Marcante – Kathleen O’Reilly

30/03/2014

MarcanteJamie McNamara ficou conhecida em Wall Street por sua atitude arrojada e determinação arrebatadora. Mas a vida íntima dela sempre foi um desastre. Para a própria surpresa, ela se vê seduzindo, dentro de uma limusine, Andrew Brooks, um sexy corretor de investimentos a caminho de uma reunião. Quando a breve aventura erótica se torna o post principal do blog Red Choo Diaries, Jamie percebe que sua reputação pode ser destruída. Andrew sabe quando alguma coisa é boa logo na primeira vez em que a vê… E ele quer Jamie. Consumido pela energia e pela paixão daquela mulher, Andrew tem planos para transformar o encontro fortuito em um caso marcante...

Sabe aqueles dias que você tem vontade de ler mas não sabe exatamente o que quer ler? Eu estava assim quando resolvi tirar Marcante da pilha de não lidos. E não me arrependo de ter feito isso :)

Já imaginou se um cara sexy te convida para “dividir um carro” (já que os metrôs não estão funcionando e conseguir um táxi seria praticamente impossível) e esse carro no fim é uma limusine. Ok, você não pode se atrasar pois tem uma reunião importantíssima, então você aceita antes mesmo de pensar em se arrepender. É assim que começa a história.

Jamie é daquelas mulheres que colocam o trabalho em primeiro lugar. Ambiciosa e determinada, sabe que o sucesso vem junto com o esforço e que não é nem um pouco fácil ser mulher em Wall Street. Andrew é aquele tipo de cara lindo e bem sucedido que todas gostariam de encontrar pelo caminho. Ele também coloca o trabalho em primeiro lugar, sabe quando algo é bom e é bem determinado quando quer alguma coisa. E o que era para ser apenas uma carona, acaba por ser uma aventura impulsiva e altamente sensual em meio ao trânsito de Nova York.

"- Com a minha sorte, a Avenida Roosevelt vai estar completamente fechada. Vou ficar aqui mesmo, obrigada.
Educada. Sucinta. Teimosa. Assim como ele.
Deus, Andrew adorava isso."

O legal da história é uma inversão do convencional... Ao invés de opostos que se atraem, temos semelhante que atrai semelhante. Foi bem divertido ver dois workaholics que estavam precisando de um tempo dos papéis. Mas como nem tudo são flores o tempo inteiro, quanto mais os dois vão se envolvendo, mais aumenta o dilema de Jamie. Com as comparações em seus trabalhos, Jamie vai se sentindo inadequada e fora do nível de Andrew.

E é quando sua história na limusine para na internet que tudo parece desmoronar. E essa é a parte mais engraçada da história, pois conhecemos a família de Andrew e eles não são fáceis – mas são cheios de amor e é difícil de não gostar do imaturo Jeff ou da quase escritora Mercedes.

"- Gostar é uma palavra tão moderada. Gostar é para sorvete de menta com gostas de chocolate, lençóis de flanela e filmes do Mel Brooks. Vamos encontrar algo mais adequado - falou ele, observando o caimento do vestido que grudava em cada curva. - De acelerar o coração, de fazer o sangue ferver, de revirar os olhos, excitante.
Ela começou a rir.
- Isso é mais que uma palavra.
- Eu nunca fui muito bom em gramática - justificou ele, dando um passo à frente para pegá-la em seus braços. - Matemática. Meus interesses se concentravam aí. Números. Formas. Curvas. Seios."

Tem livros em que o romance relâmpago (aquele eu te amo apenas algumas semanas depois de se conhecer) me incomoda. Não é sempre que a história do casal envolve tanto que você torce pelas palavras a cada página mas Andrew e Jamie são perfeitos uma para o outro e estavam precisando se encontrar. Então, e dai que acontece tudo rápido? A Kathleen soube exatamente como fazer isso e me fez ficar pensando que ela até que demorou...

"Às vezes é preciso formar uma aldeia. Eu quero ser sua aldeia. Eu quero ser o seu país. Eu quero ser o seu mundo. Porque você é o meu mundo, Jamie."

Envolvente e super cativante, Kathleen O’Reilly me fez ficar apaixonada por sua escrita e desejando ler mais e mais de seus livros. Com diálogos brilhantes e um casal que se sentem atraídos não só pelo corpo mas também pela mente um do outro foi impossível largar o livro antes do final. Um ótimo toque à trama foi a narração ter sido intercalada entre Andrew e Jamie. E o clima entre eles era muito, muito, muito sexy.

Marcante conta com personagens que parecem muito reais, que não tem só qualidades mas também alguns defeitos. A história de amor entre Andrew e Jamie nasce de uma química forte mas que não fica só nisso e dá uma certeza de que o romance é sólido e que vai continuar após o final do livro. Fiquei contente em saber que Marcante pertence a uma série chamada The Red Choo Diaries, que possui mais dois livros (um para Jeff e outro para Mercedes) e que eu estou torcendo para que a Harlequin publique eles por aqui também.Lica

Romântica incurável com um toque de Drama Queen. Sonhadora, teimosa e viciada em livros, afinal, se você não pode cair no mundo, viva através dos personagens! Criadora do blog Amores e Livros, ainda acredita que um dia será paga para ler! Facebook / Twitter / Instagram

Que tal conferir também...

7 comentários

  1. Gostei da resenha e vou querer ler o livro. Parece que não tem como não curtir a leitura :)

    ResponderExcluir
  2. Eu ando em um momento mais dedicado aos quadrinhos e lendo bem poucos romances, mas esse parece ser legal. Quem sabe...

    ResponderExcluir
  3. Esse romance parece ser bem intenso e sexy... É muito legal quando a gente se envolve pelo casal do livro e torce por eles a cada página.

    ResponderExcluir
  4. Pela capa já dá para notar que é um livro bem intenso, mas infelizmente, não me interessei.
    Mesmo assim, é bom saber que você curtiu a leitura.
    Bjokas
    nerdworldofgirl.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Faz tempo que não paro para ler um romance de banca. E só escuto falar bem dessa série da Harlequin A flor da Pele. Adorei a sinopse e a sua resenha. Quero muito ler.

    ResponderExcluir
  6. 1º: Amo os livros da Harlequin, são sempre romances ótimos e feitos pra relaxar e se divertir!
    2º: Amei a resenha, e fiquei super curiosa pra ler. Essa nova coleção da Harlequin, Flor da Pele, trás algo mais diferente dos romances de banca que geralmente lemos, ele é meio que um livro mais completo, só que mais acessível. Eu amo esse estilo de romance, adoro livros de pessoas opostas que se atraem, mas nesse livro é o contrario e deve ser ótimo também, vou aproveitar que é baratinho e comprar pra ler!

    ResponderExcluir
  7. Não gosto do estilo literário. Mas aos amantes do gênero, deve ser uma ótima pedida.
    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso Top Comentarista

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras