Achados & Perdidos - Brooke Davis

11/12/2016

Millie Bird é uma garotinha de apenas 7 anos que já sabe muita coisa. Ela já descobriu que todos nós um dia vamos morrer. Em seu Livro das Coisas Mortas, ela registra tudo o que não existe mais. No número 28 ela escreveu “Meu Pai". Millie descobriu também, da pior forma possível, que um dia as pessoas simplesmente vão embora, pois a mãe dela, abalada com a morte do marido, a abandona numa grande loja de departamentos. Ela só não está triste porque conheceu Karl, o Digitador, um senhor de 87 anos que costumava digitar com os próprios dedos frases românticas na pele macia de sua mulher. Mas, agora que ela se foi, ele digita as palavras no ar enquanto fala. Ele foi colocado pelo filho em uma casa de repouso, porém, em um momento de clareza e êxtase, ele escapa, tornando-se então um fugitivo. Agatha Pantha é uma senhora de 82 anos que mora na casa em frente à de Millie e que não sai mais, nem conversa com ninguém, há sete anos. Desde que o marido morreu, ela passou a viver num mundinho só dela. Agatha preenche o silêncio gritando, pela janela, com as pessoas que passam na rua, assistindo à estática na televisão e anotando em seu diário tudo o que faz. Mas, quando descobre que a mãe de Millie desapareceu, ela decide que vai ajudar a menina a encontrá-la. Então, a adorável garotinha, o velhinho aventureiro e a senhorinha rabugenta partem em uma busca repleta de confusões e ensinamentos, que vai revelar muito mais do que eles imaginam encontrar.


Millie Bird é uma garotinha de sete anos que já sabe muitas coisas. Ele é um docinho, que desde cedo começou a perceber que as coisas ao seu redor estão sempre morrendo. Assim, ela tem um caderno de Coisas Mortas, onde ela anota tudo o que encontra morto. Mas ela não poderia imaginar que o número 28 seria seu pai.
" Ela sabe que o bebê sai daquele buraco por onde se faz xixi, mas não viu as fotos disso. Quando Millie nada no mar, sempre toma cuidado ao fazer xixi, para ver se não sai nenhum bebê. Só. Por. Precaução." (pág. 29)
Após isso, as coisas não foram exatamente as mesmas, mas Millie está tentando ser uma boa menina, então ela tenta aprender muito rápido o que deve e o que não deve fazer. Ela sabe algumas coisas. Sabe que não pode ficar no caminho da sua mãe enquanto ela limpa a casa, e também sabe que precisa obedecer quando sua mãe a coloca em frente a uma arara de calcinhas gigantes e a informa que ela deve esperar ali. Acontece que sua mãe não volta logo e ela sabe como chegar em casa. Mas ela é uma boa menina e sua mãe disse que ela deveria esperar ali, então, ela espera.

" Karl se sentou na primeira fileira e ficou olhando para o caixão, quase sem respirar. Parecia estranho respirar quando ela já não podia mais fazer isso." (pág. 25)
É na loja de departamentos que ela conhece Karl, o Digitador. Ele é um senhor de 87 anos que digita tudo o que fala antes de dizer em voz alta as palavras. Ele perdeu o grande amor da vida dele e foi morar com o filho, mas depois de um tempo acabou indo para uma casa de repouso. Embora a enfermeira fosse bem atenciosa, ele acabou percebendo que nunca fazia o que queria, então ele fugiu e, claro que a Millie não irá contar nada a ninguém.
" Sentou-se na cama e envolveu os joelhos com as mãos em conchas. Como envelhecemos sem deixar a tristeza tomar conta de tudo?" (pág. 57)
Agatha perdeu o marido a sete anos. Depois disso, ela não saiu mais de casa e passa seu tempo anotando tudo o que faz em seu diário, assistindo a estática da televisão e gritando pela janela fechada sobre o que vê em sua rua. Aos 82 anos, ela fala sozinha e pode não saber muito sobre o mundo, mas ela sabe sobre as coisas na sua rua e é impossível não acabar cedendo e tentando ajudar a menininha do outro lado da rua que está completamente sozinha. Não, ela não vai deixar a mãe dela escapar assim tão fácil.

A ocasião acaba unindo essas três pessoas, que juntas partem em busca da mãe de Millie, mas que encontram muito mais do que poderiam esperar pelo caminho. É um livro que é lindo, mesmo com os vários momentos tristes. Que é leve, mesmo com os vários momentos em que existe um nó preso na garganta por causa de todas as situações.
" Ela gostava como as palavras às vezes se chocavam umas com as outras e noutras vezes deslizam uma do lado da outra, com enorme facilidade. Da surpresa que existe nisso."(pág. 100)
Millie tem apenas 7 anos e é encantadora. Juro que por mais que a situação fosse complicada, não tem como imaginar como qualquer pessoa poderia abandonar uma menina como ela. É uma criança que já entende muita coisa, que faz muitas perguntas e que durante todo o livro tem os melhores diálogos. Por ela ter sido abandonada, a leitura se tornou muito difícil para mim... Principalmente quando ela pede desculpas por ter feito algo e a mãe ter ido embora. Afinal, ela só pode ter feito alguma coisa para ter sido deixada para trás.
"Agatha olha para ela. O que você fez?
Eu não sei, diz a menininha, e começa a chorar." (pág. 70)
Cativante e comovente, não tem como não se emocionar. Eu ri, chorei e refleti sobre muitas coisas durante a leitura. Ser velho não é estar morto, os jovens não sabem de tudo e muitas vezes é quebrando algumas regras que encontramos os momentos felizes da vida.
Brooke Davis escreveu um livro diferente e interessante. Sua narrativa pode não agradar qualquer tipo de leitor, mas que para mim, funcionou bem. 

Achados & Perdidos tem uma mensagem linda, levantando questões sobre morte e abandono e com isso fazendo com que o leitor pense e reflita sobre a fragilidade da vida. Mesmo com algumas coisas que parecem irreais ou um tanto confusas, são muitos os momentos que encantam e emocionam pela poesia do texto e pela peculiaridade de seus personagens.
É um livro delicado, repleto de momentos tocantes e lições importantes. Eu adorei a leitura e, se você gosta de uma leitura um tanto melancólica, é uma boa escolha.

Romântica incurável com um toque de Drama Queen. Sonhadora, teimosa e viciada em livros, afinal, se você não pode cair no mundo, viva através dos personagens! Criadora do blog Amores e Livros, ainda acredita que um dia será paga para ler! Facebook / Twitter / Instagram

Que tal conferir também...

32 comentários

  1. Olá!
    Eu fiquei apaixonada por esse livro desde que ouvi sobre seu lançamento. Fico me perguntando como uma mãe tem coragem de largar sua filhinha de 7 anos dessa maneira. Tenho certeza que é uma leitura muito cativante e emocionante, que mal posso esperar para realizar.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Que livro fofo! Eu ja quero <3 acho muito legal quando o livro tem uma criança, e que não a retratam como boba, ou que não tem consiência das coisas
    parabéns pela resenha :D
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Nossa, adorei o enredo dessa história! Nunca tinha ouvido falar desse livro, mas já vou acrescentar a minha lista porque essa história parece ser linda!! =)
    Bjss

    ResponderExcluir
  4. Nossa, que livro lindo, parece ser bem emocionante.
    Dica anotada!
    Bjos
    Viviane
    http://duaslivreiras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Nossa que resenha mais linda! Já me apaixonei pela garotinha, deve ser um desses personagens que queremos arrancá-lo do livro e abraçar. Vou procurar ler com certeza.

    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Hello! Tudo bem?
    Nossa, não dava nada pelo livro e nao tinha gostado qdo li a sinopse.
    Agora lendo a resenha eu fiquei bem curiosa com a historia, e com o rumo dos personagens e tudo mais.
    Achei a capa bem fofa e a mensagem que o livro passa eu achei a minha cara.
    Beijos

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem?
    Olha, eu acho que compraria o livro por causa da capa, acho ela bem fofa, mas pelo livro ser narrado por uma criança acho que a leitura não funcionaria muito pra mim, mas por outro lado eu ainda não li nenhum com essa narração, então, acho que vou deixar a dica anotada, quem sabe eu o leia algum dia né?

    ResponderExcluir
  8. Olá,

    Quando este livro foi lançado, eu não sabia do se trataria, só que a capa me chamou bastante a atenção. Aí, li algumas resenhas na internet e fiquei curiosa a respeito da história, vi que algumas pessoas curtiram e outras não, mas apesar disso o livro me atraiu tanto que quero ler e tirar minhas próprias conclusões.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Oi, Lica! Confesso que eu fiquei curiosa e receosa de ler este livro. Curiosa porque a premissa parece interessante. Receosa porque estou precisando de livros alegres e eu não tinha noção da forma como a autora iria conduzir uma trama com elementos tão pesados. Agora com o seu texto, creio que posso ler sem problemas. Obrigada!

    ResponderExcluir
  10. Olá
    A cada resenha fico com mais vontade de ler esse livro, amei os velhinhos e quero muito saber como essa jornada vai afeta-los, esse livro parece muito lindo e emocionante

    ResponderExcluir
  11. Olá,
    Desde o lançamento desse livro, fiquei super intrigada por causa da sinopse e achei a capa uma graça.
    Lendo algumas resenhas, adorei a premissa e a sua agora só fez aumentar ainda mais minha vontade de ler e conferir como os três personagens acabam tendo seus caminhos cruzados e como irão lidar uns com os outros.
    Adorei saber suas impressões.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bem? Desde o lançamento eu sempre quis lê-lo muito, porém com muitas opiniões adversas me fez ficar um pouco com o pé atrás. Ainda não sei o que esperar, apesar da sua resenha falar de tudo positivo. Tenho que pensar um pouco mais.
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Oie!
    Eu estou bem curiosa com esse livro, gostei de saber que se trata de uma história bem delicada. Eu ainda não tinha lido nenhuma resenha do livro, e essa que li deixou bem curiosa.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  14. Oi Lica,
    Que livro mais amorzinho meu jesus!
    Nossa adorei a sua resenha e acho que deve ser uma leitura muito gostosa, mas que nos faz pensar também. Apaixonei por esse livro mesmo! Quero muito :DDD
    BEIJOS

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Fiquei apaixonada pelo enredo desse livro! Muito bom saber que a história além de emocionante é reflexiva. Quero ler e acompanhar toda a trama, saber se a Millie encontra sua mãe.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  16. Olá! Quero colocar ela no colo!!! Como pode a mãe abandona-la? Já está na lista, te confesso que meus olhos encheram de lágrimas enquanto li sua resenha, ainda bem que os dois aparecem na vida dessa menininha. obrigada pela dica, beijos!

    Entre Livros e Pergaminhos

    ResponderExcluir
  17. Nossa, não sabia que o livro trazia tantas reflexões assim. Extremamente relevante ver como a vida e como um livro nas faz pensar sobre a juventude e a velhice. que nunca aprendemos tudo que é necessário, que sempre podemos aprender. Você me emocionou ao ler esta sua resenha, vou amar ainda mais o livro.

    ResponderExcluir
  18. Oiee Lica ^^
    Eu ainda não li esse livro, mas minha irmã sim, e ela gostou bastante. Parece trazer uma mensagem bem profunda, e eu gosto de obras reflexivas assim, principalmente quando os protagonistas são mais jovens, sempre "ensinam" mais, né? Fico feliz em saber que você se emocionou com a história, e que o livro te cativou. Espero que o mesmo aconteça comigo :)
    MilkMilks ♥
    Milkshake de Palavras

    ResponderExcluir
  19. Oie!
    Vi esse livro na livraria, quase comprei, mas desisti na última hora, agora estou amargamente arrependida :(
    Gostei muito de conhecer suas impressões e a mensagem que o livro traz, que parece ser incrível. A vida é, mesmo frágil, tão frágil que pode ser destruída com poucas situações. Imagino como a protagonista deve ter se sentido com esse abandono e espero que eu tenha a oportunidade de ler.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  20. Oiii, tudo bem?
    quero muito começar a ler esse livro, mas estou com um monte de leituras urgentes na frente. Já tem um bom tempo que quero fazer a leitura, mas ate agora não deu kkk.
    Otimo post, muito bem escrito.
    Abraços Leituras da Mary

    ResponderExcluir
  21. Olá!

    Já vi outras resenhas desse livro e cada vez mais estou apaixonada por ele. A mensagem é linda demais, ainda mais por se tratar de uma criança escrevendo. Pena que logo de cara ela foi abandonada.

    ResponderExcluir
  22. Eu li diversas resenhas dessa obra, mas ainda não consegui conferir a leitura. :(
    Adorei a premissa, e adorei saber que é uma leitura emocionante e divertida ao mesmo tempo. Quero muito conhecer essa garotinha! *-*
    E ah, a capa é muito fofa.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  23. Olá!
    Gostei muito do enredo. Apesar de parecer bem triste e emocionante fiquei interessada em ler. Amei a resenha, parabéns!
    Bjs

    ResponderExcluir
  24. Oii!!

    Eu estou com esse livro aqui mas ainda não li ainda..
    Quero muito conhecer a escrita da autora e entender a delicadeza desse enredo.
    Gostei bastante da Resenha.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  25. Vejo que essa é uma leitura e tanto, principalmente por se trata de um assunto tão comovente. Como uma mãe pode abandonar uma filha. E vejo que é através dessa leitura que vamos descobrir o que realmente aconteceu. Para uma menina de 7 anos essa personagem já passou por muitas situações, e é isso que nos envolve emocionalmente. Pretendo ler esse livro logo, amei a história.

    ResponderExcluir
  26. Lica!
    Um tanto mórbido uma garotinha de 7 anos ter um caderno de coisas mortas.
    Agora a lição que o livro traz o torna bem interessante, porque pessoas 'desconhecidas' se unem para ajudar Millie a encontrar a mãe e deve ser uma grande expectativa para criança.
    “Há mais, muito mais, para o Natal do que luz de vela e alegria; É o espírito de doce amizade que brilha todo o ano. É consideração e bondade, é a esperança renascida novamente, para paz, para entendimento, e para benevolência dos homens.” (Desconhecido)
    Boas Festas!
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de DEZEMBRO ESPECIAL livros + BRINDES e 4 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  27. Me lembrou Stranger Things, pelo fato de se juntarem para tentar achar a mãe de Millie, aparenta ser triste e bem emocionante. Sei que não deve ser nada facil para uma garotinha de 7 anos. Eu quero muito ler. :(

    ResponderExcluir
  28. Olá!
    Parece ser um livro bem fofo e reflexivo rs' gostei da premissa e já quero conferir, pois adoro livros melancólicos rs' achei a ideia dos três juntos procurarem a mãe da Millie. Devem viver altas aventuras! Achei a capa e o título bem atraentes e espero ler no próximo ano!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  29. Olá! Adorei a capa deste livro, embora eu esteja fugindo um pouco dessas histórias mais emocionantes, gostei muito da sua resenha e fiquei curiosa para saber o final, já que parece ser uma história que nos faz refletir.

    ResponderExcluir
  30. Lendo um pouco mais sobre a história deste livro em sua resenha, sem dúvidas da para perceber que se trata de uma história cativante e emocionante, fiquei bem curiosa e interessada e com certeza lerei este livro.

    ResponderExcluir
  31. Nhóimmmm que enredo bonitinho (apesar de triste)
    Não sou muito chegada a livros que têm foco em crianças, mas esse me cativou. Preciso lê-lo.
    Achei engraçado falar que bebês saem do mesmo buraco por onde sai o xixi hahahah infelizmente existem mulheres adultas que acreditam nisso!

    Beijos,
    Kemmy - Duas Leitoras

    ResponderExcluir
  32. Nossa! nunca tinha visto esse livro!
    Que história mais linda! Tocante!
    Sua resenha foi tão envolvente e a trama do livro tão sensível e diferente...
    Preciso ler o quanto antes!
    Já Amo a Millie!! <3

    Ana
    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras