O Calor do Vaqueiro - Hell Yeah #1 - Sable Hunter

03/10/2016

Seis irmãos. Uma dinastia. RANCHO TEBOW. Conheça os irmãos McCoy e seus amigos - Homens do Texas que amam tão duro quanto trabalham. Cowboys do Texas e Cajuns QUENTES - nada melhor!!!
Aron McCoy largou a mulher. Ele se machucou uma vez e não pretende cair na armadilha matrimonial novamente. 
Quando Libby Fontaine chega ao Rancho Tebow, ela está determinada a viver uma vida inteira em poucos meses, já que o médico não lhe deu certeza de uma remissão permanente para sua leucemia. 
A atração entre eles é instantânea e avassaladora. Mas quando Aron descobre que Libby é virgem, ele recua. Aron não tem nada a oferecer para uma garota que merece laço branco e promessas, mas quando ele a encontra nua no tanque de armazenamento de água do rancho e a escuta gritar seu nome em prazer - o calor explode!!!

Desde o lançamento de O Calor do Vaqueiro que o livro está em minha lista. Mesmo assim, ainda demorei um pouco para começar a leitura do livro por várias razões, mas quando o fiz, foi super rápido. Sable Hunter trás um romance erótico que não conta com muitas surpresas, mas que tem alguma coisa que prende e faz você querer conhecer a história mesmo assim.

Libby tem passado os últimos oito anos da sua vida em um hospital. Ela tem um tipo de leucemia complicado, mas que entrou em remissão. Infelizmente isso não é uma notícia tão grande assim, já que a maioria dos casos em que os pacientes dessa doença entram em remissão tem como expectativa até dois anos para o câncer voltar. Mesmo assim, Libby tem a sensação de que ganhou um presente e pretende aproveitar ao máximo seu tempo fora do hospital.

É assim que ela acaba indo trabalhar no Rancho Tebow. Ela vai substituir Bess - a governanta - por um período e assim realizar seu sonho de morar em um rancho e aprender algumas coisas por lá. Claro que ainda tem o fato de Jacob (um dos irmãos) ser seu amigo e Aron - o irmão mais velho dos McCoy estar por lá, afinal ela tem uma queda desde muito mais nova por ele. E como seria bom se ele a notasse.

"Ela sabia que gostava de ler sobre sexo, mas não tinha ideia de que seria uma gulosa quando fosse para a coisa real." (pag. 51)

Para quem lê romances já sabe para onde a história vai seguir não é mesmo? E para aqueles que acham que os amores da Bella Andre são rápidos, posso dizer que aqui a coisa tem ainda mais velocidade. Aron entra na cozinha, Libby está de costas e ela sente o ar ficar elétrico, sente a presença dele no cômodo sem ele nem mesmo falar nada. E Aron, só viu a Libby de costas, mas já sabe que sente uma atração enorme por ela, antes mesmo de os dois se apresentar. Sim, é rápido assim!

Acontece que Aron teve uma grande decepção amorosa com sua ex-mulher, e agora ele não pensa em se casar novamente. Ele também não pensa em ter nada sério. E quando descobre que Libby é virgem, ele recua, afinal, ele não quer ser o responsável por macular sua inocência. E se você acha que isso é demais para um cowboy, espere até saber que ele está a quatro anos sem sexo. Já ligaram os pontos e perceberam para onde a história segue?

Sim, muitos clichês preenchem as páginas de O Calor do Vaqueiro. Não posso dizer que é um livro com muitas novidades. Eu já imaginava várias coisas antes mesmo de elas acontecerem, e ficava me perguntando quando é que os personagens iriam perceber outras tantas. Isso foi uma coisa ruim? Na verdade não. Eu não esperava encontrar um enredo cheio de dramas, nem um enredo mais denso. Para mim, o livro veio no momento certo já que eu procurava algo legal de ler e que me divertisse. É um romance, com muitas cenas eróticas que consegue ser fofo e agradável de ler - mas não é mais do que isso.

"- O que você disse? - ele rosnou.
Libby riu novamente. Dê a um homem o que ele pede e ele ainda não fica feliz.
- Eu disse que "apenas sexo" funciona para mim. Eu não quero, não posso, fazer nenhuma promessa também. Meu futuro é incerto neste momento e tudo de natureza permanente está fora de questão. - Ela falou lentamente, pesando cuidadosamente cada palavra. Ela não queria nunca mentir para Aron, mas tinha a intenção de ir embora sem que ele soubesse sobre o câncer." (pág. 43)

Uma coisa curiosa, na ficha catalográfica do livro, a editora colocou como romance brasileiro, sendo que ele não é. Além disso, a revisão deixou um pouquinho a desejar. Encontrei vários erros - de concordância, de digitação (inclusive uma vez aparece o nome da personagem escrito errado Lilly ao invés de Libby) e de tradução. Embora não tenha lido o livro no original, algumas frases ficaram sem sentido e eu pensei em como aquilo poderia estar em inglês - e como uma outra tradução para algumas palavras faria mais sentido, entendem o que eu quero dizer? Isso foi uma pena já que em alguns momentos eu perdi um pouco o ritmo da leitura. 

Outra coisa importante de comentar... Existem duas versões do livro. Uma delas 'normal' e outra considerada uma versão mais doce (ou seja um livro erótico com cenas mais suaves). Eu achei que a suavização viesse por conta da tradução, mas depois percebi que na contra-capa aparece escrito "Série: Hell Yeah! versão mais doce". Eu preferia ter lido a outra versão. Quer dizer, a Libby tem 25 anos, lê um monte de romance erótico e se refere ao membro masculino como "ele"? Isso junto com a narrativa onde todos os rapazes tratam ela como se tivesse 16 anos deixou um livro erótico com um ar meio bobo e meio infantil - algo que foi reforçado pela opção de traduzir o baby por bebê. Teve momentos em que me senti cansada de ver o Aron chamar a Libby o tempo todo de bebê - e não vou nem falar dos apelidos que ele cria com o nome dela (coisas que normalmente só vemos quando estão se referindo à crianças). Mesmo assim, fico feliz que o livro tenha sido lançado por aqui já que assim conheci mais uma autora. E de certa forma, mesmo com tudo isso eu não desisti do livro - e ainda pretendo ler os outros da série (que nos EUA logo será lançado o 21º) - o que me faz pensar que a Sable tem algo de incrível.

"Quanto mais o dia passava, mais Libby percebia como sentiria falta se ela fugisse de Aron McCoy. Ele fazia tudo divertido e cada momento era uma alegria. Estar com ele em um dia comum era melhor do que qualquer aventura em qualquer dia." (pág. 103)

Libby me conquistou em vários momentos, e mesmo parecendo meio irreal algumas de suas atitudes, eu torci por ela - para encontrar o amor que ela lia nos livros, para realmente fazer parte de uma família, para ter seu final feliz. Aron é um vaqueiro que foi machucado e por esse motivo não quer entregar seu coração - mas que sente que é um idiota ao tentar mentir para ele mesmo e quando descobre isso, tenta fazer todo o possível para provar que ele estava errado e conquistar de vez a garota especial que entrou em seu caminho.

O Calor do Vaqueiro é um livro quente (hahaha não resisti ao trocadilho!), com muitas cenas eróticas, um cowboy grande, lindo e que conquista de cara e uma mocinha doce, delicada, inocente em alguns momentos mas que fala o que pensa sem perder delicadeza. A narrativa vem com uma pitada de drama, um toque de querer viver a vida intensamente e um ou outro segredo para dar continuidade à história. Tem algumas coisas que podem incomodar alguns leitores durante a leitura (principalmente para aqueles que esperarem por algo mais denso ou mais complexo - seja na história ou nos personagens), mas também é um livro leve e doce, para passar o tempo e relaxar. Então se você procura uma leitura para se divertir e curte um cowboy cheio de gás, o livro pode sim ser uma boa pedida.

Romântica incurável com um toque de Drama Queen. Sonhadora, teimosa e viciada em livros, afinal, se você não pode cair no mundo, viva através dos personagens! Criadora do blog Amores e Livros, ainda acredita que um dia será paga para ler! Facebook / Twitter / Instagram

Que tal conferir também...

25 comentários

  1. Parabéns pela resenha!!! A premissa do livro é bem clichê, mas a leitura é ótima, apesar da tradução que deixou a desejar, é uma leitura bem agradável, e como você disse é para se divertir! Com certeza pretendo ler todos da série e conhecer as aventuras de todos os irmãos McCoy!!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Amei sua resenha. Olha foram os errinhos da editora como revisão que me fizeram não gostar tanto do livro, mesmo lendo outros livros da sable e sabendo que ela é boa.

    ResponderExcluir
  3. Estou babando nesse livro desde o lançamento tbm.
    Amo vaqueiros e tenho certeza que vou me encantar com essa trama só por isso... kkkkk... A capa em si já é bem quente, o que me anima ainda mais, às vezes gosto de ler livros mais hots e sem mtas pretenções, sempre acabo me deliciando com uma coisa ou outra. Espero poder lê-lo em breve.

    Raíssa Nantes

    ResponderExcluir
  4. Eu nunca li nada do gênero e confesso que não tenho muita vontade. Os últimos romances que eu li não deram certo e não me sinto atraída a livros eróticos, então já sei que é algo que eu não leria. Mas é uma pena ver que não deram conta de traduzir e revisar de forma correta, isso pode atrapalhar e muito. Acho que informar à editora pode ser bacana, assim podem corrigir para próximas edições. E são 21 livros da série? Gente... como assim? hahaha. Nunca vi uma série tão grande.
    Curti muito a sua resenha, foi bem clara, beijos!

    ourbravenewblog.weebly.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Aline.

    Sua resenha está muito boa e mesmo sabendo que o livro contém uma história bem clichê, para quem gosta do gênero, tem curiosidade de ler. Eu estou com vontade de conferir a história, principalmente porque não tenho habito de ler um enredo com personagem cowboy. Dica anotada.

    Bjos

    ResponderExcluir
  6. Oi, apesar de ter gostado da sua resenha, eu não curti o livro, e por ser um livro com pegadas hot e cenas eroticas, que não fazem o meu estilo, eu não leria, e também por achar a premissa bem clichê, o homem durão e a mocinha virgem. Deixo passar a dica.
    bjus

    ResponderExcluir
  7. Olá,

    Não conhecia essa obra, mas adorei a premissa e suas impressões sobre o livro, gosto muito desses romances mais quentes e eu já estou anotando a dica para ler o mais breve possível.

    Abraços,
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bom?

    Ameiiiii sua resenha e seu blog, já estou seguindo (segue de volta por favor?).
    Adorei a proposta do livro e sou meio suspeita para falar já que amo romances eróticos, fiquei super curiosa para ler o livro e essa resenha super detalhada deixou um gostinho de quero mais! Arrasou.

    Beijos:*
    treslivrolatras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. oie!
    Eu ainda não li o livro, mas estou bem curiosa com a narrativa da autora. Já li vários comentários positivos sobre as histórias que ela cria. Vou anotar essa dica para conferir futuramente.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  10. Clichê... Sim! Mas quem disse que não vale a pena! haha Até gosto.
    Além de gostar bastante do gênero, gostei bastante da premissa do livro. Dica anotada!
    E parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  11. Gente, que título, não?!
    huauauuua
    ficaria com vergonha de ler no ônibus... Eu acho... huahuauhuha
    Livro HOT? acho que vou comprar uma capinha pra livro.....
    ;)


    #Ana
    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  12. Oiee ^^
    Como eu não sou fã de romances eróticos, este livro não está na minha listinha de desejados. E eu gosto mais quando os personagens demoram para se apaixonar, sabe? kkk' quando tem aquele draaama todo e um monte de coisa no meio impedindo que eles fiquem junto. Eu não sabia que o livro tinha tanto clichê no meio, isso me decepcionou ainda mais...hehe'Eu sempre achei que era um livro nacional *-*
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  13. Eu amo romances e gosto de ler a maioria deles, mas o que sempre me deixa empolgada é quando o livro segue de forma lenta,sabe, sem dar suspeitas de que vai esquentar o clima e tal. Lógico que isso é bom e as vezes gostamos do previsível, mas gosto de ser pega de surpresa. Ótima resenha. Um beijo!

    ResponderExcluir
  14. Eu também não ia saber que tinha duas versões, ia querer a menos doce, hahaha.
    Eu não me importo com tramas clichês, mas têm que servir para passar o tempo e ter algum diferencial, de resto, gosto desse tipo de história.
    Nunca li nada da autora, então preciso mudar isso logo.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  15. Nossa, mais rápido que Bella Andre? Socorro! rs... A atração já surgir antes mesmo deles se apresentarem acredito que me incomodaria bastante, fora que não curto mesmo livros eróticos em geral, e saber que tem tantas cenas eróticas me faz perder mais ainda a vontade de conhecer o enredo, não daria conta nem da "versão mais doce". E aí, ainda tem os erros, que me incomodariam ainda mais. Não vou ler.

    ResponderExcluir
  16. Oiii Lica, tudo bem?
    Infelizmente dessa vez a resenha não despertou meu interesse, a obra em si não me agrada, mas parabéns pela resenha que ficou incrível.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  17. Olá, lembro que antigamente eu tinha uma loucura por romances com vaqueiros KKK, qualquer livro desse tema eu já corria para ler, infelizmente hoje em dia essa loucura passou,não curto tanto o gênero, mesmo sua resenha estando ótima a história não me chamou atenção

    ResponderExcluir
  18. Hello! Tudo bem?
    Adoroooo livros hot e esse vaqueiro me deixou bem curiosa hahaha.
    Gostei de conhecer o livro, nao sabia dele ainda e os pontos que vc apresentou me deixou foi mais interessada na leitura.
    Gostei demais da dica e vou tentar ler esse ano ainda.
    A capa ficou bem bonita, gostei.
    Beijos

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  19. Lica!
    Adoro romances e se são eróticos, gosto ainda mais.
    Acredito que essa foi a atração mais rápida que já li em algum livro e olha que ela estava de costas, hein?
    Mesmo com suas ressalvas, gostaria muito de apreciar a leitura do livro e ver onde romance vai dar...
    Bom final de semana!!
    “Se sabemos exatamente o que vamos fazer, para quê fazê-lo?” (Pablo Picasso)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de MARÇO, livros + KIT DE PAPELARIA e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  20. Já li este romance. Gostei bastante dele. Os personagens são bem envolventes e tudo mais. Concordo com você em alguns pontos sobre a trama. Poderia ser melhor ainda. Mas vale a pena por ser um romance doce como você mesma diz aqui.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  21. Apesar de o livro conter vários clichês, o que pode ser bom às vezes, eu gostei muito do enredo!! Adoro romances!! Libby teve os oito anos mais difíceis de sua vida, e essa vontade dela em viver tudo e intensamente faz com que ela de repente venha a se apaixonar!! Aron por outro é ressabiado com relacionamentos uma vez que o seu casamento foi um fracasso, mas ele parece nutrir sentimentos por Libby e torço para que ambos possam ser felizes!!

    ResponderExcluir
  22. Jisuis deu calor quero ler pelo título fiquei em dpuvia mas pela resenha quero muito.<3

    ResponderExcluir
  23. Vou dizer que ainda não acostumei com certas leituras mas q ue gosto e muito.deve ser a criação e um lado sexy que cismo em não ter.QUERO MUITO LER

    ResponderExcluir
  24. Forte o título, né? Mas acho que leria numa boa, parece ser daqueles livros que a gente lê de uma vez só!

    ResponderExcluir
  25. Amo romance clichê desde que seja bem escrito, com uma história envolvente e cativante, como nesse livro, apesar de ser bem previsível, ainda caímos aos encantos desses irmãos, inclusive será que vai ter outros livros, com os outros personagens, espero que sim. Por não curti muito livros hot, prefiro ler a história um pouco mais leve, porém vejo que mesmo assim não vai fazer cenas quentes.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre =^.^=

*** Comentários serão respondidos por aqui mesmo, através de comentário.

Acompanhe por E-mail

Facebook

Editoras Parceiras