Cilada - Harlan Coben

07/02/2015

Haley McWaid tem 17 anos. É aluna exemplar, disciplinada, ama esportes e sonha entrar para uma boa faculdade. Por isso, quando certa noite ela não volta para casa e três meses transcorrem sem que se tenha nenhuma notícia dela, todos na cidade começam a imaginar o pior. 
O assistente social Dan Mercer recebe um estranho telefonema de uma adolescente e vai a seu encontro. Ao chegar ao local, ele é surpreendido pela equipe de um programa de televisão, que o exibe em rede nacional como pedófilo. Inocentado por falta de provas, Dan é morto logo em seguida. 
Na junção dessas duas histórias está Wendy Tynes, a repórter que armou a cilada para Dan e que se torna a única testemunha de seu assassinato. Wendy sempre confiou apenas nos fatos, mas seu instinto lhe diz que Mercer talvez não fosse culpado. Agora ela precisa descobrir se desmascarou um criminoso ou causou a morte de um inocente. 
Nas investigações da morte de Dan e do desaparecimento de Haley, verdades inimagináveis são reveladas e a fragilidade de vidas aparentemente normais é posta à prova. Todos têm algo a esconder e os segredos se interligam e se completam em um elaborado mosaico de mistérios. 
Harlan Coben mais uma vez deixa o leitor sem ar. Cilada fala de culpa, luto e perdão em uma trama repleta de reviravoltas surpreendentes. Nada é o que parece e tudo pode ser desfeito até a última página.



Confesso que até pouco tempo atrás, não era fã de romances policiais. Histórias de investigação, assassinatos e suspense não eram meu forte. Até tentei ler alguns clássicos, sem muito sucesso. Mas isso mudou após ler Os assassinos do cartão postal, de James Patterson. Após esse livro incrível, acabei dando chance a uma segunda obra de literatura policial: Cilada. (Não confunda com a série cômica de Bruno Mazzeo, aqui o bicho pega de verdade!)

Cilada, de Harlan Coben, traz uma literatura policial ousada, com alta qualidade e muitos mistérios e revelações bombásticas.  São duas histórias principais: a do assistente social Dan Mercer, acusado de pedofilia (uma história de cinema!) e da adolescente Haley McWaid, que desaparece sem deixar pistas (Impossível não cair em uma cilada, ao conhecer sua história!). Paralelo a isso tudo surge a repórter Wendy Tynes, que investiga tudo com seu apurado faro jornalístico.  (Wendy é a perseverança em pessoa... Conheça sua família e acompanhe sua incrível jornada nessa obra!)

No enredo poderoso de Harlan Coben, muitas coisas acontecem, em um emaranhado de fios que se entrelaçam e se desenrolam a conta gotas. Acontecimentos impactantes e pontos de viradas surgem a cada capítulo, com uma intensidade que vai chocar e surpreender o leitor.
Apesar de ser uma obra que recomendo, de muita qualidade, minha crítica negativa fica por conta da diagramação da Editora Arqueiro: com letras pequenas e capítulos amontoados, sem espaço para descanso visual  (inclusive no maravilhoso e revelador epílogo, que aparece amontoado ao final do livro), a leitura torna-se cansativa para quem se aventura nessa obra.

Ao final deste livro (Que não vou contar, é claro!) fiquei ainda mais abismado com a qualidade dessa obra e com a força poderosa das três palavras finais, usadas pelo autor. Imperdível!

Então... Deixe-se cativar pelo melhor da literatura policial, sem cair em cilada!

Por Ricardo Brandes / Escritor

Sou a Fabi.... blogueira, escritora e eterna sonhadora!

Que tal conferir também...

14 comentários

  1. Já faz um tempo que li esse livro, mas ele é muito bom! Sempre gostei de livros policiais, então quando terminei esse do Harlan, já o classifiquei como um dos meus favoritos. A sua resenha está ótima! Recomendo demais.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Oi Ricardo!

    Esse é o primeiro livro do Coben que eu li e continua sendo o meu favorito até então. O interessante é que não foi a história dele que chamou a minha atenção e sim a capa. É um livro realmente imperdível.

    Beijo!
    http://www.roendolivros.com/

    ResponderExcluir
  3. Lindo blog! Parabéns...
    Vi o seu blog em um sorteio que eu estou participando do Pausa para um Livro.

    Parabéns! Sucesso.

    Atenciosamente Um baixinho nos Livros. Aguardo sua visita e se gostar! Lógico não deixe de seguir. Bjs

    ResponderExcluir
  4. Olá, ainda nao li nada do Harlan mas já tenho o meu seis anos depois reservado na prateleira =D Sei que ele é um querido! Adorei a resenha, quero conseguir curtir o autor tbm!

    Beijos,
    Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  5. Oi tudo bem?

    Estou na situação em que você estava, não gostando de romances.. Mas gostei do que você escreveu!!
    Acho que para todos qualquer livro deve ter uma boa diagramação, principalmente para não cansar a leitura...


    Beijos!
    jeehsts.wordpress.com

    ResponderExcluir
  6. Eu sou superfã do gênero policial e já li muito Dan Brown, Sidney Sheldon e Agatha Chritie... Amo-os. E o Harlan Coben me foi apresentado num dos grupos que participo e fiquei com vontade de ler alguma coisa dele. Tive a oportunidade de ler Não conte a Ninguém e apesar de ter gostado muito, não acho que ele possa ser comparado aos que citei acima. Ainda assim, recomendo para quem está começando em romances policiais. Bjs

    ResponderExcluir
  7. Eu adoro todos os livros que li do Harlan Coben, esse foi um dos primeiros que eu li dele, e eu também amei o livro. E adorei o final. Depois desse livro o Harlan Coben se tornou um dos meus autores favoritos <3
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Amo esses tipos de livros e já pedi pra minha vovó comprar ,já que a mesada do mês já se foi! rsrs
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  9. Muito boa a sua resenha, porém eu já tentei ler Harlan Coben e não consegui.
    Acho que é porque não sou muito fã do gênero que ele escreve.
    Já meu noivo gosta bastante.

    http://lisos-somos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Gostei da resenha! Todo mundo fala bem desse livro e ele parece ser beeeeem envolvente.

    ResponderExcluir
  11. Ricardo!
    Sou fascinada por romances policiais bem escritos e o Harlan tem o dom de escrever policiais bem intrincados e carregados de reviravoltas.
    Esse não li ainda, porém em breve o farei porque gostei muito do enredo e da sua análise.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  12. Eu gosto bastante de romances policiais, já li alguns e lembro que quando comecei a amadurecer minha leitura, os primeiros livros que li foram do Sidney Sheldon. Ainda não li nada do Harlan e ele é um grande nome desse gênero, gostei bastante da resenha, adoro como esses livros parecem confusos em determinadas partes, mas acaba chegando um momento que tudo se encaixa.

    ResponderExcluir
  13. Oi Ricardo, não me interessava por romances policias, até ler diversas resenhas, estou tentada a render-me ao gênero, parabéns pela resenha.

    Beijos

    http://paraisodasideas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras