Os Bons Segredos - Ann Leary

10/12/2015

Hildy Good é uma caipira chique que sempre viveu numa histórica comunidade da região da costa norte de Boston. Ela sabe quase tudo sobre todo mundo. Hildy é descendente de uma das bruxas de Salém, e acredita-se que ela possa ter herdado alguns dons paranormais. 
Não é verdade, claro; ela apenas é boa em decifrar as pessoas. Hildy é boa em várias coisas, aliás. É uma bem-sucedida corretora de imóveis, mãe e avó. Seus dias são atarefados, mas suas noites têm sido solitárias desde que suas filhas, convencidas de que a mãe estava bebendo além da conta, a mandaram para uma clínica. Agora ela está em recuperação — ou não. 
Os Bons Segredos é ao mesmo tempo cômico, triste e mordaz. Um clássico tipo de história que revela os segredos de uma cidade pequena, esse espirituoso romance vai ficar na memória do leitor até muito tempo depois de terminada sua leitura.

*****

Olá povo leitor, como está tudo? Por aqui as leituras andam a mil! Vim falar do livro Os bons segredos, editado pela Editora Nacional. Confesso: fiquei me enrolando pra terminar por que eu não queria que acabasse! Mas chega a derradeira hora em que temos de nos separar da história, não é mesmo? Quem nunca passou por isso, que atire a primeira pedra!

A história gira em torno de Hildy, uma sessentona e corretora de imóveis que vai contando lindamente a história das pessoas que moram nas casas que ela vende. Adorei isso no livro, a maneira como a autora conduziu essas histórias. 

E nesse entrelace de histórias, eis que conhecemos Rebecca, uma jovem mãe e esposa que vem morar na pequena cidade. Não demora muito para que Hildy e ela se tornem amigas, porém, Rebecca é um problema. Há horas em que pensei que Rebecca era bastante desequilibrada e que tinha algum problema neurológico. Hildy é descendente de bruxas, mas na realidade, ela é boa em ler as pessoas, e logo ela lê direitinho quais as intenções de Rebecca: ela veio para revolucionar a cidade.

Entre todos os dramas das famílias que Hildy acompanha por causa da venda das casas, há alguns que se destacam mais. Como Patch e Cassie, que possuem um filho com deficiência. O caso de seu amigo psiquiatra Peter também é muito interessante e envolve um grande mistério.

Porém, o que mais me toca é a história da própria Hildy, aos sessenta anos, tentando se reabilitar do seu vício em álcool. Ela se sente sozinha sem um amor, sem suas filhas em casa e com os negócios indo não muito bem. Depois de sua rehab, ela começa a tomar pequenas taças de vinho, que logo começam a ser garrafas inteiras. O drama dela é realmente muito interessante. 

Sabem, esse é aquele tipo de livro em que você para pra pensar sobre a sua própria vida e sobre os mais diferenciados tipos de pessoa que você conhece. Você começa a pensar nos segredos que você guarda das pessoas e nos seus próprios segredos, porém, segredos não costumam ser guardados para sempre. 

Um livro que tem romance, mistério, um pouco de humor e drama. Receita perfeita!
Entrou pros top 10 do ano! Leiam e depois me contem. Confesso que fiquei meio de ressaca depois de terminar de ler.  

Sou a Fabi.... blogueira, escritora e eterna sonhadora!

Que tal conferir também...

15 comentários

  1. Oi Fa! Adorei tua resenha, muito muito interessante! Como é bom ler um livro intenso, que não queremos que acabe né? Parabéns pela resenha, me deixou curioso pra ler a obra! Ric BrAndes

    ResponderExcluir
  2. Olá! Pelo que você escreveu me parece um livro muito bom. Eu gosto de livros onde a personagem narra a história. Adoro livros que tenham um pouco de drama e a parte de ser descendente de bruxas é só um tempero a mais a história.
    Bjin e até mais...

    http://reinoliterariobr.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem?

    É sempre bom ler um livro na qual nos pega. Já ouviu a frase "Nós que pegamos o livro ou é ele que nos pega?" As vezes eu reflito e fico pensando.., "Quantas vezes já fui pego por um livro?". É bom ser surpreendido e se apaixonar pela história, não? Gostei da resenha, parabéns!

    http://desencaixados.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi! Adoro livros assim, que nos prendem e não queremos acabar a leitura tão cedo... Gostei da sua resenha, foi bem descritiva e estruturada. Parabéns! Valeu pela dica. Beijos.

    http://eicarolleia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bem?
    Gostei muito da sua resenha, a melhor sensação é ler um livro e se sentir totalmente pertencente aquela estória. O livro em si não me atraiu o suficiente para arriscar a leitura no momento, mas vou guarda o nome e quem sabe mais para frente. Ótima resenha!

    Beijos,
    Andy!
    http://quotesperdidos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Olá! Opa, show de bola sua resenha! Essa sensação de entrar praticamente dentro do livro é indescritível. Pior quando bate aquela saudades e acaba acontecendo a temida ressaca literária.

    ResponderExcluir
  7. Fabi, adoro esses livros que fazem a gente refletir sobre a nossa vida.
    Amo quando o livro nos transporta assim para a história.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  8. Adoro quando os livros se passam em cidades pequenas... e elas sempre tem algo pra aprendermos e descobrirmos sobre elas. Recentemente li um livro que ficou ainda um tempo na minha cabeça e a sensação é tão gostosa :) Quero ler esse livro, mas estou com uma fila de livros para ler... como lidar?
    -Mari

    ResponderExcluir
  9. Oi Fabi, não conhecia o livro e realmente pela sua resenha, fiquei bem tentada pela leitura, é com certeza o tipo de livro que me encanta. Adorei!!! Bjs

    ResponderExcluir
  10. Olha eu ainda não conhecia essa obra amiga, mas gostei bastante da estória. Me deixou bastante curiosa e acho que é uma estória bastante envolvente pelo que tu contou e também deve ser leve né? Eu acho que é leitura assim que tenho precisado sabe, até porque apesar de estar enjoada de romance, ele tem uma mistura legal de gêneros. Eu adoro um mistério e acho que iria gostar. Espero poder ler assim que puder. Vou agora mesmo procurar se tem em ebook em um site que conheço. Se tiver já irei puxar xD

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/12/caixinha-de-correio-parte-6.html

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bom?
    Ainda não conhecia o livro, a autora ou até mesmo a editora.
    A premissa dessa história me pareceu, além de muito original, fascinante. Deve ser mesmo o tipo de livro que nos faz pensar na vida e até no que queremos pra ela.
    Adorei sua resenha! Beijos,
    http://www.quinzeinvernos.com/

    ResponderExcluir
  12. Oiee Fabi, tudo bem? Gente, eu amei a sua resenha! O livro parace abordar vários assuntos delicados não é mesmo? Gostei de falar sobre o alcoolismo e provavelmente a causa, no caso da Hildy! Fiquei super a fim de ler, se eu tivesse lido alguns dias antes tinha incluído nas minhas compras de final de ano. Mas quem sabe eu não ganho né? kkkkk Bjosssss


    http://porredelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi Fabi!
    Não conhecia o livro e pela resenha já deu pra entender por que vc enrolou pra terminar. Livro bom é assim mesmo, a gente fica torcendo pra que não acabe, pra que tenha umas páginas a mais... passo isso quase sempre.
    Gostei da história do livro, é bem o tipo de história que me prende. Já coloquei na lista dos desejados de 2016 (pq agora em 2015 não compro mais livro algum, é promessa - rs). Espero curtir!!!
    Beijos
    Coisas de Meninas

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Não conhecia o livro e achei bem interessante a história da Hildy contar as histórias de outras pessoas. Deve ser um livro incrível e bem desenvolvido. Sei como que é esse sentimento de não querer que o livro acabe. Adorei a sua resenha. E irei procurar o livro em breve, será uma leitura para 2016.

    Beijos!
    http://lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras