Roleta Russa - Jason Matthews

29/08/2014

 Desde pequena, o sonho de Dominika Egorova era fazer parte do Bolshoi, o balé mais importante da Rússia. Após ser vítima de uma sabotagem, porém, ela vê sua promissora carreira se encerrar de forma abrupta. Logo em seguida, mais um golpe: a morte inesperada do pai, seu melhor amigo.
Desnorteada, Dominika cede à pressão do tio, vice-diretor do serviço secreto da Rússia, o SVR, e entra para a organização. Pouco tempo depois, é mandada à Escola de Pardais, um instituto onde homens e mulheres aprendem técnicas de sedução para fins de espionagem.
Em seus primeiros meses como pardal, ela recebe uma importante missão: conquistar o americano Nathaniel Nash, um jovem agente da CIA, responsável por um dos mais influentes informantes russos que a agência já teve. O objetivo é fazê-lo revelar a identidade do traidor, que pertence ao alto escalão do SVR.
Logo Dominika e Nate entram num duelo de inteligência e táticas operacionais, apimentado pela atração irresistível que sentem um pelo outro.


Shakira recomendando a leitura do livro (Facebook)

Roleta russa é um clássico jogo de tortura: você põe apenas uma bala na arma e vai apertando o gatilho, até chegar naquela única cápsula que irá te matar. Isso é Roleta Russa e foi assim que me senti ao ler essa empolgante obra. Foi a primeira obra do autor que eu li e confesso que fiquei surpresa de gostar tanto.

A história toda se passa na Rússia pós Guerra Fria, sob o comando do temido Putin, a SVR (serviço de espionagem) continua torturando e investigando pessoas. Então, conhecemos Dominika, uma garota especial, que após se acidentar (e ter de largar sua carreira no conceituado Balé Bolshoi), perde o pai e fica refém de seu tio Vanya, o qual a chantageia para trabalhar no serviço secreto. Empolgada com o convite, ela aceita desde que seu tio cuide para que nada falte à sua mãe.

Mas com os russos, a coisa não é tão simples assim: a moça é enviada na verdade à escola de Pardais, um local onde as mulheres aprendem a seduzir sexualmente os homens, de maneira que a KGB pegue espiões. E acreditem, isso era tudo o que ela não queria. A Escola de Pardais pode ser tão ruim quanto uma tortura. Sem chance, ela trabalha para o tio, e seu objetivo é vigiar e se envolver com Nate, um jovem americano da CIA, o qual está protegendo um espião russo que se voltou contra à União Soviética.

Assim como um jogo, Nate percebe que na verdade ele é o alvo, como um bom agente, ele logo percebe que os olhos azuis de Dominika escondem os segredos mais obscuros. Tudo estaria bem, um espião espiando o outro, emocionante, não? Mas pode ficar ainda mais! Eles se apaixonam, algo impossível de ser concebível, tanto para uma agência quanto a outra. 

O desenrolar da história é maravilhoso, devido à grande descrição dos detalhes, o autor fez sim com que eu me sentisse torturada e espionada. De vez em quando eu desconfiava que havia uma câmera no meu quarto e um microfone embutido no meu abajur. Uma loucura! Quando cheguei no final, fiquei com aquela cara de paisagem, pensando: "putz, não pode ser!.... e acho que tem mais por aí, viu gente? 

Cabe ressaltar que fazia tempo que eu não lia uma obra tão densa e que prendesse tanto a minha atenção, o que muitas vezes me empacou um pouco. Há muitos personagens, muitas mortes e muitas ligações que você tem que fazer, porém, acho que é o que se deve esperar quando o autor é um ex agente da CIA, não é mesmo? Sim, ele tem conhecimento de causa minha gente. 

Indico a leitura pra quem gosta de espionagem, tortura e um pouquinho de sangue.
Boa leitura a todos!


Sou a Fabi.... blogueira, escritora e eterna sonhadora!

Que tal conferir também...

18 comentários

  1. Oi Fabi, gostei muito do livro. Realmente ele nos prende até o fim. Acho que daria uma continuação para sabermos como ela vai ficar depois de tudo o que aconteceu.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  2. Olha, nunca li nada sobre a Rússia, KGB, espiões... enfim,, curti muito a sua resenha e comprarei, sim, o livro. Ah, e quero ficar paranoica feito vc depois da leitura hahahahahahaha

    ResponderExcluir
  3. OI Fabi,

    Fui lendo a resenha e pensando que deve ser desse livro que vocÊs falaram no encontro que foi escrito por um ex agente da Cia e no final confirmei isso.
    Eu fiquei encantada pela resenha, esses romances policiais estão me ganhando cada vez mais e mais.
    Esse autor tem outros livros? Vou até pesquisar, porque o uqe deve ter de toque de realidade no que ele escreve não é ?

    ResponderExcluir
  4. Oi Katia.... esse autor tem um livro a mais, que agora não me recordo o nome, mas é com esse aí que ele ganhou maior visibilidade. Ele é bastante bom nas descrições, eu gostei mais do que do Harlan. Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Eu comecei a ler e fiquei tão perdida que acabei deixando o livro de lado. Agora depois de ler sua resenha estou pensando em dar uma nova chance.
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Nossa, kkkk acho que eu piro com esse livro. Muito top. Mais um pra minha lista infinita!

    ResponderExcluir
  7. Amo histórias no tempo da Guerra, este livro parece ser triste, e eu gosto de temas assim, mostram que nem tudo da vida é o mar de rosas, eu nunca tinha ouvido falar da autora, mas já ouvi alguns comentários positivos do livro.
    Parece ser muito bom e deu uma vontade de ler-lo.
    Beijos :*
    Thay

    ResponderExcluir
  8. Nossa! Me empolguei agora para ler este livro!! hahaha Belíssima resenha, consegue cutucar o leitor para que ele leia esta obra.

    ResponderExcluir
  9. A história me deixou bastante curiosa. E sendo do autor que mais amo, com certeza deve ser demais. Uma história bem elaborada é o que mais curto ler. E ele nunca me decepciona nisso. Amei. Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Amei a resenha, fiquei curiosa e gosto de livro de época, quero ler.
    ronida_sindi@hotmail.com

    ResponderExcluir
  11. Um ex agente da CIA o autor? Cara, que coisa mais que incrível! É um drama policial com romance otimo. Ela perdeu chance do balé e tem que ir tentar noutra coisa, que muda usa vida. É interessante e eu gostei.
    fro_thielly@hotmai.com

    ResponderExcluir
  12. Ai minha nossa..me senti lendo o script de um filme sensacional de ação..Que resenha maravilhosa..preciso demais ter e ler esselivro..Parabénsssssss pela resenha.. Vou amar ver od esenrolar dessa história..
    bjs e fique com Deus

    ResponderExcluir
  13. UAU!!!! Pela sua resenha o livro deve ser muito bom, fiquei querendo muito ler. Não sou a maior das fãs de policiais, prefiro os filmes do que os livros nesse caso, mas acho que esse não dá para deixar passar.

    ResponderExcluir
  14. Um livro de espionagem escrito por um cara da CIA??? Já curti. E fiquei sabendo que o livro vai virar filme ou algo assim... estou super curiosa para ler, muito mais agora.

    ResponderExcluir
  15. Muito bons livros policiais e a resenha bem elaborada!!!!

    ResponderExcluir
  16. Me amarro em livros que nos deixam com essa leve "paranoia" que você ficou. Isso mostra que o autor soube construir e envolver o leitor na sua trama. Se quero ler?!?! Claro e com certeza!!!

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  17. Acho ótimo quando os autores tem conhecimento ou já vivenciaram um pouco daquilo sobre o qual escrevem, realmente deixa tudo muito mais verossimilhante. Quero muito ler Roleta Russa.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras