou diálogo quebrava um pouco a aflição de querer saber o que ia acontecer em seguida de um jeito ótimo para que lembrássemos de respirar um pouco…

"- Alô?
Ora, Ora, o próprio malandro.
- É meu parceiro sexual telefônico? - perguntou Nora.
Ele deu uma risada:
- Mãe, é você?
Apesar de tudo, ela riu.
- Ai, que horror!
- Eu queria que tivesse graça."
(pág. 168)

Não tem como não se encantar com uma escrita que te prende, te conquista e que faz com que você não consiga largar o livro. Não tem como não gostar de ler livros onde as personagens nem sempre são o que parecem e que são muito bem escritas. Adorei ver tantas nuances em uma mesma personagem, tantas personagens com várias nuances. E o melhor, não tem como não amar um livro que a cada página conseguia me prender e surpreender mais e mais.

“E ele finalmente entendeu...
(...) porque alguém queria matá-lo, só porque ele poderia saber alguma coisa.
O que, no fim das contas, ele definitivamente sabia.
O´Hara sabia muito mais do que gostaria de saber.” (pág. 165)

Quanto a edição da Arqueiro, quero ressaltar que amei a capa. Eu tinha achado ela legal quando vi a divulgação, mas depois de dar uma olhada nas outras capas desse livro no GoodReads, para mim a nossa capa é a mais linda de todas *-*

Sim, eu estou elogiando demais e isso aqui pode até estar parecendo forçado, mas eu realmente me encantei e me surpreendi com o livro. Não que eu esperasse menos, nem que meu gosto pelos livros do James Patterson fosse segredo. Mesmo assim, ele conseguiu me surpreender positivamente mais uma vez. Por isso, volto a dizer: eu amo James Patterson!!!Lica

Romântica incurável com um toque de Drama Queen. Sonhadora, teimosa e viciada em livros, afinal, se você não pode cair no mundo, viva através dos personagens! Criadora do blog Amores e Livros, ainda acredita que um dia será paga para ler! Facebook / Twitter / Instagram

Que tal conferir também...

24 comentários

  1. Parece um romance policial de primeira! Ainda não estreei minha leitura desse gênero, mas ganhei um livro de James Patterson e em breve vou ler.

    ResponderExcluir
  2. Não gosto muito do Patterson, mas realmente fiquei curiosa com esse livro, porque você falou tãaao bem!

    beeijo!
    Letícia - Céu de Letras

    ResponderExcluir
  3. Por incrível que possa parecer nunca li nada de Patterson (sim, pode falar que sou um extraterrestre). O cara é o maior vendedor de livros do planeta e não tenho nada dele em minha estante. A cada nova resenha mais me pergunto: por que ainda não comprei um livro sequer de Patterson? Pode ter certeza que após esta resenha apaixonada vou mudar minha concepção. Já está em minha grande listinha de desejados. Bela dica novamente!

    ResponderExcluir
  4. Assim como o Rodolfo sou uma ET também ... rsrsrs ainda não li nada de James Patterson apesar de, a cada lançamento, eu querer ler o livro demais e acabo não comprando, não lendo, enfim. Vamos ver se consigo conhecer as histórias desse autor tão falado o quanto antes.

    ResponderExcluir
  5. Super curiosa para ler esse livro. Ainda mais depois dessa sua resenha!!!!
    Adorei =)

    ResponderExcluir
  6. Adorei a resenha! Super meu tipo de livro. Já está na lista de próximas aquisições.
    Até porque eu adorei todos os livros que li do Patterson.

    ResponderExcluir
  7. Nossa Lica, não imaginava que o livro fosse tão bom!!!!!!!! Já tinha visto várias resenhas, mas nunca tinha parado pra ler nenhuma, e quando resolvi ler a sua, simplesmente fiquei apaixonada pelo livro. Adoro histórias policiais, já lia alguns livros do Sidney Sheldon e amo! Espero ler em breve e descobri esse segredo!

    ResponderExcluir
  8. Eu imaginava que o livro fosse bom, até porque é James Patterson...
    Agora, que bom saber que o livro surpreende e é bom. Já fiquei apaixonada e querendo muito ler.
    Ah, e não vi as outras capas, mas concordo que a capa nacional é linda!!!

    ResponderExcluir
  9. James sabe escrever um ótimo mistério, só não conheço o detetive ainda

    http://enfimshakespeare.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Fico muito feliz que voce tenha se surpreendido com o livro, no sentido de superar expectativas. Estou louca pra ler esse livro, muita gente assim como voce é fã do James, o que só reforça minha curiosidade!

    (desconstruindoaspalavras.blogspot.com.br)

    ResponderExcluir
  11. Eu nunca li nada de James petterson, mas eu gostei dessa resenha. Vai pro skoob. Quem sabe não é justamente o livro que irá fazer eu me apaixonar por esse autor?

    ResponderExcluir
  12. Gosto muito de James Patterson, mas n tenho lido livros desse genero ultimamente. Estou mais p romances e sobrenaturais. Mas fica a dica, ja que a historia parece ser mto boa. Bjksss

    ResponderExcluir
  13. Ainda não li nadinha do Patterson, tô super empolgada com este, o título e sinopse me ganharam assim que vi, e como já li resenhas que elogiam e outras um tanto desapontadas, me deixou mais curiosa. Egraçado que o detetive ficou ofuscado pela mocinha. Interessante mesmo.
    Quero saber o desenrolar da trama, vai para a lista.

    ResponderExcluir
  14. Que resenha apaixonada! Fica difícil não querer ler o livro depois de tantos elogios.
    Isso sem contar que estamos falando de James Patterson, então acho que não precisa de mais nada para querer ter o livro e devorá-lo.

    ResponderExcluir
  15. Doida pra ler, mas a Arqueiro ainda não mandou nada. Agora depois dessa resenha quero pra ontem kkkkkkkk

    Já me apaixonei por Private, esse então acho que viciei de vez. kkkk

    ResponderExcluir
  16. Li algo do Patterson umas eras atrás e nem lembro direito. Depois vi os filmes com o Morgan Freeman baseados em dois dos livros dele. Gostei, mas como não li mais nada, nem lembro como é a escrita dele.
    Bj, Aris.

    ResponderExcluir
  17. Do autor só li O diário de Suzana para Nícolas e amei, mas dizem que é bem diferente dos outros livros do autor. Tenho que ler para ver.

    ResponderExcluir
  18. Não importa tanto do que se trata o livro, mas essa frase: Um detetive dividido entre a justiça e a obsessão ... me pegou de jeito e me deixou curiossisima para ler... =) só isso! Heheheh

    ResponderExcluir
  19. Também gosto muito dos livros de James Patterson. Só pela sua resenha já estou gostando de Nora, gosto dessas mulheres independentes e perigosas.

    ResponderExcluir
  20. Achei que não me interessaria por este livro, mas depois dessa resenha acredito que vou ficar super empolgada pela história dele.

    ResponderExcluir
  21. Ainda não li nada do James Patterson, mas em breve lerei. Quando se tem personagens incríveis, e uma trama interessante, já é meio caminho andando pra coisa fluir. E se entregar esses elementos nas mãos de um mestre do gênero, aí já era... os fãs se rendem.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  22. James Patterson sempre arrasando!
    Adoro os livros dele, e fico aqui pensando como ainda não li esse. Só pelo nome dele já vale a pena colocar na lista, depois das suas palavras quero para ontem!
    Bjs

    ResponderExcluir
  23. Resenha super apaixonada de um livro que me conquistou já na sinopse.
    Gostei da capa também, e suas palavras me confirmam que eu preciso colocar ele na parte de "livros lidos" o quanto antes.

    ResponderExcluir
  24. Já ouvi muitos comentários positivos em relação ao livro, estou super curiosa para lê-lo

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras