Minha vez de Brilhar – Erin E. Moulton

30/08/2014

minha vez de brilharEm uma noite, Indie faz um pedido para uma estrela. Ela quer muito reencontrar a sua lagosta de estimação, e também quer que sua irmã Bibi volte a gostar dela. Mas ter os seus desejos realizados pode exigir dedicação integral! Indie trabalha no teatro durante o dia, mostrando a Bibi e seus amigos o quanto ela pode ser útil. À noite, ela procura sua lagosta perdida, e para isso conta com a ajuda de seu novo grande amigo, Owen. Tudo vai bem até que Bibi e sua turma começam a pegar no pé de Owen, o maior exemplo de nerd e futuro loser. Será que Indie vai conseguir manter em segredo sua amizade com Owen? Será que, para ser uma pessoa melhor, Indie precisa mesmo ser diferente?

10464201_832141356803584_8302940755864824147_n

Indie é uma garota diferente. Ela conhece todos os tipos de peixes e quando fica nervosa, listar seus nomes faz com que se concentre. Indie também tem uma lagosta de estimação – a Monty, que depois de uma pequena confusão acaba fugindo.

O relacionamento de Indie com Bibi (sua irmã mais velha) está em um momento complicado. Bibi quer a aprovação de suas novas amigas e também ‘está crescida’ e não pode mais brincar de fazer caretas de peixes e ‘ser uma esquisita’, muito menos ter uma irmã esquisita.

Querendo ser uma pessoa melhor para ser uma irmã melhor para Bibi e sua irmã voltar a gostar dela, Indie faz um pedido para as estrelas. Mas ter os desejos realizados exige um pouco de empenho também e assim, Indie acaba indo trabalhar no teatro – nos bastidores e é lá que conhece Owen.

10505557_830170673667319_6033867364383651530_n

Owen é um menino estilo nerd, mas fofo, que tem sempre carrega um caderno onde anota tudo – desde observações, curiosidades e projetos. Isso faz com que ele seja considerado um esquisito e um perdedor para os outros.

Na tentativa de ser uma irmã melhor e não constranger a irmã, Indie aceita usar as roupas escolhidas por Bibi – roupas que não tem nada a ver com seu estilo e que a faz ser muito mais parecida com a irmã do que com ela mesma. E também acaba fingindo não conhecer Owen na frente das amigas de Bibi – mesmo que ele seja seu amigo verdadeiro.

image

De forma delicada e com algumas cenas hilárias que suavizam um pouco a seriedade do tema, Erin E. Moulton vai contando a história de Indie que embora seja ficção é muito realista. O caminho que Indie percorre para entender e aceitar sua singularidade nos faz pensar (junto com ela) até que ponto vale ser igual aos que estão a sua volta e se isso é ser melhor. Todo mundo quer se encaixar e já passou pela tentação de trair alguém ou a si mesmo para isso, mas vale a pena o preço que se paga por isso? Ser melhor é ser completamente diferente do que se é? E é ruim ou errado ser diferente?

100_4469

Preciso dizer que adorei a edição nacional. A capa é linda e tem brilho no título, além de ser capa-dura que eu amo. E por dentro, os capítulos tem decoração fofa (na foto acima). Mas a edição americana é bem lindinhas também, olhem só:

tracing stars

Minha vez de Brilhar fala de amizade e em como ela pode nos ajudar a crescer, de irmandade e dos altos e baixos no relacionamento entre irmãos, de identidade e se precisamos ou não mudar para ser alguém melhor... Moulton trás um livro fofo, mas também com momentos tristes, que consegue conter as medidas exatas de doçura, suspense, graça e esperança. Além claro de uma mensagem muito importante: é preciso ter coragem para ser você mesma.Lica

Romântica incurável com um toque de Drama Queen. Sonhadora, teimosa e viciada em livros, afinal, se você não pode cair no mundo, viva através dos personagens! Criadora do blog Amores e Livros, ainda acredita que um dia será paga para ler! Facebook / Twitter / Instagram

Que tal conferir também...

6 comentários

  1. Realmente a capa é linda, mas por esta sinopse não o leria. Fui lendo e achando tudo muito bobo, mas o que uma boa resenha não faz, né?
    Mas achei que o livro não se tratou somente de até que ponto vale ser igual aos outros, mas tbm até que ponto é válido nos modificarmos pra que gostem de nós.

    ResponderExcluir
  2. Ja li que esse livro realmente é a coisa mais fofa. Trabalha questões como bullyng tambem não é ? E até que ponto devemos mudar para agradar alguem.

    ResponderExcluir
  3. Acho que se eu tivesse lido esse livro quando era menor muita coisa teria sido diferente pra mim... Enfim, parece ser um livro muito fofo com uma lição muito bonita, que pessoas adultas com a vida formada não aprenderam ainda.

    ResponderExcluir
  4. Primeiro quero dizer que gostei muito dos livros do selo #irado. A escolha das capas, a qualidade do papel, textura... tudo me conquistou.
    Esta história parece ser bem profunda, apesar de ser classificada como obra infantojuvenil. Gostei da mistura temos, um toque infantil com os peixes e questões importantes para o crescimento como aceitação, amizades, família...

    Bjks!

    ResponderExcluir
  5. O livro tem a cara de ser muito fofo e a Novo Conceito esta caprichando nesse selo #irado. Eu adoro uma capa dura :)
    Talvez não seja exatamente meu estilo, mas daria uma chance com certeza.

    ResponderExcluir
  6. Estou adorando os livros do selo irado. estão todos tão fofos e esse não é diferente. sem contar que a história tem um monte de lições importantes.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras