Confissões de Inverno - Brendan Kiely

17/12/2015

À medida que sua família se desintegra, Aidan Donovan, um adolescente de 16 anos, procura consolo em estimulantes químicos, no estoque de bebidas do pai e nas atenções do padre Greg, o único adulto que realmente o escuta.
O Natal chega e seu mundo entra em colapso quando ele reconhece o lado obscuro do afeto que o padre Greg lhe dedica. Enquanto tenta dar sentido à própria vida, Aidan conta com o apoio de um grupo de amigos desajustados: Josie, a garota por quem se apaixona; a rebelde e espontânea Sophie; e Mark, o carismático capitão da equipe de natação.
Confissões de inverno mostra as formas pelas quais o amor pode ser usado como uma arma contra a inocência – mas também pode, nas mãos certas, restaurar a esperança e até a fé.
O corajoso romance de estreia de Brendan Kiely expõe o mal que os segredos mais profundos que guardamos podem causar e prova que a verdade liberta e abre caminho para o amor.

"Esperava apenas que cada um de nós voltasse logo a ter alguém, alguém a quem nos agarrar, por mais brevemente que fosse, para nos lembrar que ainda estávamos vivos" (pág. 115)

Todo mundo tem alguma coisa que chama a atenção para um estilo de livro ou então para uma história. Eu tenho minhas preferencias, mas confesso que quando sei que algum livro conta com alguma polêmica no meio, isso me atiça a curiosidade, me deixando super tentada a ler. E foi assim que Confissões de Inverno entrou na minha lista de leituras.

Quando fiquei sabendo do lançamento do livro, li a sinopse somente por cima. Na verdade, quando li a frase 'o lado obscuro do afeto que o padre Greg lhe dedica' eu já parei de ler a sinopse para descobrir todo o resto durante a leitura. E, embora eu tenha gostado bastante do livro, vou confessar que não foi uma das leituras mais fáceis que fiz - e espero conseguir explicar o motivo.

Aidan não é um personagem com a mente simples e isso fez com que a história só funcionasse para mim com uma leitura mais lenta. Aidan tem 16 anos e, como todo adolescente tem sua mente cheia de contradições. Mas não é só isso... Além dos 'problemas normais da adolescência', ele ainda tem que lidar com a dissolução da sua família e com as consequências de um abuso sofrido nas mãos de um padre local e muito popular.

"Ás vezes queremos dizer a nós mesmos: Veja que infelicidade. Graças a Deus isso não aconteceu conosco, comigo. Podemos ignorar as bombas e a violência do outro lado do oceano, mas apenas até que os prédios comecem a desmoronar no nosso próprio país. Podemos deixar de lado o drama dos vizinhos do outro lado da cidade, mas apenas até que os socos e os gritos de que ouvimos falar irrompam nossa casa adentro. O que fazer nessas horas?" (pág. 172)

É sempre polêmico entrar em assuntos relacionado à igreja e quando a questão é de âmbito sexual, sempre gera muito escândalo. Então, foi incrível ver a forma como o assunto foi abordado. Em Confissões de Inverno, temos um adolescente que acredita na única pessoa que parece entendê-lo - e nesse acreditar, acaba achando que é especial por ter o relacionamento que tem com o Padre Greg. Só que as coisas não são bem assim, não é amor como o Padre insiste em dizer e é quando ele presencia o que aconteceu com ele acontecendo com outro menino que todas as suas dúvidas ficam ainda mais intensas.

Não é fácil ler sobre abusos. E quando o abuso vem no lugar onde você deveria encontrar um consolo e uma paz, a leitura se torna ainda mais intensa e por muitas vezes fiquei extremamente incomodada. Aidan tem muito aquela coisa de 'se eu não falar nada, então nada aconteceu'. E não só isso. Ele se sente culpado e alguns dos adultos ao seu redor o fazem pensar que ele será o maior prejudicado se falar algo - mas ele já foi prejudicado e toda essa coisa de colocar a culpa na vítima me irritou muito, mas sei que é isso o que acontece na grande maioria dos casos de abuso. Ao terminar o livro, percebi que todo o meu incomodo vinha dos acontecimentos e não da narrativa de Brendan Kiely.

"- Se você contar coisas sobre mim, elas também vão saber de você. O que podem pensar Aidan? (...) Estou ficando velho, então o que vai acontecer comigo não importa muito. Mas e com você, Aidan, se contar a alguém? e com sua mãe? O que dirão sobre você se todo mundo descobrir?" (pág. 126)

Confissões de Inverno foi um livro que me tirou totalmente da zona de conforto - e eu adorei isso. O livro tem personagens com falhas e que parecem muito reais, além de uma história que incomoda - principalmente se a gente pensar que não seria muito difícil de ela acontecer perto da gente. O assunto não é fácil, os acontecimentos não são simples, mas tudo foi abordado com uma sensibilidade que me deixa contente em dizer que li o livro. É tão bom encontrar um livro que mexe com a gente, que traz reflexões que nem sempre paramos para pensar, que sabe colocar o dedo na ferida. Acredito que não é um livro para qualquer leitor, mas se você quer sair da zona de conforto e gosta de ler sobre assuntos polêmicos, ele é uma ótima pedida.

Criado em 2010, o Amores e Livros é um espaço feito para dividir os nossos amores pelos livros, filmes, séries e alguns outros vícios mais do que saudáveis! Facebook / Twitter / Instagram

Que tal conferir também...

24 comentários

  1. Adoro livros polêmicos e esse está na minha lista há algum tempo.
    O lance com o padre e o garoto, com pessoas reais e falhas provocam grandes reflexões e acredito que é um livro para lembrar para sempre.
    Gostei de saber que lhe tirou da zona de conforto e que provoca o leitor.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  2. Oi tudo bom?
    Olha, esse é um dos livros mais pesados que li esse ano e acho que tem de ser mais divulgado pro publico em geral, ele merece ser conhecido e ter sua lição ensinada a mais gente

    Beijos

    http://penelopeetelemaco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi, ainda não tinha lido nenhuma resenha desse livro, mas a parti de agora já esta na minha lista, gosto de livros com temas pesados e polêmicos, ótima resenha.
    Abraços
    http://litaralmentelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá!!!
    Já tinha lido uma resenha como a sua que aguçou minha curiosidade em ler este livro.Pois passa ser uma história envolvente com uma carga emocional grande e com tema real, que nos faz refletir e pensar.

    Carla Fernanda
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Meusantobatman!!! ahahah O livro para ser muito bom! Não conhecia nem o livro, nem o autor! Esse tema realmente é um pouco difícil de ler, mas acaba nos lembrando que a vida nem sempre é aquilo que vemos dela, não é? Mais um que entrou pra listinha! Obrigado!
    Beijokas
    Je Fachini
    www.jeitodler.com

    ResponderExcluir
  6. Oiee ^^
    Esse livro foi uma surpresa para mim, não só da forma como ele chegou (solicitei um livro e recebi esse), mas também por conta da história. Como você disse, abordar um tema como este é difícil, mas o autor consegue fazer isso. O Aidan é um personagem que me conquistou rapidamente, mesmo ele sendo alguém um pouco confuso.
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oie,
    Não conhecia esse livro, mas a forma como você fala dele já me imcomoda. Me deixa irritada e triste saber que as pessoas que deveriam defender é quem machuca e ainda faz chatagens psicologicas.

    Beijos da Fê
    As Catarina´s

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem?
    Ainda não conhecia esse livro, mas curto bastante livros que trazem um tema real e pesado. O livro me interessou bastante e sua resenha me deixou bem curiosa, já coloquei na lista de próximas leituras.

    Beijos,
    Andy!
    http://quotesperdidos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Olá, Lica.
    Eu gosto de livros com temas polêmicos. E esse tema abordado aqui é bem polêmico, ainda mais pela pessoa que comete o abuso. Mas geralmente é assim mesmo, o abuso vem justo da pessoa em quem você deposita a confiança, por isso que fica mais difícil a situação. É um livro que está na minha lista e assim que der eu vou ler ele.

    ResponderExcluir
  10. Oii
    Gosto muito de temas polêmicos, vira e meche estou lendo um, mas o tema abuso sexual é meio que um tabu para mim, que preciso vencer antes de pegar esse livro, e antes de qualquer coisa para mim não interessa que o abusador seja o padre, um bandido, ou aquele carinha lindo e maravilhoso que você conheceu na balada que resolveu insistir quando você disse não, não gosto muito de dar audiência para esse tema. Talvez por esse ter um viés de denuncia, até dê uma chance, como em raros casos dou aos em que o abusador é um bandido, vou deixar ele anotado para um momento mais propício.
    Ahh já estava esquecendo, sua resenha estava muito boa, gostei de você falar o quanto te incomodou certas coisas na trama, e não com a escrita da autora.

    beijos,
    até a próxima ^^

    ResponderExcluir
  11. Oi Lica, eu morro de vontade de ler esse livro, ainda mais que ele trás um assunto tão sério que é o abuso, normalmente eu gosto de livros mais pesados e tenho a impressão que esse livro não iria me decepcionar!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  12. Parece ser uma leitura bem forte, né? Acho que é a primeira resenha que leio, e sinceramente, não sei se pegaria a obra para ler no momento. Gosto de tramas mais densas, mas me dá aflição este tipo de coisa porque sei que realmente existe isso.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  13. Também me atiça a curiosidade livros que contém polêmicas no meio da história. Acho que ainda sou adolescente como Aidan, mesmo estando com 21, porque ainda me encho de contradições. Também quis parar na parte que fala do padre e ir ler logo... mas ai lembrei que tenho um monte de livros pra ler e me prometi só comprar mais livros depois de ler os que tenho e busquei mais resenhas. Adorei a sua.
    -Mari

    ResponderExcluir
  14. Agora, foi você que me deixou curiosa.
    Ainda é estreia do autor? Eita, é muita informação. Não conhecia o autor nem o livro, mas agora fiquei com gostinho de quero mais, você guardou os detalhes consigo e só deixou aquela algumas informações para nos atiçar. Com certeza eu vou ler.

    Beijos,
    Lendo no Inverno

    ResponderExcluir
  15. Também gostei imensamente da leitura! O incômodo que sentimos ao decorrer da estória só prova que o autor tem muita habilidade com a escrita! O assunto é realmente bem forte... Mas gostei do autor abordá-lo.
    Gostei muito da resenha!
    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Esses livros que me tiram da zona de conforto são sempre bem-vindos mas preciso do momento certo ainda mais quando o assunto é denso como o de Confissões de Inverno.
    Eu ainda não tinha lido resenha sobre esse livro, gostei dos pontos abordados e de saber que o enredo e personagens são bem desenvolvidos e convincentes.
    O livro acaba de entrar na lista de desejados.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  17. Lica, adorei a história do livro.
    Realmente não é fácil ler sobre abuso porque pensamos que é algo que pode acontecer próximo a nós.
    Fiquei muito curiosa para ler.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  18. Olá,
    Eu já conhecia o livro e achei a sinopse incrível. Fiquei super curiosa. E depois da sua resenha sei que vou adorar. Isso de tirar da zona de conforto é o que eu preciso agora. Quero muito um livro que me passe isso. Sem contar que fala sobre um assunto polêmico e quando deve serelhor abordado. Parabéns pela resenha!
    Beijos
    Delírios Literários da Snow

    ResponderExcluir
  19. Lembro-me de já ter lido sobre esse livro, mas a sua resenha realmente me deixou muito curiosa, despertou demais o meu interesse sobre o livro. Também gosto de temas polêmicos, mas gostei, sobretudo, de saber da complexidade da mente do protagonista e da humanidade dos personagens, que possuem falhas como qualquer ser humano. Adorei a sua resenha e a dica está anotada.

    ResponderExcluir
  20. Olá! Esse livro aborda um tema bem polêmico! E gostaria sim de ler, até mesmo porque é interessante como a história foi escrita. Mostrando coisas que acontecem e muitas vezes nem percebemos, no levando a refletir...Isso também faz parte do mundo literário. Com toda certeza deve ser um ótimo livro, parabéns por sua resenha! Beijos

    http://livrosepergaminhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Oi, Lica! Acredito que esse seja o melhor tipo de livro, daqueles que abalam nossas estruturas e colocam a gente pra pensar. Não conhecia esse título ainda, mas só de ver a capa já me interessei e depois dessa resenha super hiper mega gostosa, é difícil não querer ler.

    Beijos, Maria.
    http://nerdsideblog.tumblr.com

    ResponderExcluir
  22. Oi!
    Uma amiga leu esse livro e eu acompanhei a leitura com ela, e realmente como você disse, é um livro que te tira da zona de conforto, e faz você pensar muito, principalmente que as coisas podem acontecer bem perto de você.
    Juro que só não gostei do final, esperava mais, porém é o que mais acontece na ''vida real''

    www.gordinhaassumida.com.br

    ResponderExcluir
  23. Também gosto de livros com temas fortes, atuais. Meu único motivo pra não ter lido o bendito até agora foi ter lido a sinopse e imaginado que se tratasse de outra coisa, de mais um dramalhão adolescente.

    ResponderExcluir
  24. OI Lica!
    Como você, adoro livros com polêmicas e por isso li Ovelha: Memórias de um pastor gay, mas infelizmente só encontrei baixaria barata e tentativa de chocar com palavras, não tinha um enredo bom. Acho que vou conseguir encontrar o que queri, enfim, nesse livro. Eu amo livros que ficam colocando dedos na ferida e a sua resenha está muito linda, bem feita!! Vou correndo atrás desse livro, agora!
    Beijos

    LuMartinho | Face | Sorteio de Natal

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras