O que Restou de Mim – Kat Zhang

22/12/2014

o que restou de mimAddie e Eva são híbridas duas almas no mesmo corpo. Em sua realidade, todos nascem assim mas, ainda na infância, uma das almas torna-se dominante. Mas isso nunca acontecia com as duas. Considerados instáveis e perigosos, os híbridos foram perseguidos e eliminados das Américas. E quando o segredo delas é ameaçado, Eva e Addie descobrirão da pior forma que há muito mais sobre os híbridos do que os noticiários de TV e os livros de história contam.

o que restou de mim lateral

Eu já disse que não sou a maior das fãs de distopia não é? E também não sou a maior fã de ficção científica também. Acontece que por algum motivo O que restou de mim entrou na minha lista de desejados... E eu fiquei mais do que contente em ter dado uma chance para a história de Kat Zhang.

Tudo acontece em um mundo onde todos nascem com duas almas, uma é a dominante e a outra é a recessiva. Lá pelos 5/6 anos a alma que for a recessiva se vai. Só que isso não aconteceu com Addie e Eva. Aos 12, depois de vários exames, terapeutas e psicólogos, elas passam a se chamar de definidas – Addie está sozinha agora. Pelo menos é o que ela alega, já que Eva não a deixou realmente. Acontece que se ela não fizer isso, todos saberão que ela é uma híbrida. E os híbridos eram os culpados por tudo, então eram caçados, perseguidos e destruídos.

o que restou de mim citação cópia

Depois de ser o assunto da vizinhança por ter se definido muito tarde, seus pais se mudam e na nova escola, Addie acaba conhecendo Hally. Hally divide o mesmo segredo, também não se definiu e divide o corpo com Lissa. É a curiosidade de saber como voltar a se movimentar, a falar novamente que faz com que Eva convença Addie a continuar se encontrando com Hally/Lissa e seu irmão Devon/Ryan.

O que restou de mim é narrado do ponto de vista de Eva, que era para ser a alma recessiva já que perdeu o controle dos movimentos e tal. Porém ela é muito mais forte do que parece. Ela meio que é a dominante, a que convence Addie a fazer as coisas – mesmo que em boa parte do livro ela seja apenas uma voz dentro da cabeça de Addie.

Não... Eu não sou fã de distopias e duas almas em um mesmo corpo? Isso fez eu me perguntar o que tinha visto na sinopse para ele parar na minha lista de leituras. Tanto que no começo eu demorei um pouco para engatar o ritmo da leitura. Acontece que a história vai passando e eu comecei a torcer por Eva, queria ver ela se movendo também... Kat Zhang pode ter colocado algumas coisas previsíveis na narrativa, mesmo assim ela escreve de um jeito que prende e faz com que você queira saber mais e mais e mais.

o que restou de mim citação2 cópia

Addie e Eva são duas personagens completamente diferentes e conseguimos perceber isso. Hally e Lissa também são diferentes apesar do mesmo corpo. E Devon e Ryan também. Eles dividem o mesmo corpo e se esforçam para aparentar ser somente uma pessoa para todos ao seu redor. E esse é o ponto alto da trama. Chega um momento em que você começa a perceber junto com Eva quem está no controle de que corpo. Ela sabe exatamente sempre que é Ryan, sempre que é Devon... E isso foi incrível!!! Foi o que realmente me encantou no livro.

Outro ponto que me encantou e funcionou muito bem para mim em O que restou de mim é que não sabemos muito do mundo exterior. Não sabemos como exatamente os híbridos são tratados e o que realmente acontece com eles. Sabemos o que Addie e Eva sabem e o que elas sabem é o que o governo divulga. E o leitor fica no escuro e isso não foi ruim. Pois vamos descobrindo as coisas junto com Eva/Addie e mesmo o livro tendo um final, muita coisa ficou para o próximo livro.

o que restou de mim2

Muitas perguntas ficam em aberto... O por que dos híbridos serem tratados assim? Como realmente os híbridos vivem e o que realmente é culpa do hibridismo ou não? E, algumas outras que prefiro não colocar aqui na resenha. Sim.... o livro tem essas e outras questões ficaram martelando na minha cabeça ao final da leitura, mas isso não quer dizer que a história termina aberta. Kat Zhang deu um final para o livro mas também me deixou a certeza de que quero o segundo livro... E quero agora!!!!licavargas

Romântica incurável com um toque de Drama Queen. Sonhadora, teimosa e viciada em livros, afinal, se você não pode cair no mundo, viva através dos personagens! Criadora do blog Amores e Livros, ainda acredita que um dia será paga para ler! Facebook / Twitter / Instagram

Que tal conferir também...

19 comentários

  1. Mds Mds Mds. Distopia e ficção cientifica, meus generos favoritos.
    Não conhecia essa história, preciso ler kkkkkk essa coisa de duas almas no mesmo corpo parece bem legal.
    Um abraço
    Oficina do Leitor / Facebook

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Daniel... se vc curte distopia vc vai adorar.... Gostei bem mais do que O Doador de Memórias :)

      Beijinhos,
      Lica

      Excluir
  2. Essa história é bem diferente... Não sei se eu curtiria...
    É um gênero de livro muito diferente dos que costume ler.
    Mas se surgisse uma oportunidade eu leria sim!
    Acho que é interessante experimentar o novo. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Janaina....
      ele é bem diferente do que eu leio também e adorei.
      É daquele diferente que vale a pena dar uma chance.... ao menos eu gostei bastante :)

      Beijinhos,
      Lica

      Excluir
  3. Olá!

    Amo distopias e sou louca para ler esse livro! Além da capa divina, a trama parece ser bem inovadora e os personagens cativantes! Imagina ter outra pessoas dentro da sua cabeça??! :O Parece ser um ótimo livro!

    Adorei a resenha!

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana....
      Imagina outra pessoa dentro da sua cabeça durante uma briga, tipo briga de irmãos.... isso foi o mais interessante de tudo.
      Eu super curti o livro :)

      Beijinhos,
      Lica

      Excluir
  4. Adorei a resenha, embora eu não sei, acho que ficaria meio confusa lendo, fiquei meio confusa lendo a resenha, rsrsrsrs
    Mas deve ser um livro bem interessante, e acho que esse estilo de distopia junto com ficção cientifica é novo, bem diferente das distopias por ai. Gostei muito!

    ResponderExcluir
  5. Oi Lica, acho ótimo quando um autor consegue fechar um enredo e ainda deixá-lo com perguntas e anseios para um outro volume
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  6. Entendi claramente a sinopse e do que se trata o livro. Mas confesso que duas almas dividirem o mesmo corpo, me deixou um pouco confuso. Nesse caso, apenas essas três personagens principais não são três, são seis. Isso pode confundir um pouco as coisas. Como ainda não li, não sei como a autora conseguiu desenvolver essa parada, e isso me deixou bem curioso pra ler. E espero que seja em breve.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  7. Olá. Não sabia que esse livro se tratava de uma distopia e adorei. <3 Mesmo o plot me lembrando um pouquiiiiinho de The Host. Essa coisa de um controlar e o outro ficar apenas na cabeça e tal. Mas como eu disse só lembrou um pouco e sei que a historia vai me agradar tanto quanto.

    Beijos.
    Blog Cantar Em Verso

    ResponderExcluir
  8. Oi Lica, distopia tambem esta na minha lista de favoritos. MAS sabe que pelo nome do livro, eu nunca na minha vida acharia que se tratava disso, me parece um romance de alguem que foi largado pelo parceiro, rsss. Achei um pouco confuso, nao sei se consigo acompanhar tantas pessoas em tres personagens.

    ResponderExcluir
  9. A história parece ser bem legal. Não esperava que o tema fosse tão envolvente e se tratasse de um tema distópico. Gosto desse gênero. Vou experimentar ler também. Obrigada pela dica e a resenha. Matou minha curiosidade.
    Feliz ano novo e tudo de bom.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Nao sei se eu curtiria ler e um genero muitooo difrente do que costumo ler :(

    ResponderExcluir
  11. Olá, Lica.

    Esses dias tenho lido algumas resenhas de O que restou de mim e fiquei bem curiosa com essa leitura. Como será ter duas almas no mesmo corpo, como deve ser essa vida dividida. Gosto muito de distopias e creio que essa vai ser uma ótima leitura. Tomara que não demorem a lançar os próximos.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Distopia e ficção científica? Não faz muito meu estilo mas sua resenha me deixou super curiosa e querendo saber mais. E sempre é bom dar chances para livros diferentes né?
    ah, e um comentário aleatório... Que lindas as suas unhas azuis *___*

    ResponderExcluir
  13. Tudo bem, agora eu fiquei realmente curiosa! Como que a autora conseguiu escrever um livro onde duas pessoas habitam um mesmo corpo?! Como assim?! Quero ler, e pra ontem! Eu já estou pirando aqui, imaginando as duas ''pessoas'' brigando no mesmo corpo, ou a Eva e sua outra hospede conversando!kkk

    Vou ler esse com certeza, mesmo que seja Distopia.

    ResponderExcluir
  14. Eu quero muito ler esse livro porque a capa me chamou muito a atenção e depois que eu li a sinopse e varias resenhas, eu realmente preciso ler, tipo pra ontem ahahaha
    O que mais me intriga é o fato de um corpo terem duas almas, tipo como é possivel? Certeza que esse livro esta na minha meta de leitura

    ResponderExcluir
  15. Eu adoro distopias. Amo, amo, amo. Não tinha visto esse livro ainda, mas ele com certeza entrou na lista. E tem ficção científica? Quero muito.
    Sabe o que me lembrou quando comecei a ler a sinopse e a resenha?
    De A Hospedeira... Livro que eu adorei!

    ResponderExcluir
  16. Eu adoro distopias, o oposto de ti hahaha Eu gostei desse livro desde a capa, e depois que li a sinopse me apaixonei. Híbridos são uma das criaturas mais intrigantes de todas, e na literatura são pouco explorados. Adoraria saber como a autora desenvolveu essa lenda na sua história.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras