O Trem dos Órfãos - Christina Baker Kline

19/08/2014



Sinopse: "Quando Vivian Daly, uma senhora de 91 anos, decide se livrar de seus pertences antigos ela acaba recebendo a ajuda de Molly, uma adolescente órfã e rebelde, que está disposta a prestar serviços para não acabar no reformatório. Revivendo cada momento marcante de sua história, Vivian conta para Molly sobre sua família irlandesa pobre que foi de barco para Nova York em busca de uma nova vida e acabou morta em um incêndio. Sendo a única sobrevivente, ela foi levada por um trem com outras centenas de crianças que teriam seu destino decidido pela sorte. Seriam elas adotadas por famílias gentis e amáveis, ou teriam de encarar uma infância e adolescência de servidão e trabalho pesado? "

Todos sabem que eu não me dou ao trabalho de ficar babando em livro ruim ou aumentando expectativas de livros que são bons, mas neste livro tenho um dever moral comigo mesma de abrir o jogo com vocês.

É raro, bem raro me emocionar. Chorar não é um ato corriqueiro em minha vida e não seria diferente com os livros. Admiro-me nos últimos tempos de ser agraciada com este tipo de emoção nos livros que tenho a sorte de ler. Quando algo toca fundo, que remete a algo que você já passou, nem que seja por uma semelhança boba, se entregar é o natural. Venho me deparando com isso em minhas leituras. Estou abrindo mais o meu leque de estilo e com isso abro também a minha percepção de certas histórias. Enredos que poderiam passar batidos em outras épocas de minha vida literária me encantam nos dias de hoje, como este!

Não que eu goste de sofrimento e tragédia, mas me fez parar pra pensar em que tipo de fatos reais irão se basear os livros daqui uns 50 anos... posso pensar em algumas coisas bem desagradáveis que existem nos dias de hoje, assim como com o que ocorreu com estas crianças, em especial nossa Molly.

Um livro simples. Bem escrito. Bom enredo. Uma dose de realidade, já que as práticas ali descritas realmente foram muito comuns no passado, e uma dose certa de ficção. Sem maquiar. Sem endeusar. Sem exageros. Direto. Triste. Arrebatador.

Geralmente gosto de filosofar e fazer brincadeiras sobre o que leio, mas este livro dispensa minhas palavras fúteis que eu uso para abrandar livros densos. Com este não posso fazer isso. Apenas deixo a dica, de leitora para leitores, que se entreguem na leitura deste livro. É como "O Menino do Pijama Listrado", como "O Quarto", como "A menina que Roubava Livros". É um livro para se ler nos momentos mais tristes e sombrios de nossa rotina. Realmente um arauto de uma tragédia, muito bem contado e pesquisado!

Recomendadíssimo!

Que tal conferir também...

29 comentários

  1. Respostas
    1. Acho que sim Fabi. Não deixa de ter elementos de drama sem deixar o fato de ser um romance baseado em fatos reais...

      Excluir
  2. Como vc tbm é raro em chorar durante uma leitura. Aconteceram algumas vezes - posso contar nos dedos de uma das mãos - e foram livros lindíssimos, os quais já indiquei pra Deus e o mundo.

    Está já começa sendo lindo com esta capa simples, uma cena sensível... livro indo pra lista de desejados ;)

    ResponderExcluir
  3. Esta ai uma história que me deixou curiosa. pelo que estou vendo é muito bom. Isso muito me interessou. Não esperava tanto da história e dos personagens assim. Que bom que alguns romances nos surpreendam positivamente. Espero também conseguir ler. Obrigada pela resenha. Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Olá Gisele! Não é sempre que eu choro com livros mas tenho a ligeira impressão que esse ia me fazer chorar rios. Essa coisa toda de crianças órfãs sendo levadas em trens e se tiverem a sorte terem uma vida melhor... isso mexe com a gente. Eu tenho muita vontade de ler esse livro, tenho certeza que só tem a acrescentar.

    ResponderExcluir
  5. Eu geralmente corro de livros tristes rs, esse eu achava que não era..mas pelo jeito me enganei né rs.
    Assim como você as vezes gosto de ler livros que fogem minha zona de conforto, e tenho o menino do pijama listrado aqui e amei..e olha que levei muito tempo para ler, mas quando comecei li no dia, lindo,
    beijos.

    ResponderExcluir
  6. Ixi Gi, se você que é mais durona e super divertida chorou, ja prevejo uma enxurrada de lagrimas por aqui. Imagina, minah mae morreu quando eu era criança e meu pai "nao nos quis mais", fomos entregue aos cuidados da minha avó materna. Sou quase uma verdadeira órfã, rs. Ultimamente ando chorando com todos os tipos de filme, livro, comercial de margarina, então imagina lendo algo emocionante assim.

    ResponderExcluir
  7. Ansiosa pra conhecer mais dessa história que tantos falam. Pelo que estou vendo vou me emocionar demais com este livro. Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Denso, essa é a palavra. Acho que vou ficar bem "baqueada" com esse livro. Assim como você, não sou de chorar em histórias, mas talvez isso ocorra com "O trem dos órfãos".
    Talvez o melhor seja ler em um momento nem tão "deprê" assim, pois acho que pode piorar. rs
    De qualquer forma, chorando ou não, o livro tem algo que gosto muito: material de qualidade para uma boa reflexão!
    Espero ter a chance de ler.
    bjs

    ResponderExcluir
  9. Geralmente não é o tipo de livro que leio, mas sua resenha me encantou, é raro encontrar livros com histórias emocionantes e que conseguem trazer esse tipo de emoção ao leitor, e olha que comigo não é dificil, eu choro com tudo, até lendo NA eu já chorei.

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. Acho essa capa muito bonita, realmente parece ser uma história que tem momentos que façam a gente se emocionar. Eu sou chorona mesmo, com certeza derramarei alguma lágrimas lendo esse livro.

    ResponderExcluir
  12. Desde o lançamento já tinha ficado curiosa em respeito a esse livro.
    O conteúdo dele chama a atenção e parece ser um livro bem emotivo mesmo.... parece uma leitura encantadora.
    E não posso deixar de comentar sobre a capa. LINDA!

    ResponderExcluir
  13. Nossa vc me deixou eufórica para ler esse livro, espero não me acabar em prantos pois ando tão sentimental ultimamente..... ótima resenha, com certeza vou colocar na minha lista de livros a serem lidos,,,

    ResponderExcluir
  14. Um livro que me chamou a atenção pela capa desde que a vi pela primeira vez e agora, após ler sua resenha, fiquei simplesmente louca para ler. Colocado na lista dos desejados e aguardando oportunidade para poder compra-lo.

    ResponderExcluir
  15. O livro me chamou a atenção pela capa, mas imaginava outro tipo de história. nem sei por que. depois da sua resenha fiquei ainda mais interessada em ler o livro. entrou para a lista dos desejados com certeza.

    ResponderExcluir
  16. Eu gosto um pouco de livros de tragédia pois nos mostra que a vida nem sempre é um mar de rosas, a capa é lindíssima e achei que combinou com o enredo do livro . Livros dramáticos e trágicos é sempre uma boa leitura para nos fazer refletir sobre a vida e como vivemos ela.
    Beijos da Thay ;*

    ResponderExcluir
  17. bom saber q o livro "o trem dos orfaos " e bom. parece ser emocionante. por isso quero ler.

    ResponderExcluir
  18. Parece ser um livro bom, emocionante e que abala suas estruturas. Estou namorando esse livro há algum tempo e sua resenha me fez querer lê-lo ainda mais.
    Dos livros que você citou no fim, não li apenas O Quarto. Vou colocar na minha listinha também.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de setembro

    ResponderExcluir
  19. Logo a capa me fez lembrar das mulheres que foram arrancadas de suas casas e levadas a terras desconhecidas para sofrerem e por fim serem mortas. Se as pessoas parassem um pouco para ouvir o que pessoas mais vividas tiverem no passado isso nos ajudaria a ficar melhor no presente, porque como hoje, antigamente também não foi nada fácil, ainda mais como Vivian que teve acontecimentos terríveis que mudaram o curso de seu destino, experiencias assim mudam nosso jeito de ver as coisas, assim pode mudar Molly que também carrega suas dores. Eu já li muito sobre a Segunda Guerra, mas sempre me surpreendo como as pessoas puderam suportar, mesmo em relatos reais como Anne Frank ou ficção como A menina que roubava livros, a emoção é constante.
    fro_thielly@hotmail.com

    ResponderExcluir
  20. Aiiin sinto que irei chorar com esse livro, essa história parecer ser bastante envolvente, mais chegada para um drama. Gostei bastante ;)

    ResponderExcluir
  21. Confesso que não sou muito fã de livros com essa pegada mais densa e triste, mas, às vezes, gosto de sair da minha zona de conforto. E, quando o livro é tão elogiado como esse, não tem como não ficar com uma pontinha de curiosidade pra ler.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  22. Eu sou fã de livros que transmitem emoções, e quanto mais densas e tristes melhor é a leitura na minha opinião, conhecer esse livro parece ser uma verdadeira odisseia, amo um bom dramalhão e quanto mais emoção eu sentir, mas saberei que o livro vale a pena.
    E, é muito bom conhecer histórias tão possiveis de se acontecer, a história de Molly é a realidade de muitas crianças e adolescentes por ai, e os livros podem auxilar não somente elas que tem um companheiro para passar os momentos difíceis, como para nós leitores que nos atentamos a essas realidades tão próximas mas ao mesmo tempo tão invisíveis.

    Julielton Souza - Dialética Proposital

    ResponderExcluir
  23. Pra mim se um livro faz chorar já é muito bom, só dou 5 estrelas pra livros assim e como gosto muito de livros sobre a vida de uma pessoa já estou encantada pra ler esse a gente sempre aprende alguma coisa com a vida de outra pessoa.

    ResponderExcluir
  24. Oi Gisele, tudo bom?? Menina, ao ver a capa e o título não me interessei..aí resolvi arriscar e ler sua resenha... que bom que fiz isso, adorei saber que a trama tem um conceito mais profundo..que nos mostra a realidade de uam forma tocante e emocionante..Com certeza quero ter e ler esse livro..parabéns pela resenha e obrigada por essa maravilhosa indicação..bjs

    ResponderExcluir
  25. Eu tenho sempre em mente uma coisa, se um autor, consegue escrever de uma forma que chega à levar o leitor as lagrimas, é porque realmente ele conseguiu alcançar o objetivo, que é de emocionar,e eu sou daquelas que adora um livro assim, que nos faz chorar, nos toca e nos emociona, fiquei muito afim desse livro, desde a primeira resenha que li sobre ele, e agora, mais ainda né, com certeza vou gostar muito! Parabéns pela resenha! :)

    ResponderExcluir
  26. Ai, estou necessitando desse livro!!! De cara,eu já me interessei por ele e agora com a resenha ficou ainda mais claro que é uma leitura muito promissora e interessante, principalmente pela sutil comparação com A Menina Que Roubava Livros. No geral, esse tipo de livros são os meus preferidos. A capa também está muito linda o que torna esse livro muito mais atrativo e o primeiro na minha lista de leitura.

    ResponderExcluir
  27. História muito interessante!!! Eu gosto de livros que me fazem chorar sim, pois podemos avaliar a vida que estamos levando, nos faz refletir sobre como agimos e no que estamos dando valor ou não!! Estou participando da promoção deste livro também, rsrsrsrs, espero ganha-lo, ou qualquer um que me inscrevi!!! Já falei que adoro o blog né, mas não custa repetir e elogiar, pq realmente é muito bom o blog, rsrsrsrs!!!! Bjos...

    ResponderExcluir
  28. Juro que eu imaginava outro tipo de história, mas agora fiquei ainda mais curiosa e querendo ler o livro.
    Gostei da comparação com A Menina que roubava livros já que foi outro livro que eu pensava que seria diferente...

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras