Fazendo Pose – Opiniões

23/08/2011

Sinopse

FAZENDO_POSE_1306935173PQuando Claire procurou a ioga, não sabia bem o que esperar. Queria aliviar a dor nas costas que a incomodava, ter um corpo mais forte e, quem sabe, aquele brilho místico do olhar dos iogues. Com um misto de esperança e descrença, ela deu o primeiro passo rumo a um processo de transformação que jamais imaginara. Ressentida com o marido, exausta com a maternidade, irritada com a onipresença da mãe e oprimida pelas cobranças da sociedade, Claire estava vivendo um redemoinho de insatisfações. Mas como todos esperavam que ela fosse perfeita, vestia uma máscara de felicidade e seguia adiante. No entanto, a ioga a colocou frente a frente com suas emoções. Ao ter de permanecer imóvel numa postura, lutando contra o fluxo incessante de pensamentos, o inevitável aconteceu. A angústia que tanto escondia de si mesma veio à tona. Ela percebeu que o esforço exagerado para superar as dificuldades de cada postura era uma metáfora de sua vida: uma luta constante para provar que era melhor do que de fato se sentia. Fazendo pose é a história de alguém que superou seus conflitos por meio da ioga e uma fascinante introdução ao universo dessa prática milenar. É, sobretudo, um relato sincero, surpreendente e cativante sobre o casamento, a maternidade e a busca de si mesmo.

 

Me aventurando pelo mundo além da literatura fantástica tenho tido gratas surpresas. Sempre fui de ler muito e de ler de tudo (ou quase tudo, afinal sempre tem uma ou outra coisa que eu não leio), mas a literatura fantástica domina meu coração. Por isso, fico bem feliz quando pego algo diferente para ler e tenho bons momentos.

Isso aconteceu com Fazendo Pose. O livro caiu em minhas mãos por indicação da Karla (da Editora Sextante, parceira aqui do blog) e eu me empolguei bastante ao ler a sinopse.

O livro é um relato da vida de Claire (sim, a autora) de quando ela entrou em crise na sua vida e decidiu procurar a ioga. Demorei um pouco para pegar o ritmo da leitura, talvez a falta de hábito em ler histórias mais reais fez com que isso acontecesse, mas isso não me impediu de seguir adiante com o livro.

Acredito que cada pessoa que ler terá uma experiência diferente. Claire está com 30 anos, com uma bebezinha “deliciosa e rechonchuda” (como ela cita no livro), vivendo em um meio onde as mães são “obrigadas” a serem perfeitas, em um momento crítico do casamento e com alguns problemas com sua própria mãe. As pressões externas comandavam a vida de Claire. Olhando assim, parece que a vida não pode ficar pior. Mas junto com tudo isso ainda tem todas as metas e pressões internas impostas a ela por ela mesma. A sua grande obsessão em ser boa em tudo faz, em alguns momentos passa a sensação de que Claire dramatiza e exagera demais nas coisas ao seu redor.  E é aí que eu digo que cada pessoa terá um olhar diferente sobre a história e sobre o livro.

Eu estou perto da casa dos trinta anos, mas não tenho nenhum dos problemas que Claire apresenta na história. Pra dizer a verdade, acho que sou um pouco como ela antes de ser mãe, como ela cita, talvez eu esteja estendendo minha adolescência até os 30… Assim, durante boa parte do livro fiquei pensando que ela estava reclamando mais do que o necessário, porém conforme o tempo foi passando, as páginas avançando (e a própria Claire se descobrindo - se tornando capaz de identificar e enfrentar seus fantasmas) as ideias por mim pré formadas foram mudando.

Eu que só conheço a ioga de comentários básicos de alguns amigos, descobri algumas coisas junto com a Claire e tenho que confessar que fiquei com uma ‘vontadezinha’ de fazer algumas aulas para ver na prática como realmente é. E talvez a minha maior dificuldade seria o que todos acham que é o mais fácil: ficar quieta em uma posição e “esvaziar” a cabeça…

Ponto extra para a edição do livro que tem uma capa bem legal, adorei as posições como espécie de marca d´agua ao fundo. Outro detalhe que adorei é que cada capítulo leva o título de uma posição da ioga e no inicio do texto tem um desenho (no estilo boneco palito) da posição título. Adorei poder ter uma ideia mais concreta das descrições das posições que eram citadas no livro.

Como a própria contra-capa diz, o livro é um relato sobre o casamento, a maturidade e a eterna busca de si mesmo.

 

 

ficha fazendo pose

Romântica incurável com um toque de Drama Queen. Sonhadora, teimosa e viciada em livros, afinal, se você não pode cair no mundo, viva através dos personagens! Criadora do blog Amores e Livros, ainda acredita que um dia será paga para ler! Facebook / Twitter / Instagram

Que tal conferir também...

9 comentários

  1. Ah gostei... Primeiro porque sempre tive vontade de fazer Yoga! Segundo porque me identfiquei com estender a adolescência até os 30 anos... Eu já passei dos 30 anos mas sou e serei uma eterna adolescente! Mesmo depoisde ser mãe, isso não mudou! Até dificutou, mas não mudou... E não quero que mude sinceramente...

    ResponderExcluir
  2. A capa e a sinopse chamam bastante a atenção ... nunca pensei em fazer ioga ... não combina cmg ... sei lá ... muito calmo hauahauahua

    ResponderExcluir
  3. eu gostei da sinopse, parece ser um otimo livro. a capa é meio estranha, mas acho que foi por ela que parei para ler a sinopse kkkk
    fiquei super afim, o livro é diferente, deve ser bom!

    ResponderExcluir
  4. Opa, me identifiquei muito... a única diferença é que escolhi Body Combat, ao invés de ioga, pra extravasar minhas emoções e frustrações hahaha

    @BobbyDupeaGirl

    ResponderExcluir
  5. Muito bom ver a resenha de um livro que não é literatura fantástica!

    Faço meditação para desestressar e é um conselho fantático qualquer outra atividade paralela.

    O livro deve ser bom!

    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  6. uau! nunca pensei em ler um livro assim!
    faço yoga e me interessou muito!

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Como eu amo ler (de tudo), sempre estou procurando por novos livros. Encontrei "Fazendo Pose" jogado entre uma pilha de livros em uma loja (famosa mas ñ vou citar o nome), e por um preço tão baratinho que ñ acreditei e tive que passar naquelas máquinas de consulta. Saí da loja lendo o livro e confesso que amei, até passei da estação quando estava no ônibus rsrs...! Achei a leitura gostosa e relaxante, prático ioga e realmente é maravilhoso. Recomendo esse livro, porque a ioga também mudou minha vida. ☆☆☆☆☆

    ResponderExcluir
  9. Como eu amo ler (de tudo), sempre estou procurando por novos livros. Encontrei "Fazendo Pose" jogado entre uma pilha de livros em uma loja (famosa mas ñ vou citar o nome), e por um preço tão baratinho que ñ acreditei e tive que passar naquelas máquinas de consulta. Saí da loja lendo o livro e confesso que amei, até passei da estação quando estava no ônibus rsrs...! Achei a leitura gostosa e relaxante, prático ioga e realmente é maravilhoso. Recomendo esse livro, porque a ioga também mudou minha vida. ☆☆☆☆☆

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras