Liberta-me - Tahereh Mafi

14/03/2014

Liberta-me é o segundo livro da trilogia de Tahereh Mafi. Se no primeiro, Estilhaça-me, importava garantir a sobrevivência e fugir das atrocidades do Restabelecimento, em Liberta-me é possível sentir toda a sensibilidade e tristeza que emanam do coração da heroína, Juliette. Abandonada à própria sorte, impossibilitada de tocar qualquer ser humano, Juliette vai procurar entender os movimentos de seu coração, a maneira como seus sentimentos se confundem e até onde ela pode realmente ir para ter o controle de sua própria vida. Uma metáfora para a vida de jovens de todas as idades que também enfrentam uma espécie de distopia moderna, em que dúvidas e medos caminham lado a lado com a esperança, o desejo e o amor. A bela escrita de Tahereh Mafi está de volta ainda mais vigorosa e extasiante.


A sequência de Estilhaça-me é tão emocionante quanto. Em Liberta-me Juliette tem que decidir de que lado está, com quem e por quem ela irá lutar. Juliette fica apavorada com as descobertas sobre seu poder, começa a treinar para consegui controlá-lo, mas nem tudo é fácil. No inicio ela não tem idéia do que é capaz de fazer, nem com controlar.
Indecisa sobre o amor que tem por Adam e a forte atração que sente por Warner, fica ainda mais confusa ao saber que Adam também pode ter um dom.
“– Ai, meu Deus – eu mexo os lábios sem soltar som, balançando a cabeça – Você é louco.
Ele cai de joelhos.
– Louco pelo seu doce, doce amor!” (pág. 37-38)
Juliette recebendo declarações de amor, ao saber de todo o contexto essa é bem engraçada. Ela fica com muita vergonha, porque estão na frente de muitas pessoas quando isso acontece.
“É debilitante esse sentimento, este não saber como provar minha inocência.” (pág. 75)
E mais uma vez Juliette acaba machucando alguém sem querer, ela não sabe do que é capaz, não sabe quais são seus poderes de verdade, não sabe controlar, mas ela não diz isso para as pessoas que estão ajudando ela e acaba sendo acusada.
“Lembro-me com exatidão do que fiz e estou muito consciente do que poderia fazer.” (pág. 110)
É nesse ponto do livro que ela começa a entender um pouco do que é capaz, mas não completamente, ela ainda não se aceitou, é o que dificulta ela a compreender os poderes e controlá-los.
“– Diga-me – ele pede – como você escapou?
Fico confusa.
– Da primeira ou da segunda vez?
– Duas vezes! Você conseguiu escapar duas vezes!” (pág. 225)
Em um encontro com certa pessoa, eles discutem sobre a forma dela ter escapado e ele fica espantado, eu acho, por ela ter conseguido fugir duas vezes, mas ele não demonstra espanto pra ela, ele ri, o que a deixa ainda mais confusa! Quando li esta parte eu ri também, mas pensando depois, ele deve ter rido pra esconder a raiva, afinal foram duas vezes que ela escapou.
“– Meu pai – ele diz. – Este homem é meu pai.” (pág. 240)
Essa parte foi chocante, até então era pra ele estar morto, mas ai ele aparece vivo no meio de toda aquela guerra, fiquei chocada, porém não vou contar de quem é o pai se não perde a graça!
Algumas questões foram respondidas! Como Adam e Warner podem tocar nela? A resposta para essa pergunta é chocante, tanto para nós leitores como para os próprios personagens.

Esse livro aborda bastante o fato de saber ou não tomar decisões, Juliette esta sempre tendo que se decidir. Isso não é fácil pra ela da mesma forma que não é fácil para nós! A autora soube abordar bem esse assunto, os adolescentes estão sempre tendo que tomar decisões e na maioria das vezes isso é difícil, muito difícil.

Adorei o livro, não tenho palavras para descrever o quanto eu gostei, foi emocionante do começo ao fim, bem não exatamente um fim, teremos que esperar agora pelo terceiro livro para saber como a história vai desenrolar.

Criado em 2010, o Amores e Livros é um espaço feito para dividir os nossos amores pelos livros, filmes, séries e alguns outros vícios mais do que saudáveis! Facebook / Twitter / Instagram

Que tal conferir também...

5 comentários

  1. estou ansiosa pelo desfecho dessa trilogia. Comprei Estilhaça-me e não me arrependo. Muito bom. Liberta-me tbm foi incrível. Acredita que tô torcendo por Warner rsrsrs
    bjs
    http://torporniilista.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Lalyn, eu também gostei muito deste livro e estou bem satisfeita e curiosa com a série.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  3. Oi Lalyn. Eu tenho este livro em casa, mas como não comecei a ler o primeiro, "Estilhaça-me", ainda não estou acompanhando a série. Mas sem dúvidas, ela parece muito boa, só vejo comentários positivos.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Ainda não li Estilhaça-me e ele é uma das distopias que mais quero ler, já o tenho desejado a séculos, li várias resenhas positivas a respeito dos dois livros e minha curiosidade me consome!

    ResponderExcluir
  5. Preciso ler esse livro.
    Li Estilhaça-me e amei.
    Fiquei encantada com a profundidade das descrições dos sentimentos da Juliette e as partes de ação são ótimas.
    Bjokas
    nerdworldofgirl.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras