Os Noventa Dias de Geneviève – Lucinda Carrington

01/03/2014

noventa dias de genevieveNo intuito de conseguir um novo cliente para a agência de publicidade na qual trabalha, Geneviève Loften tem um contrato de 90 dias com o empresário James Sinclair. Ela fará tudo o que ele deseja – sexualmente – para que ele feche com a sua agência. Como uma executiva determinada e bem-sucedida, sabe que seu prêmio virá ao fim dos noventa dias. No entanto, apesar dos rumores que cercam Sinclair e seus gostos sexuais inusitados, ela não espera ser posta nas situações exóticas, e às vezes arriscadas, nas quais ele a colocará. Ela sempre tem a opção de voltar atrás, mas o negócio incrível que a espera no final a faz seguir adiante. No entanto, conforme o contrato se aproxima do fim, ela faz descobertas sobre si mesma que a mudarão para sempre.

Comprei Os Noventa Dias de Geneviève pouco tempo depois de seu lançamento mas por um motivo ou outro sempre ia adiando a leitura. Semana passada peguei o livro e finalmente li até o final. Ainda não sei ao certo como me expressar, mas vamos tentar.

"- Não - interrompeu Sinclair. - É você quem vai me ouvir. Aqui não é o seu escritório, somos apenas nós dois e sou eu quem dá as ordens. Se você acha que não pode aceitar isso, este é o momento de dizer..." (pág. 18)

Geneviève é uma executiva que está disposta a qualquer coisa para conseguir o que deseja. Ela não quer nada mais do que uma assinatura de James Sinclair em um contrato de trabalho com sua agência de publicidade. Mas as coisas não seriam assim tão simples para ela já que Sinclair quer algo em troca dessa assinatura: que ela seja sua “escrava sexual” durante 90 dias. Sim, Geneviève terá que dizer sim a todas as vontades de James pois do contrário, ela não terá a conta. Como o Sr. James Sinclair é um cara super hot e super sexy ela não vê problemas em aceitar.

"- Jamais permitirei que alguém me trate assim. Nem em público e nem em nenhum outro lugar.
Georgie olhou para ela e caiu na risada.
- Olha, você ficará surpresa com o que é capaz de fazer, com o parceiro certo - ela disse." (pág. 31)

O que eu realmente gostei é que não tem julgamento no livro quanto aos desejos de cada um – se eles são certos ou errados. O que existe é um convite a experimentar e se liberar mais. Além disso, a leitura flui muito facilmente.

"Ele a observou, desfrutando da visão com um não dissimulado olhar de prazer. Geneviève não se lembrava da última vez que um homem a havia olhado dessa maneira, e isso a fazia sentir-se poderosa." (pág. 71)

Senti falta de conhecer melhor Sinclair. Como a narração é toda do ponto de vista de Geneviève e os dois não tem muito contato além dos encontros sexuais, em muitos momentos ele parecia ser bem frio e distante. E a mocinha consegue ser bem confusa as vezes, mais ainda quando as emoções começam a se misturar e o romance começa a nascer.

"Mas agora as coisas tinham mudado um pouco de figura. Ela mesma havia mudado. Sinclair a transformara. Esse homem havia mudado a vida dela e a forma como ela pensava." (pág. 215)

Quem acompanha as minhas resenhas sabe o quanto eu odeio os selos nas capas comparando as obras não é? Neste livro não é diferente... Tem um selo fazendo referencia a 50 tons e só o que eu posso dizer é que a única coisa em que se comparam é o BDSM (e eu falo somente do tema, não de cenas). O estilo do livro se parece mais com o da Portia da Costa que trás o sexo como objetivo principal da história, então você pode realmente se surpreender.

"'Droga, Sinclair', pensou de repente cheia de cólera. 'Você colocou a minha vida de pernas para o ar!'" (pág. 250)

Lucinda Carrington criou uma atmosfera que me prendeu e me fez querer ler cada página. Temos muitas cenas sensuais – tanto com interação quanto na imaginação – e preciso dizer que o livro tem mais sexo do que uma super história de amor. É um livro para entreter que pode não agradar a todos. E o final... Bom, só posso dizer que ele fez eu ver a história toda de forma diferente. Eu esperava um pouco mais de Os Noventa Dias de Geneviève, na verdade gostaria de algumas páginas a mais no final. Mesmo assim, gostei da leitura e indico para quem curte o estilo.Lica

Romântica incurável com um toque de Drama Queen. Sonhadora, teimosa e viciada em livros, afinal, se você não pode cair no mundo, viva através dos personagens! Criadora do blog Amores e Livros, ainda acredita que um dia será paga para ler! Facebook / Twitter / Instagram

Que tal conferir também...

8 comentários

  1. percebi... logo que li o que você escreveu sobre " fazer tudo o que deseja - sexualmente".. e ainda uma capa cinza... noventa dias... cinquenta tons... nitidamente de carona com a série famosa. Assim como Marisa Bennett com o seu "cinquenta tons de outras coisas...
    Nada contra. Acho q cada um tem um interesse por determinado tema. Como gosto de originalidade, não vejo com bons olhos, essas "caronas" .
    Seu trabalho na resenha, no entanto, foi cuidadoso. Parabéns.

    ResponderExcluir
  2. Sim Mauro... eu não gosto de algumas caronas. E esses selos me tiram do sério pois eu particularmente não gostei de 50 tons e sempre fico com medo de não gostar quando comparam com ele.
    Mas assim.... Noventa dias foi originalmente publicado nos anos 90 (acho que 96 pelo que vi) e só agora que foi lançado no Brasil.... Então acho que a carona foi só na abertura para publicações eróticas....

    Obrigada pelo comentário :)
    Aline

    ResponderExcluir
  3. Eu gosto do estilo, pelo menos gostei da maioria dos livros que li deste gênero. Não li muitas resenhas deste livro, mas estou anotando o nome.
    Bjs Rose.

    ResponderExcluir
  4. Não é o meu estilo preferido mesmo assim daria uma chance mesmo não lembrando de ter ouvido falar desse livro. Mas esse é o legal né, conhecer livros novos.

    ResponderExcluir
  5. Eu esperava um pouco mais do livro mas mesmo assim gostei bastante. E assim como você, acho que teria sido legal se desse para conhecer melhor o Sinclair.

    ResponderExcluir
  6. É a primeira resenha que leio desse livro e gostei bastante de como você colocou suas impressões. Fiquei com vontade de ler e ver se tenho a mesma impressão que você.

    ResponderExcluir
  7. Eu sempre gosto muito das suas resenhas, eu gosto de como elas são diretas, exploram bem sua opinião, não enrolam e que muitas vezes, como agora por exemplo, me fazem ver um livro com outros olhos, ou até mesmo mudar de opinião! Eu já tinha visto esse livro antes, e apesar de ser de um gênero que eu gosto bastante, não é um livro que fiquei interessada em ler, nunca sequer li uma resenha dele, a sua foi a primeira, e tenho a dizer que me surpreendeu. O livro é diferente do que imaginava, ele não trás de forma tão explorada o romance e sim o sexo, não acho que ele se pareça com a obra a que ele é comparada na capa do livro, gosto de 50 Tons, mas esse em particular não é um livro que eu iria ler ou que tenho a curiosidade de ler, pelo menos não no momento, mesmo que eu tenha ficado meia um pouco curiosa pelo fato de como funciona a coisa dos 90 dias com um cara e não estar com o cara se é que me entendem, quer dizer na resenha não foi falado muito sobre o Sinclair, mas acredito que ele não é la um "mocinho" de balançar as estruturas.

    ResponderExcluir
  8. Oi,
    geralmente eu não curto muito os livros que tem um tema Hot, mas você falou tão bem do livro que até me deu vontade de ler.
    Parece ser uma leitura bem intensa.
    Bjokas
    nerdworldofgirl.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras